Maternidade

Bico de silicone diminui a produção de leite materno?

O bico de silicone é uma opção para mães desesperadas que estão com dificuldade para amamentar e não querem desistir de alimentar seus bebê com o melhor alimento que existe. A dor e a dificuldade do bebê pegar o seio corretamente podem influenciar na escolha do bico artificial.

O problema é que muitos profissionais dizem que a produção de leite pode diminuir e o bebê pode viciar no bico artificial.

Neste artigo, saiba se o bico de silicone diminui a produção de leite materno. Também veja dicas de como lidar com a dificuldade para amamentar.

Como funciona o bico de silicone?

O bico de silicone é um bico artificial que a mãe encaixa na mama para que o bebê sugue o leite materno por meio dele. Ele é usado por mães com dificuldade para amamentar ou que estão com os seios muito machucados.

Bico de silicone diminui mesmo a produção de leite materno?

Sim, a produção de leite materno pode ser prejudicada. Mas como isso acontece?

A produção de leite da mãe acontece por meio de dois hormônios principais: a prolactina e a ocitocina. O principal estímulo que o corpo precisa para produzir estes hormônios é a sucção que o bebê faz no seio materno, além do contato pele a pele da mãe com sua cria.

O bico de silicone funciona como uma capa, que protege o bico muitas vezes machucado do atrito com o céu da boca do neném, mas também dificulta que o bebê consiga sugar tanto quanto ele sugaria sem o bico de silicone. Quando menos leite o bebê mama, menos leite a mãe produz. Isso faz com que o leite vá diminuindo aos poucos.

Além de diminuir a produção de leite, o bico de silicone pode facilitar o desmame precoce, porque o bico artificial prejudica a amamentação. Veja o relato de uma mãe que usou o bico de silicone:

Quais são as alternativas ao bico de silicone?

Se você está com dificuldade para amamentar, há outras formas de lidar com esses problemas. A primeira coisa que você pode fazer é procurar um banco de leite na sua cidade, porque nestes locais costumam ter profissionais especializadas que te orientarão corretamente sobre como amamentar da maneira mais agradável para você e seu bebê.

Veja algumas dicas:

Amamentar não deve doer:

Se você sente dor ao amamentar e seu bebê não está conseguindo mamar o suficiente para ficar satisfeito, provavelmente a pega está incorreta, ou seja, ele está abocanhando o seio de maneira superficial e por isso, o leite não sai na quantidade que deveria e seu seio fica machucado.

Quando o bebê está com a pega incorreta, o mamilo entra em atrito com a parte mais rígida do céu da boca do bebê. Isso faz com que haja ferimentos no seu seio e também na boca do pequeno.

O bico invertido não faz diferença:

Se você possui bico invertido ou semi-invertido, não precisa se preocupar: o bebê não mama no bico do seio, ele abocanha a aréola do seio. Mães que possuem esse tipo de seio podem amamentar normalmente sem a necessidade de usar o bico de silicone.

Veja este vídeo no qual a Dra Luciana Herrero explica sobre o assunto:

Tome sol nos seios:

A luz solar ajuda na cicatrização dos mamilos rachados. Procure tomar banhos de sol nos seios todos os dias antes das 10 horas da manhã e depois das 16 horas. Também é possível fazer sessões de laserterapia para ajudar na cicatrização e diminuir a dor.

Faça translactação:

Antes de partir para o bico de silicone ou para a mamadeira, procure usar a técnica da translactação. A translactação é uma espécie de sonda: você liga um cano de silicone a um recipiente com leite (que você ordenhou manualmente ou fórmula artificial) e coloca o caninho junto ao mamilo quando for amamentar.

Quando o bebê sugar o leite, irá estimular seu seio a produzir mais, mas também receberá o leite complementar pela sonda. Saiba mais sobre a translactação aqui.

 

Se você está com dificuldade para amamentar, procure mais informações sobre o assunto e não desista! A amamentação é um momento mágico e muito gratificante para você, além de ser nutritivo e saudável para o bebê.

Veja alguns artigos que podem te ajudar:

/* ]]> */