Doenças Saúde

Apneia do sono: Sintomas e tratamento

Apneia do sono
Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

A apneia do sono é uma desordem do sono bastante séria, que acontece quando a respiração de uma pessoa é interrompida durante o sono. Pessoas que não possuem a apneia tratada, trancam sua respiração diversas vezes durante a noite.

Em alguns casos, isso pode chegar a centenas de vezes sem que a pessoa perceba. O perigo na condição é que o corpo e o cérebro podem não receber oxigênio o suficiente para continuarem funcionando.

Saiba tudo sobre a apneia do sono, e resolva as dúvidas sobre a condição:

Tipos de apneia

Nem todos sabem, mas existem dois tipos de apneia do sono. A mais comum é a obstrusiva, que ocorre por um bloqueio nos dutos de ar. Geralmente, ela ocorre em função do bloqueio por tecidos do próprio sistema respiratório.

Há, também, a apneia do sono central. Diferentemente do caso mais comum, este não apresenta um bloqueio físico no caminho do ar. Na prática, o cérebro não transmite o sinal necessário para os músculos realizarem a respiração. Este caso representa uma instabilidade no controle das funções do corpo.

Quais são os possíveis efeitos da apneia do sono?

Se não for tratada, a apneia pode resultar em diversos problemas. Em geral, eles tendem a aumentar com o tempo, à medida em que acumulam-se

Os efeitos vão desde aumento da pressão sanguínea, dores de cabeça e depressão, até ataques cardíacos, diabetes e derrames. A gravidade do problema torna essencial um tratamento imediato.

Sintomas

Os sintomas da apneia do sono são bastante variados. Entre os mais comuns, estão o ronco alto e acordar com a sensação de engasgamento no meio da noite. Também é comum que pessoas que sofrem da condição tenham a garganta muito seca quando acordam.

Além disso, as horas de sono parecem menos eficazes, e a capacidade de atenção durante o dia é diminuída.

Diagnóstico

Se você apresenta os sintomas da apneia do sono, seu médico provavelmente pedirá por um teste específico. Este teste chama-se polissonografia, e é realizado enquanto o paciente dorme.

O teste identifica uma série de transmissões elétricas do cérebro e registra atividades do corpo durante o sono. Estes resultados são analisados por especialistas, que determinam a presença ou não de apneia ou qualquer outro distúrbio do sono.

Se a apneia do sono é detectada, mais testes costumam ser realizados para determinar a melhora opção de tratamento possível.

Tratamento

Os tratamentos da apneia do sono varias desde mudanças no estilo de vida, como perda de peso ou mudanças na forma de dormir, até intervenções cirúrgicas ou de equipamentos.

As solução que não incluem intervenção são utilizadas para casos moderados. Eles geralmente envolvem a perda de peso, a diminuição de bebidas alcoólicas e de remédios e relaxantes. Em alguns casos, mudar a posição de dormir é suficiente para facilitar a respiração e diminuir o bloqueio.

Além disso, parar de fumar diminui inchaços nas vias respiratórias, que podem ser a causa da apneia.

Para casos mais graves, utiliza-se um aparelho de pressão de ar constante, o CPAP. Ele funciona com a utilização de uma máscara no rosto do paciente, cobrindo boca e nariz. A máscara é ligada a um aparelho que mantém um fluxo constante de ar. Este fluxo faz com que as vias nunca estejam bloqueadas, durante o sono.

Comentar

/* ]]> */