Chás Nutrição

Veja os poderosos benefícios do kombucha e como fazer

Você já ouviu falar do kombucha? Esse nome ficou conhecido recentemente depois que várias celebridades trocaram os seus drinks favoritos nos camarins por essa novidade. O Kombucha (pronuncia-se kom-bu-tchá) é uma bebida fermentada muito parecida com um refrigerante, só que com benefícios que este último jamais poderia conter nessa vida.

Descoberto no século XIX, na Rússia, o kombucha, que muitas pessoas consideram um chá de cogumelos, se popularizou também na China e Japão e, somente agora, ganhou o paladar dos brasileiros que gostam de cuidar da saúde e boa forma. É isso mesmo! Além de ser bastante nutritiva e prevenir e tratar diversas doenças, o kombucha também pode ajudar a mandar aqueles quilinhos extras para bem longe da balança.

Não é à toa que a bebida é conhecida como “elixir da vida” em algumas culturas, sendo associada ao alongamento da vida. Mas, afinal, do que essa bebida é feita? Como prepará-la em casa?

Se você ficou curiosa e quer saber mais sobre os benefícios do kombucha, então continue de olho nos próximos parágrafos desse artigo e descubra o que a bebida pode fazer pelo seu bem-estar!

O que é o kombucha?

O kombucha é uma bebida fermentada e microbiológica que é fabricada a partir da fermentação do chá verde e do chá preto, além de açúcar, leveduras e algumas bactérias.

Conhecido popularmente como um remédio natural, o chá possui entre os seus componentes nutricionais o ácido glucorônico, ácido glucônico, ácido lático, vitaminas do complexo B, enzimas, aminoácidos, polifenois, substâncias antibióticas, além de sais minerais como potássio, ferro, fósforo e cromo.

Cada um desses nutrientes possui um papel fundamental no corpo, prevenindo e tratando diversos males à saúde. Por exemplo, o ácido glucorônico é responsável por melhorar o funcionamento do fígado e promover a eliminação mais eficiente de toxinas, enquanto o ácido glucônico pode ser essencial para preservar os alimentos consumidos. Por último, entre os seus compostos ácidos, o ácido lático é considerado um nutriente ideal para fornecer disposição ao corpo durante a prática de exercícios físicos, servindo de energético para as células cardíacas e fibras musculares.

Os demais ingredientes utilizados no preparo da bebida, como o chá verde e o chá preto, também têm os seus benefícios comprovados pela ciência, sendo o principal deles o poder de auxiliar na perda de peso e na busca pelo corpo perfeito. Portanto, o kombucha é considerado uma bebida ideal não só para esse fim como também para prevenir e tratar diversos tipos de problemas, como você vai conferir no decorrer desse artigo.

Kombucha pode ajudar a emagrecer?

Se você está em busca da perda de peso saudável já deve ter ouvido falar que muitas bebidas, alimentos e produtos que podem ajudar no seu objetivo, desde que aliados a uma alimentação rica em vitaminas e minerais e, em alguns casos, à prática de atividades físicas de forma regular.

Dentre eles está o kombucha, que possui inúmeros compostos que podem ajudar, indiretamente, neste fim. Como assim, indiretamente? É isso mesmo! A primeira coisa que você precisa saber é que a bebida de origem chinesa (ou russa, não se sabe ao certo) não possui estudos ou pesquisas científicas que indiquem que ela possa realmente ajudar a emagrecer, já que não possui propriedades específicas para a perda de peso.

No entanto, existem alguns efeitos dessa bebida que podem contribuir para o emagrecimento de forma indireta. Por exemplo, tomar kombucha logo pela manhã pode ajudar a acelerar o metabolismo e preparar o sistema digestivo para a rotina do dia a dia.

Com o metabolismo funcionando adequadamente, é possível queimar mais calorias e gorduras ingeridas durante as refeições e, portanto, neste sentido, podemos dizer que a bebida pode realmente ajudar a emagrecer. Além disso, ao melhorar a digestão, o chá pode também acarretar a perda de peso, uma vez que muitas pessoas tendem a ganhar peso por conta de problemas no sistema digestivo.

