Doenças Plantas Medicinais Saúde

Abscesso: aprenda aqui como fazer 5 tratamentos caseiros

Abscesso é uma pequena bolsa de pus originada por infecções bacterianas. Ocorrem principalmente nas axilas e na virilha. Mas podem aparecer em outras partes do corpo.

As infecções que motivam a sua saída podem ser superficiais, como no caso dos furúnculos. Acontecem ainda internamente, atingindo os órgãos. Outro tipo comum de abscesso é o dentário, que possui como fonte uma infecção por cárie.

Geralmente o corpo expulsa as toxinas dos abscessos que surgem na pele. Durante o processo, o ferimento pode causar inchaço no local, dor, calor e vermelhidão.

É muito importante tratar adequadamente para que os sintomas se minimizem e evitar que deixe marcas muito evidentes na pele. Preparamos uma lista com várias dicas que se complementam num tratamento caseiro intenso para aliviar os sintomas.

Confira:

1. Dê atenção especial à alimentação

Como o abscesso é o sinal de que há alguma infecção em curso, é essencial fortalecer seu organismo para lidar com esse combate. Procure se consumir alimentos ricos em vitaminas e minerais que fortaleçam o sistema imunológico e que contribuam para a saúde da pele. Confira esta lista com as vitaminas e minerais indicados, assim como os alimentos e suplementos:

  • Vitamina A: fígado bovino, óleo de fígado de bacalhau, manteiga, gema de ovo, cenoura, abóbora, batata-doce, brócolis, couve, alface, tomate e salsa;
  • Vitamina C: acerola, laranja, limão, kiwi, manga, maracujá, batata;
  • Vitamina D: laticínios, ovos, cacau, gérmen de trigo, cogumelos, e necessita da luz solar para ser sintetizada pela pele (evite expôr a lesão à luz do sol para evitar marcas após a cicatrização);
  • Vitamina E: amêndoas, amendoins, cereais integrais, missô, semente de girassol, ovos, fígado;
  • Zinco: carne vermelha, gengibre, levedura;
  • Selênio: levedura de cerveja, gergelim, peixe.

Evite alimentos ricos em gorduras prejudiciais, como frituras e comidas processadas e açúcar refinado.

2. Use creme de calêndula

A calêndula é uma flor que possui propriedades anti-inflamatórias, anti-sépticas, calmantes para a pele e cicatrizantes.

Aplique o creme ou o óleo natural sobre o abscesso duas vezes ao dia. Nunca exponha a área ao sol após a aplicação. Não misture-o com outra pomada cicatrizante indicada pelo médico.

3. Tome chá de raiz de bardana

A raiz de bardana é uma planta tradicionalmente usada para curar a pele dos mais diversos males. Suas propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias auxiliam o organismo no combate da infecção que causa o abscesso.

Para preparar, basta ferver 3 colheres de sopa da raiz em 1 litro de água por 5 minutos. Tomar três vezes ao dia.

Algumas pessoas podem ter alergia a esta raiz, por isso, caso sinta algum sintoma adverso, procure atendimento médico.

4. Use óleo de melaleuca

O óleo de melaleuca ou tea tree é um item básico para quem sempre quer ter um remédio natural em casa. É antifúngico, antibacteriano e auxilia na cicatrização.

Para usar, basta colocar algumas gotinhas deste óleo essencial em qualquer outro óleo vegetal, como o de calêndula, de coco ou de amêndoas doces e aplicar sobre a área do abscesso de três a quatro vezes ao dia.

Não exponha a área ao sol após a aplicação.

5. Aplique emplasto de feno-grego

O feno-grego é um tipo de trigo também conhecido como alfarva. É usada há milhares de anos como planta medicinal. Sua ação anti-inflamatória pode ser muito útil quando o ferimento começar a soltar o pus.

Para fazer a pasta medicinal, você precisará das sementes dessa planta em forma de pó. Coloque uma porção pequena, suficiente para cobrir a área afetada num recipiente e misture água filtrada ou previamente fervida até atingir a consistência de uma pasta. Leve ao fogo e mexa bem até atingir o ponto de creme.

Depois de esfriar, aplique o creme sobre o local. Se preferir, coloque uma compressa fria sobre o emplasto para mante-lo isolado. A aplicação deve ser substituída a cada 3 horas.

Entre as aplicações, lavar muito bem a área e aplicar creme de calêndula ou óleo de melaleuca diluído.

 

Este quadro exige tratamento médico com antibióticos e possível drenagem do pus. Por isso, mesmo que você faça um tratamento complementar em casa, sempre consulte um médico, ok?

/* ]]> */