Maternidade Saúde

Calendário de vacinação 2017 e 2018: veja aqui a programação atualizada

A vacinação é uma medida de prevenção essencial para a saúde de toda a população. Por meio dela as crianças, adultos e idosos podem se proteger de doenças graves, evitando sofrimento e longos tratamentos médicos.

Afinal, prevenir é melhor do que remediar, não é?

Neste artigo, você verá:

  • Mudanças no Calendário de vacinação 2017 e 2018;
  • Calendário de Vacinação 2017 e 2018;
  • Aplicativo de celular que avisa quando a vacina deve ser tomada.

Mudanças no Calendário de Vacinação 2017 e 2018:

Em 2017 o Ministério da Saúde ampliou o acesso a cinco vacinas. As mudanças já estão valendo e as novas vacinas estão disponíveis para o público ampliado em todos os postos de atendimento do SUS.

Veja mais informações sobre as vacinas que mudaram:

  • HPV: antes a vacina estava disponível apenas para meninas de 9 a 13 anos, agora ela está disponível para meninos de 12 a 13 anos e para meninas até 14 anos, a vacina possui duas doses com intervalo de 6 meses entre elas;
  • Meningocócica C: antes o reforço da vacina era disponível para crianças até os 2 anos, agora o reforço está disponível até os 4 anos; para os adolescentes, é preciso tomar um reforço com 12 a 13 anos; a vacina é composta de 2 doses de 3 a 5 meses e um reforço com 12 meses;
  • Hepatite A: antes disponível apenas para crianças até 2 anos, agora está disponível também para crianças de até 5 anos;
  • Tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela): antes disponível até os 2 anos, agora pode ser tomada até os 4 anos de idade;
  • dTpa (difteria, tétano, coqueluche acelular): antes estava disponível para gestantes da 27ª a 36ª semana de gestação, agora está disponível a partir da 20ª semana de gestação até 45 dias após o parto.

Calendário de Vacinação 2017 e 2018:

A Sociedade Brasileira de Imunizações montou um calendário completo com todas as vacinas que devem ser tomadas por bebês, gestantes, crianças e adultos no Brasil.

A SBIm organizou todas as vacinas indicadas, independentemente de serem oferecidas pelo SUS ou não. Por isso, você pode saber também quais vacinas deve procurar em clínicas privadas.

As tabelas também possuem comentários com recomendações da SBIm para cada público e cada tipo de vacina.

Clique nos links e faça o download de cada uma delas:

Aplicativo de celular avisa quando a vacina deve ser tomada:

A SBIm também produziu um aplicativo de celular, disponível para Androide e iOS. Neste App, é possível fazer um cadastro básico e obter informações sobre as vacinas recomendadas e onde elas estão disponíveis.

O aplicativo dá informações sobre vacinas que podem ser adquiridas tanto na rede pública quando em clínicas particulares. Conforme as datas das vacinas se aproximam, o aplicativo produz um alerta para que você não se esqueça.

Clique aqui para baixar a versão para Androide e aqui para a versão para iOS.

 

O Brasil é o país que mais oferece vacinas para sua população. São mais de 300 milhões de doses aplicadas apenas pelo SUS.

A vacinação é importante não apenas para prevenir o adoecimento das pessoas individualmente, mas também contribui para a diminuição da proliferação das doenças na sociedade.

E aí, a vacinação da sua família está em dia? Corre que dá tempo de atualizar!

/* ]]> */