Outro benefício que pode colocar o kombucha na lista de bebidas emagrecedoras é o seu poder energético. Ao fornecer mais energia ao corpo, é possível ter mais disposição não só para as atividades do dia a dia como também para praticar exercícios físicos com mais vontade e intensidade, o que leva a um maior gasto calórico e, portanto, maior perda de peso.

No entanto, não custa nada lembrar que não existem bebidas mágicas que ajudam a emagrecer sem uma alimentação equilibrada e a prática de atividades físicas. Sendo assim, se você estiver esperando por um “milagre”, pode ficar sentada porque ele vai demorar ou até nem chegar!

Para emagrecer com kombucha, a recomendação é tomar de 117 ml a 235 ml da bebida 30 minutos antes das refeições principais.

Benefícios do kombucha

 

 

Além de ajudar a emagrecer, o kombucha também é conhecido por seus inúmeros benefícios à saúde de uma forma geral. Confira os principais deles a seguir:

  • Regulariza a digestão;
  • Aumenta a imunidade;
  • Ajuda no tratamento de hipertensão, menopausa e doença de Alzheimer;
  • Auxilia no tratamento de pessoas com peso abaixo do ideal;
  • Melhora a digestão e combate problemas inflamatórios, uma vez que fornece bactérias do bem ao intestino, graças aos probióticos presentes em sua composição;
  • Melhora os níveis de colesterol;
  • Controla as taxas de açúcar no sangue;
  • Diminui os riscos de câncer de próstata, de mama e de cólon;
  • Combate o envelhecimento precoce, já que é uma excelente fonte de antioxidantes, que combatem os radicais livres, substâncias causadoras de doenças e dos sinais do avanço da idade;
  • Reduz os riscos de desenvolvimento de doenças no coração;
  • Auxilia no controle da diabetes do tipo 2;
  • Melhora o funcionamento do pâncreas, rins e fígado;
  • Acelera o metabolismo, ajudando a emagrecer;
  • Fortalece os ossos e as articulações;
  • Combate acnes e espinhas;
  • Reduz os sintomas da TPM.

Como fazer? Confira passo a passo

Agora que você já conheceu os principais benefícios do kombucha para a saúde, chegou a hora de aprender como preparar a bebida em casa para aproveitar todos os seus efeitos positivos no corpo. A seguir, você vai conferir um passo a passo fácil e rápido de como fazer kombucha. Anote tudo aí para não errar, ok?

Ingredientes:

  • 1 bom cultivo de kombucha;
  • 250 gramas de açúcar branco refinado;
  • ¼ de litro de chá fermentado;
  • 3 litros de água mineral pura e sem cloro;
  • 1 panela grande de vidro bem higienizada;
  • 4 à 6 bolsas pequenas de chá preto sem presilhas de metal;
  • 1 recipiente de vidro bem limpinho para abrigar a fermentação;
  • 1 elástico bom ou um fio forte bem limpinho para prender o pano;
  • 1 pano de prato bem higienizado para tampar o recipiente de vidro.

Como preparar:

Passo 1: O primeiro passo para preparar o seu kombucha é tirar do corpo qualquer acessório que possa contaminar a sua bebida e causar reações alérgicas, como pulseiras, anéis ou relógios.

Passo 2: Agora, higienize bem as suas mãos e fique bem atenta à higienização das superfície nas quais você colocará os objetivos utilizados no preparo da bebida.

Passo 3: Feito isso, coloque 3 litros de água em uma panela e leve-a para ferver durante 5 a 10 minutos. Em seguida, acrescente 250 gramas de açúcar e deixe ferver por mais 2 ou 3 minutos.

Passo 4: Em seguida, desligue o fogo e junte as bolsas de chá à panela. Espere o chá descansar na água durante 15 ou 20 minutos. Passado esse tempo, retire as bolsas e deixe o líquido resultante esfriar.

