Emagrecimento Nutrição

Conheça 21 benefícios do millet (milheto) para a saúde

Nós sabemos que os cereais contêm nutrientes e vitaminas que fazem muito bem à nossa saúde. Por isso, desde os tempos antigos, eles são consumidos pela população em forma de pães e outros pratos. Os grãos não só aumentam a sensação de saciedade no organismo, combatendo a fome, como também nutrem o nosso corpo.

Um deles é o millet. O grão é um dos mais antigos na cultura de cereais, tendo consumo datado até mesmo na Bíblia. De acordo com pesquisadores e arqueólogos, há registros de cultivo do cereal há cerca de 10 mil anos atrás, na Ásia Ocidental.

Desde então, ele é o sexto cereal mais produzido no mundo todo e consumido por cerca de 1/3 da população global. E não é à toa! Estudos têm mostrado os inúmeros benefícios do grão para a saúde, pois contém pouquíssima quantidade de calorias e uma riqueza variada de nutrientes essenciais para o nosso organismo.

Além disso, o millet não possui glúten e, por isso, é muito usado em dietas de pacientes celíacos, assim como o sorgo, em dietas macrobióticas (feitas à base de alimentos não-industrializados; ou seja, alimentos naturais plantados e cultivados localmente, sem nenhum processamento, e preparados de forma tradicional). Isso porque o cereal é alcalino, que ajuda a proteger o sangue e prevenir doenças.

Quer saber mais sobre os benefícios do millet para a saúde? Continue lendo esse artigo até o final e saiba tudo sobre o cereal.

O que é o millet?

millet-como-usar

O millet – milho miúdo ou milheto, como é conhecido – é um cereal muito antigo (até mesmo que o arroz, cevada, trigo e centeio), da família do milho, altamente nutritivo, rico em nutrientes e minerais essenciais para o bom funcionamento do nosso corpo, como proteínas, carboidratos, fibras, vitaminas, aminoácidos essenciais, além de conter minerais, como o ferro, magnésio, potássio e fósforo.

Ele já é consumido na China há milhares de anos em forma de papas, bolos, pães, entre outros pratos, sendo mais conhecido no Brasil na alimentação de pássaros. No entanto, já se descobriu os inúmeros benefícios do grão para a saúde humana e, por isso, ele é muito utilizado na culinária macrobiótica e na dieta de pessoas com doenças celíacas, por ser um grão livre de glúten.

O millet pode tratar e prevenir doenças, como a anemia e o câncer, além de ajudar no emagrecimento saudável. Ainda, há quem diga que o grão possa ser um aliado da beleza, cuidando de forma eficiente dos cabelos e pele.

Por estes e outros benefícios que pode trazer à saúde, o cereal é chamado de “cevada de ouro”.

Benefícios

millet-beneficios

O millet pode trazer diversos benefícios para a nossa saúde. Dentre eles estão:

1 – Protege o coração

Por ser um cereal rico em magnésio e fósforo, o millet pode auxiliar no controle do colesterol ruim (LDL) e da pressão arterial, reduzindo o risco de doenças cardiovasculares, como a hipertensão.

2 – Trata asma e enxaquecas

O millet também pode ajudar a aliviar os sintomas das temidas enxaquecas e, ainda, da asma. O benefício do consumo deste grão se dá por conta do alto teor de magnésio encontrado em sua composição.

3 – Melhora a saúde digestiva

Rico em fibras, o millet pode ser um grande aliado na digestão adequada de alimentos e no bom funcionamento do intestino.

4 – Controla o diabetes

O cereal pode ajudar também a diminuir os níveis de açúcar no sangue, contribuindo para o controle da diabetes.

5 – Melhora a oxigenação do sangue

Devido à concentração de ferro e cobre em sua composição, o cereal ajuda a melhorar a oxigenação do sangue e a produção de células sanguíneas.

6 – Trata e previne a anemia

Por conter ferro entre os seus minerais, o millet pode ajudar a tratar e prevenir a anemia, que nada mais é do que a deficiência de glóbulos vermelhos no sangue.

7 – Fortalece os ossos

O millet contém fósforo e o manganês entre os seus ingredientes, que atuam na formação dos ossos. Ainda, o magnésio presente em sua composição ajuda na absorção do cálcio, que é essencial para manter a estrutura óssea forte, prevenindo os riscos de osteoporose e artrite, além de auxiliar na recuperação de fraturas.

8 – Previne o envelhecimento precoce

O millet é rico em substâncias antioxidantes que ajudam a eliminar os radicais livres do organismo, responsáveis pelo envelhecimento da pele.

Para quem não sabe, os radicais livres são substâncias produzidas pelo organismo que danificam as estruturas celulares, comprometendo o seu funcionamento e favorecendo o surgimento de doenças, inclusive na derma.

