Beleza Cabelos

Aromacologia no cabelo: saiba o que é e quais são os benefícios

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

O corpo humano é uma máquina que, cá entre nós, mesmo com todo o avanço tecnológico, ainda está muito longe de ser desvendado completamente pela ciência. E um dos mistérios mais interessantes é que ele reage a estímulos do ambiente no qual se encontra, sejam eles de luz, som e até mesmo toque de maneiras nem sempre compreensíveis por nós, meros mortais.

É o que acontece com as chamadas massagens por reflexologia, por exemplo, que atuam sobre diversos órgãos e funções do organismo, sem que seja necessário tocar diretamente neles.

Veja também: Aromatização de ambientes: deixe sua casa perfumada e agradável

Com os cabelos, isso não é diferente. Através desses mesmos estímulos, é possível contribuir ou inibir determinadas reações nos nossos fios. Inclusive, uma técnica conhecida como aromacologia, que você vai conhecer melhor no nosso artigo de hoje, pode causar certas reações nas madeixas através de aromas.

Hum? Como assim? Quer saber mais sobre a aromacologia no cabelo e quais são os seus benefícios nos cuidados com os nossos fios? Então, vem comigo que eu te conto tudo!

O que é a aromacologia?

A aromacologia é uma ciência que se estuda os efeitos que os aromas têm sobre a mente humana. Apesar de poucas pessoas conhecerem esse termo, foi em decorrência desses estudos que foi criada a aromaterapia, um tratamento terapêutico mais famoso, feito à base de diferentes aromas, que visa obter os mesmos resultados de uma terapia convencional, porém, por meio de outro tipo de tratamento.

Para explicar melhor do que se trata a ciência da aromacologia, basta entender que muito da memória humana está relacionada a aromas, mais que a sons ou visões. Como assim? É simples!

Imagine que, quando você sente um determinado cheiro, que lhe foi bastante comum em um período da sua vida, como na infância, por exemplo, imediatamente você associa esse aroma àquela época, fazendo com que você se lembre dela de forma mais intensa do que se olhasse uma fotografia do mesmo período, por exemplo. Concorda comigo?

Outro exemplo bem prático é quando você sente o cheiro de um determinado perfume e sempre lembra de uma pessoa que o usava muito, associando a imagem desta com o aroma de forma involuntária, mesmo que o aroma esteja em outra pessoa.

É por isso que a aromaterapia é eficiente ao defender a tese de que os aromas podem influenciar o cérebro positivamente ou negativamente, de acordo com o tipo de perfume utilizado. O cheiro de lavanda, por exemplo, foi aprovado pela ciência como um aroma que ajuda a acalmar, reduzir a ansiedade, melhorar o humor, combater a depressão, aumentar a qualidade do sono e até relaxar a musculatura.

E a aromacologia no cabelo? Como pode ajudar?

Alguns estudos recentes descobriram que o couro cabeludo é capaz de absorver aromas e, portanto, reagir a eles. Sendo assim, a aromacologia no cabelo pode ser essencial principalmente para pessoas que sofrem com doenças nessa região, como é o caso pacientes com dermatite e outras disfunções no couro cabeludo, que podem passar a tratar esses males através de diferentes aromas.

Na prática, os aromas são inalados pelas pessoas interessadas na aromacologia capilar e os seus princípios ativos começam a agir diretamente no cérebro. Com isso, além de curar as doenças mencionadas acima, o processo também pode amenizar problemas no couro cabeludo causados por compulsão, como é o caso de hábitos ruins como comer ou arrancar cabelos.

Mas, os produtos capilares que a gente usa no dia a dia já não são aromatizados? Sim! Porém, o tipo de aroma usado na fabricação de shampoos, condicionadores, cremes para pentear, máscaras, entre outros, são bem diferentes daqueles utilizados na aromacologia. Daí, a importância dessa ciência para manter os nossos cabelos sempre saudáveis e bonitos.

Efeitos colaterais e contraindicações

Antes de iniciar um tratamento com a aromacologia no cabelo, o mais recomendado é procurar um profissional da área que seja de sua confiança e seguir todas as orientações deste durante a aplicação da técnica.

Além disso, pessoas com problemas respiratórios também devem consultar um pneumologista antes de iniciar qualquer tratamento à base de aromas. Isso ajudará a evitar quaisquer tipos de transtornos alérgicos decorrentes do tratamento, por exemplo, e garantirá melhores resultados.

Gostou do artigo? Já fez ou tem vontade de fazer a aromacologia no cabelo? Então, deixe um comentário aqui embaixo contando para a gente…

Até a próxima!

/* ]]> */