Nutrição

Benefícios do babaçu para a saúde, alimentação, beleza e muito mais…

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

Seu nome científico é Orbignya speciosa. Popularmente, esta palmeira da família Palmae é chamada de babaçu, baguacuí, aguaçu, uauaçu, coco-de-macaco, guaguaço, baguaçu, coco-naiá, coco-pindoba, palha-branca e coco-de-palmeira.

Entre os benefícios do babaçu, está o uso de seu coco como suplemento alimentar e remédio natural para combater males como inflamação no útero e ovários, cólica menstrual, dores abdominais, constipação, reumatismo, ulcerações, artrite, obesidade e até leucemia.

O valor medicinal da Orbignya speciosa é tanto que o Ministério da Saúde do Brasil incluiu a espécie na Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS). A lista é formada por vegetais com potencial de evoluir nas fases da cadeia produtiva e dar origem a produtos de relevância para o setor.

Os benefícios do babaçu são possíveis por meio de seus diversos componentes químicos. Entre eles, compostos esteroides, triterpenos, taninos, saponinas e açúcares.

Os polissacarídeos da planta contam com ação anti-inflamatória e imunomoduladora, além de capacidade antitrombose, antimicrobiana, cicatrizante e protetora gástrica.

As folhas do babaçu geralmente são consumidas em forma de tintura e chás. Já suas amêndoas fornecem um óleo extremamente rico, importante terapeuticamente falando – e que é utilizado na alimentação, entre outros momentos.

Também são atribuídos ao babaçu a atividade antioxidante e o poder de captar os radicais livres, deixando as células protegidas do estresse oxidativo. Uma consequência que atrasa o envelhecimento e ajuda a diminuir o risco de surgimento de tumores malignos.

Ainda sobre as propriedades da palmeira, estudos farmacológicos atestam que a espécie tem serventia como analgésico e contra o hipertireoidismo.

No setor cosmético, o óleo de babaçu faz parte de inúmeros produtos para deixar os cabelos mais macios, sedosos e flexíveis. Graças às funções emoliente e antisséptica da substância, os fios também podem ficar fortes e saudáveis.

Diz-se que o óleo de babaçu é capaz de formar uma película protetora nos cabelos, bloqueando a umidade e evitando os fios arrepiados que estragam o visual. Portanto, entre os benefícios do babaçu, temos ainda a hidratação e a disciplina do cabelo.

Curiosidades e outros fatos sobre o babaçu

A Orbignya speciosa é originária do Brasil, podendo ser achada em Minas Gerais, no Maranhão, Bahia, Ceará, Pará, Tocantins, Mato Grosso, Piauí e Goiás, entre outros estados.

O babaçu é capaz de chegar a cerca de 20 metros de altura. Muitas de suas partes são aproveitadas. O coco serve para fazer carvão; suas folhas, artesanato; do óleo de suas sementes, sabonetes.

As folhas do babaçu dão forma a utensílios (peneiras, esteiras, chapéus, cestos) e até telhados. Da casca, podem ser produzidos xaxim e fumaça para afastar insetos.

O caule do babaçu é utilizado na construção de pontes e casas; já o palmito é matéria-prima na alimentação; sua seiva é usada na produção de bebida fermentada.

Como você pode notar, a planta tem uma enorme importância econômica e popular nas áreas nas quais está presente. Esta palmeira dotada de frutos cujas sementes servem para extração de óleo vai muito além da cozinha, fabricação de combustíveis, cosméticos e itens de limpeza.

O curioso é que, no que diz respeito às finalidades agrícolas, o babaçu é encarado como uma praga. Isso mesmo, uma praga! Quem diria…

O motivo é o seguinte: a esta palmeira renasce vigorosamente depois do desmatamento que deveria dar lugar a outras culturas. Fora isso, o babaçu é difícil de ser eliminado, tornando o cultivo de outros vegetais uma missão árdua.

Bem, mas tudo isso não tira os outros méritos e benefícios do babaçu, não é mesmo? E tem lugar para todas as plantações nesse nosso país enorme…

Então, você já aproveitou os benefícios do babaçu? Deixe seu comentário!

Até a próxima…

/* ]]> */