Passo 5: Assim que o líquido atingir a temperatura ambiente, transfira-o para um pote de vidro, onde acontecerá a fermentação.

Passo 6: Agora, adicione o chá fermentado e coloque o cultivo de kombucha, de forma bem cuidadosa, sobre a superfície do líquido no recipiente, deixando a parte mais fina e clara para cima e a parte mais rugosa e escura para baixo.

Passo 7: Depois, coloque o pano em cima do recipiente de vidro e prenda-o com o elástico de forma bem firme. Leve-o para um local esterilizado e calmo, ou seja, que não receba esporos de plantas ou fumaça de cigarro e nem mesmo raios diretos do sol.

Passo 8: Na hora de escolher o lugar, é bom que você saiba que o produto irá ganhar um odor ácido, bem semelhante ao do vinagre. Por isso, a dica é optar por um local onde o cheiro não irá incomodar tanto, levando em conta que você não poderá mover o pote depois de colocá-lo lá, sob o risco de atrasar o processo se isso acontecer.

Passo 9: Escolhido o local, o próximo passo é deixar o kombucha descansar por 5 a 14 dias por lá, o que vai depender da temperatura ambiente e da época do ano em que você está preparando a bebida. Em períodos de calor, por exemplo, você pode experimentar a bebida já no terceiro dia, utilizando uma colher de plástico ou madeira, desde que esteja bem higienizada, já que no calor a fermentação ocorre bem mais rápido. Alumínio jamais deve ser utilizado, ok?

Passo 10: Se for mexer, é bom tomar cuidado para fazer isso o mínimo possível. Quanto ao sabor, não há um específico… Às vezes, pode lembrar um refrigerante de guaraná ou champanhe, mas não há uma regra fixa. Sendo assim, ele estará pronto quando estiver agradável ao seu paladar.

Passo 11: Assim que você achar que está pronto, retire o pano. Neste momento, você perceberá que outro cultivo foi formado. Então, caso o primeiro esteja na parte de cima, o segundo certamente estará grudado, o que quer dizer que você deverá separar os dois. Se este for o seu caso, a dica é optar pela integridade do que foi originado durante a fermentação, pois este poderá ser usado para o preparo de outro kombucha.

Passo 12: O último passo agora é armazenar o kombucha. Para isso, você deve transferi-lo para garrafas menores de vidro, cuidando para não enchê-las até o fim e, também, fechá-las com tampas de plástico sem rosca. Isso evitará que o gás carbônico desprendido estoure a garrafa. Outra dica é reservar 10% da quantidade do líquido fermentado para a próxima remessa de kombucha que você vai preparar futuramente, mas não é obrigatório.

Como tomar?

A dica para quem vai começar a consumir o kombucha é tomar a bebida aos poucos, ou seja, em pequenas quantidades. A recomendação é começar por 118 ml todos os dias e, com o tempo, aumentar a quantidade até chegar à dosagem máxima indicada, que é de 470 ml por dia.

Jamais ultrapasse essa dosagem! O excesso de kombucha pode trazer diversos efeitos colaterais indesejados, como os que você vai conferir a seguir.

Efeitos colaterais e contraindicações

Como você leu no decorrer desse artigo, o kombucha é extremamente benéfico à saúde devido às suas propriedades terapêuticas.

No entanto, o seu consumo excessivo, ou seja, que ultrapasse a dosagem máxima recomendada de 470 ml por dia, pode trazer alguns efeitos colaterais indesejados, como perturbação estomacal, problemas nos rins, reações alérgicas, doenças de pele, toxicidade hepática e acidose metabólica (caracterizada pela acidez do sangue e fluidos corporais e que pode deixar os rins sobrecarregados).

Além disso, a bebida é contraindicada para pessoas enfermas, que tenham a imunidade baixa, que sofram com quadros de diarreias, mulheres grávidas ou que estejam amamentando, além de pessoas que possuam síndrome do intestino irritável.

/* ]]> */