Plantas Medicinais Saúde

Benefícios da passiflora contra estresse, insônia e muito mais

Passiflora
Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

Passiflora, flor-da-paixão, maracujá rosado ou flor-de-maracujá são alguns nomes desta planta medicinal muito utilizada para amenizar problemas como ansiedade, agitação, entre outros.

Oficialmente, ela é chamada de Passiflora incarnata, sendo encontrada em seu estado natural ou em forma de tintura e cápsulas. As partes usadas para compor os fitoterápicos são suas flores, folhas e caules.

Além do combate à insônia e ao estresse, a passiflora serve para aliviar infecções causadas por fungos, inchaços e hiperatividade. Há relatos de aplicação dela ainda na luta contra o Mal de Parkinson, a dificuldade de concentração e estados depressivos leves.

A flor-da-paixão contém saparinas, alcaloides e flavonoides.

As propriedades da flor-de-maracujá incluem as ações: tônica, hipotensiva, refrescante, antiespasmódica, analgésica e calmante.

A capacidade da passiflora de atuar em nosso sistema nervoso central rearranjando os neurotransmissores faz dela uma importante aliada no sentido de diminuir tensão muscular e pressão arterial.

E mais: melhora a respiração e ainda age na produção de serotonina, contribuindo para a sensação de bem-estar.

Por tudo isso, a passiflora é considerada calmante natural e leve sedativo, favorecendo o controle da ansiedade e da irritabilidade, o tratamento dos distúrbios do sono e de alterações gastrointestinais provocadas pelo nervosismo.

O controle da hiperatividade infantil é outra possibilidade por meio da administração do maracujá rosa.

Como se não bastassem todos esses pontos positivos, pesquisas ainda revelam que, por ser um calmante natural, a passiflora não traz os efeitos colaterais dos produtos sintetizados em laboratório: alteração da lucidez e dependência.

Tudo porque a planta é capaz de causar sedação sem modificar a atividade elétrica do cérebro.

Aprenda receita de chá de passiflora para combater insônia

Ingredientes

  • 2 colheres (chá) de passiflora
  • 1 xícara de água fervente

Modo de preparar

Coloque a passiflora na água fervente e deixe a mistura repousar por 10 minutos. Coe e beba o chá de passiflora até 3 vezes por dia, sendo a última vez, de preferência, 2 horas antes de dormir.

Ele ajuda a relaxar, a ter uma noite de sono mais tranquila, com descanso do corpo como ele deve ser. Principalmente se você tomar um banho quente depois de ingerir o calmante natural. Isso potencializa o efeito da bebida.

Contraindicações e efeitos colaterais da passiflora

A principal consequência da flor-da-paixão é o aumento considerável da sonolência. Mas ela também pode provocar distúrbios na visão.

Ela é contraindicada para pessoas com hipotensão arterial (pressão baixa).

Compostos feitos com passiflora, em geral, podem ser usados por gestantes, crianças e idosos, sempre sob orientação de um médico.

Porém, indivíduos que já tomam calmantes e sedativos devem evitar a flor-de-maracujá, pois a ação dos medicamentos é intensificada e o ritmo cardíaco pode cair.

Saiba mais sobre a Passiflora incarnata

Há diversas espécies de flor-de-maracujá, tais como a Passiflora edulis, oriunda do maracujá azedo, a Passiflora alata, resultante do maracujá doce e a Passiflora incarnata, uma das mais conhecidas.

Entretanto, seus benefícios são idênticos. O que significa auxiliar no tratamento de quadros leves de ansiedade e insônia.

Os efeitos calmantes da passiflora são consequências de sua composição que inclui flavonoides (crisina e benzoflavona) aliados aos alcaloides. Juntos, eles têm capacidade depressora do sistema nervoso, contribuindo para a sedação.

Um dos questionamentos envolvendo a flor-de-maracujá é se ela emagrece. Na verdade, a passiflora não age diretamente na perda de peso, uma vez que não serve para queimar gordura ou inibir os chamados centros da fome.

Mas o fato de ser um ansiolítico e sedativo natural pode auxiliar no controle da compulsão, reduzindo o consumo de alimentos.

Lembrando ainda que altos níveis de estresse favorecem a liberação do cortisol, um hormônio que estimula o acúmulo de gordura, especialmente a abdominal.

O excesso de ansiedade ou estresse resulta muitas vezes em perda do controle alimentar em momentos adversos. Dessa maneira, a passiflora pode ajudar a modular o problema, colaborando com o processo de redução de medidas.

Fora isso, é bom manter a prática regular de atividades físicas e uma dieta balanceada. Assim, você aproveita mais os benefícios da passiflora e a vida!

Até a próxima…

/* ]]> */