Exercícios Saúde

Treino funcional: saiba como melhorar capacidades física e mental

Trabalhar vários músculos ao mesmo tempo, perder gordura, ganhar força, desenvolver coordenação e muito mais. Treino funcional é assim, desafiador, motivante e benéfico para a saúde. Hoje vou mostrar os porquês de tudo isso.

Antes de tudo, é bom deixar claro o que é exatamente esse tal de treinamento funcional.

Bem, de forma resumida, é aquele capaz de melhorar nossa capacidade de fazer as atividades cotidianas com eficiência e independência, ou seja, de otimizar nossa capacidade funcional. Por isso, o nome.

Para facilitar a compreensão, é só levar em conta que o método tende a aperfeiçoar movimentos naturais do corpo, tais como andar, correr, pular, agachar, etc.

Algo que sempre foi usado até em tratamentos fisioterápicos e atletas, e que de uns tempos para cá vem sendo mais aproveitado como treino de academia.

O treinamento funcional, na prática, é cheio de exercícios que trabalham com várias articulações e músculos ao mesmo tempo. Alguns movimentos pedem também flexibilidade e equilíbrio.

Além da tonificação dos músculos, o treino faz aumentar o gasto energético porque é feito com maior complexidade, envolvendo diversas capacidades físicas. Outras contribuições são o emagrecimento, otimização do condicionamento cardiorrespiratório; aumento de motivação e autoestima.

Por aí você já tem uma ideia dos benefícios do treino funcional para a saúde como um todo, inclusive a mental.

Basta lembrar que este tipo de atividade requer mais do cérebro do que, simplesmente, sentar no equipamento da academia e mover as pernas para cima e para baixo.

Não que a prática lá não tenha valor, é bom deixar claro. Mas a proposta é outra. É natural que seja porque os aparelhos na academia são monoarticulares, não precisam muito do pensamento para que o movimento aconteça.

O fato é que dificilmente alguém vai fazer um treino funcional com a cabeça na lua, digamos assim. Afinal, o aluno precisa pensar para realizar o movimento, trabalhando a coordenação motora e a percepção do corpo.

Quais são e como aproveitar as vantagens do treinamento funcional

O fortalecimento da região chamada CORE é um dos benefícios que o treino funcional oferece. Isso significa trabalhar músculos importantíssimos para a correção da postura, prevenção de lesões e, claro, melhora de performance. São os músculos profundos do abdômen, lombar e pélvis.

Ao trabalhar a propriocepção, o treino funcional ajuda fortalecer ligamentos, tendões e articulações, levando a consciência corporal a outro patamar.

Os padrões de movimentos também ganham com o treinamento funcional. Um recurso, aliás, muito usado no esporte ao criar situações similares com o momento esportivo.

Muitos dos exercícios funcionais são executados somente com o próprio peso do corpo, principalmente quando o aluno é iniciante. Com o tempo, os desafios vão aumentando e incluindo acessórios como medicine ball, kettlebell, plataformas de equilíbrio, bola suíça, bosu e minitrampolim.

Força muscular, coordenação, equilíbrio, flexibilidade e fôlego. Ok, o treinamento funcional tem tudo isso. Mas é para todo mundo?

No geral, é preciso considerar fatores como idade, sexo e o histórico de vida de cada um. Quem praticou várias modalidades de atividades físicas normalmente tem melhor adaptação à proposta.

Em tese, qualquer pessoa pode – da criança ao idoso; do atleta ao sedentário; do mais magro ao indivíduo com sobrepeso. É preciso apenas adaptar os exercícios para cada nível de dificuldade e/ou lesão, se for o caso.

Idosos, inclusive, costumam ter mais independência depois que começam a praticar os exercícios funcionais, pois ganham força, resistência e melhor padrão de movimento.

De qualquer forma, antes de entrar para o treinamento e obter todos os seus benefícios, consulte um médico. Também é importante falar ao professor responsável se você tem restrição ou problema de saúde que possa piorar durante os exercícios. Procure sempre profissionais capacitados e registrados.

Cuide-se! Até a próxima!

/* ]]> */