Sexo

Camisinha feminina: Saiba tudo sobre o preservativo feminino!

Camisinha feminina

Apesar de estar no mercado há um bom tempo, a camisinha feminina não é tão utilizada nas relações sexuais como o preservativo masculino.

Não existem dados oficiais recentes sobre uso do preservativo no Brasil, no entanto, sabe-se que não houve uma adesão muito grande a ele, seja por falta de publicidade, de informação ou puro desconhecimento do produto.

O fato é que ainda hoje, a camisinha feminina desperta muitas dúvidas – tanto em homens como em mulheres – sobre o seu uso, funcionamento e efetividade.

Se este é o seu caso, leia este post e saiba tudo sobre preservativo feminino e entenda porque você deve dar uma chance para este produto. Confira!

O que é camisinha feminina e como ela funciona?

A camisinha feminina, como o próprio nome diz, é a versão feminina do preservativo masculino. É uma bolsa plástica transparente, macia e resistente, produzida em borracha nitrílica, com dois anéis flexíveis, um na borda e outro móvel e menor, dentro da bolsa.

Quando inserida corretamente, a camisinha feminina impede o contato entre o pênis e a vagina nas relações sexuais. Por isso, é eficiente na proteção contra doenças sexualmente transmissíveis (DST), como por exemplo, a AIDS e o HPV.

É um método contraceptivo do tipo barreira, que impede a ascensão dos espermatozoides ao útero, protegendo também contra a gravidez indesejada.

Se usada da forma correta, a camisinha feminina tem 95% de eficácia. A camisinha feminina é um produto descartável, ou seja, a cada relação deve-se usar uma nova.

Ela não deve ser utilizada em conjunto com o preservativo masculino durante a mesma relação, pois o atrito poderia causar danos ao produto, que perderia sua eficácia.

Como usar a camisinha feminina?

Camisinha feminina como usar

A camisinha feminina é bem simples de usar e deve ser colocada antes que a vagina tenha qualquer contato com o pênis ou boca do parceiro. Na realidade, ela pode ser colocada até oito horas antes do coito.

Ao abrir a embalagem, é necessário observar a validade e integridade do produto, a fim de garantir que não tenha nenhum rasgo, furo ou outro problema que pode prejudicar sua eficácia.

Se tudo estiver correto, veja o passo a passo para colocar o preservativo:

  1. Com os dedos de uma das mãos, a mulher deve pressionar o anel flexível menor, que fica dentro da camisinha até que ele fique em “formato de oito”;
  2. Em uma posição confortável, deve-se inserir esse anel dentro do canal vaginal. As posições mais fáceis são: deitada com a barriga para cima e as penas dobradas, de cócoras ou em pé com uma das pernas suspensas;
  3. Em seguida, a mulher deve ajeitar a camisinha, introduzindo o dedo dentro dela, a fim de verificar se não está torcida, o que pode dificultar a penetração;
  4. A camisinha deve estar cobrindo todo o canal vaginal e o anel na borda deve cobrir a entrada da vagina e a vulva;
  5. Durante a relação, o homem deve introduzir o pênis na vagina, tomando cuidado para que este entre por dentro da camisinha;
  6. Após a ejaculação, a camisinha feminina deve ser removida logo após o homem retirar o pênis;
  7. Para remover, deve-se dar uma leve torcida no preservativo para evitar que o esperma vaze e puxá-lo para fora através do anel da borda.

Achou complicado? Acredite, não é!

É como colocar um absorvente interno ou diafragma, ou seja, só uma questão de prática e costume.

Vantagens de usar a camisinha feminina

E antes de ter uma opinião formada sobre a camisinha feminina, saiba que seu uso apresenta algumas vantagens:

  • Protege contra gravidez indesejada e DSTs como hepatite B, sífilis e AIDS;
  • No caso do HPV e da herpes, a proteção da camisinha feminina é superior se comparado ao preservativo masculino, pois abrange uma área maior de contato genital, como os grandes lábios;
  • Diminui a área de contato sem proteção entre o pênis e a vagina;
  • É mais confortável tanto para o homem quanto para a mulher;
  • Proporciona menor perda de sensibilidade genital;
  • Pode ser colocada com até oito horas de antecedência ao coito, ou seja, não precisa parar no meio das preliminares para colocar o preservativo;
  • É fácil de colocar e de remover.
  • O poder de usar a camisinha e fazer sexo com proteção é todo seu e não do seu parceiro;

Viu como vale a pena dar uma chance para a camisinha feminina? Assim, como tantos outros métodos existentes, ela é bastante eficiente e confortável.

A decisão sobre usá-la ou não vai da afinidade entre essa alternativa, você e seu parceiro. Experimente, quem sabe você não se surpreende? Só não vale transar sem proteção, seja ela qual for!

Você já usou uma camisinha feminina? O que achou? Queremos saber sua opinião aqui nos comentários!

/* ]]> */