Além disso, o millet aumenta os níveis de colágeno no tecido, o que promove a melhor elasticidade da pele e a deixa menos propensa ao surgimento de rugas e linhas de expressão.

9 – Ajuda a emagrecer

O millet é um cereal rico em triptofano, um aminoácido responsável por reduzir o apetite e, portanto, controlar o peso na balança. O grão ajuda na digestão e prolonga a sensação de saciedade no estômago, fazendo que sintamos menos fome fora de hora.

Além disso, devido às fibras presentes em sua composição, o millet consegue satisfazer o estômago facilmente, evitando a famosa gula por parte de quem está querendo emagrecer.

10 – Previne o câncer

O consumo de millet pode reduzir os ricos de cânceres, como o de mama, em até 50%. Isso porque ele possui fitonutrientes e fibras, que são essenciais para evitar o desenvolvimento de tumores em qualquer região do nosso corpo, como o cólon e o intestino.

11 – Trata doença celíaca

Pacientes celíacos possuem intolerância forte ao glúten, que pode causar sintomas indesejados como náuseas, vômitos e diarreias. Por isso, o millet pode ser um alimento inserido na dieta destas pessoas e reduzir os riscos de complicações da doença celíaca.

12 – Ajuda no ganho de massa muscular

Rico em proteínas e lisina (aminoácido que retarda a degradação muscular), o millet pode ajudar na reconstrução e ganho de músculos mais fortes e grandes.

13 – Reduz o estresse

O millet contém triptofano, que é responsável por aumentar os níveis de serotonina no corpo. Essa substância em grande quantidade por ajudar a reduzir o estresse de forma eficiente, promovendo uma sensação de relaxamento e tranqüilidade.

14 – Melhora o sono

Ao reduzir o estresse, devido ao aumento da serotonina no organismo, o consumo do millet pode trazer melhores noites de sono, devido à uma maior sensação de relaxamento da mente e do corpo.

15 – Aumenta a produção de leite materno

No caso de grávidas e lactantes, o consumo de millet é indicado em altas quantidades, uma vez que pode dobrar a produção do leite materno. O benefício é de uma amamentação mais saudável e duradoura.

16 – Alivia cólicas menstruais

O consumo do millet pode ajudar a conter cólicas durante o ciclo menstrual, graças ao alto teor de magnésio encontrado na composição do cereal.

17 – Melhora a aparência de cicatrizes

O Allium, antioxidante encontrado no millet, é responsável por aumentar o fluxo sanguíneo e a velocidade do sistema de reparação da pele. Portanto, o cereal pode ser utilizado para minimizar cicatrizes e outros danos ao tecido da derma.

18 – Protege a pele

Rico em selênio, vitamina C e vitamina E, o cereal pode ajudar a prevenir contra os danos causados pela exposição ao sol, como queimaduras e o câncer de pele.

19 – Combate a queda de cabelos

Por conter queratina em sua composição, que é uma proteína essencial para a saúde dos cabelos, o millet pode ajudar a combater a queda e quebra dos fios, dando mais vida às suas madeixas e auxiliando, ainda, no crescimento delas.

20 – Trata a caspa

Devido à presença do magnésio em sua composição, o millet ajuda a reduzir inflamações no couro cabeludo, como psoríase, eczemas e a caspa.

21 – Previne a calvície

Ainda por conta da presença do magnésio entre os seus nutrientes, o millet pode ajudar no tratamento e prevenção da calvície prematura. O seu consumo auxilia na melhora da síndrome metabólica, que, em mau funcionamento, provoca o problema.

Como usar?

millet

O consumo recomendado de millet por dia é de duas colheres (sopa). Por isso, ele é recomendado para ser consumido refogado, com temperos naturais, e um fio de azeite (alho, limão, balsâmico, cúrcuma e sal marinho).

Além disso, você pode adicioná-lo a receitas de sobremesas e pratos principais. Ainda, utilize-o em substituição à farinha de trigo na hora de preparar pães e bolos, por exemplo.

Faça sucos ou adicione o cereal como complemento em saladas, sopas e na comida, assim como já se faz com a banana e farinha de linhaça na culinária nordestina.

Contraindicações

Apesar de benéfico para a nossa saúde, o consumo do millet não é indicado para quem sofre com diverticulite e diverticulose. Além disso, pessoas com restrições médicas quanto às fibras também não podem fazer uso do cereal, uma vez que ele é rico neste tipo de nutrientes.

Efeitos colaterais

O efeito colateral mais comum do consumo excessivo do millet é a diarreia. Portanto, é preciso ficar atenta à dosagem recomendada do cereal por dia para não acarretar sintomas indesejados.

Onde comprar?

O cereal pode ser encontrado em mercados, lojas e casas especializadas em produtos naturais e integrais, além de feiras de produtos orgânicos.

Comentar

/* ]]> */