Beleza Pele

Celulite infecciosa: conheça as causas e como tratar

O que é a celulite infecciosa?

Esqueça aqueles furinhos na pele (fibroedema gelóide) que acabam comprometendo o visual feminino. Celulite infecciosa é outro tipo de problema, causado geralmente pela bactéria Staphylococcus aureus ou Streptococcus pyogenes, e que provoca muita dor.

Estes organismos microscópicos são parte da flora bacteriana, habitam naturalmente a pele saudável sem causar danos. Entretanto, quando acontece um corte ou ferida, eles podem penetrar e causar doenças.

Aliás, é bom deixar claro que homens e mulheres podem desenvolver celulite infecciosa – normalmente entre os 50/60 anos de idade. Às vezes, é diagnosticada como ‘fogo de Santo Antônio’ ou erisipela.

Ambas são infecções bacterianas e causam vermelhidão. Mas a diferença entre erisipela e celulite infecciosa é a profundidade que a doença atinge.

A erisipela afeta as camadas mais superficiais. Já a celulite alcança as partes internas e a gordura que fica debaixo da epiderme.

Quais são as suas causas?

A enfermidade causa ainda inflamação e forte inchaço. É mais comum nas pernas e pés, porém, há casos desta doença no rosto, braços e abdômen.

Em todos os locais, a celulite infecciosa é considerada uma condição grave. No entanto, quando ela surge no rosto, o nível de gravidade aumenta por causa da frequência de casos assim que evoluem e provocam meningites bacterianas.

Para entrar em nosso organismo, as bactérias aproveitam feridas como queimaduras, cortes, acnes e picadas de insetos; assaduras, micoses, traumas, distúrbios vasculares, infecções nos ossos, feridas operatórias, linfedema e poliomielite.

Se a pessoa tem um machucado ou dermatite, por exemplo, o microrganismo pode penetrar e causar a celulite infecciosa. Mas ela não é contagiosa, ou seja, não pega de uma pessoa para outra.

A celulite infecciosa, ao contrário do fibroedema gelóide, é capaz de apresentar consequências sérias como a infecção generalizada (septicemia) e até a morte.

Sintomas

Além do inchaço e da dor locais, os sintomas mais frequentes da celulite causada por bactérias são: calafrios, dor de cabeça, febre, pele avermelhada na área afetada, inflamação das ínguas próximas à parte atingida. E ainda: mal-estar geral, náuseas e vômito.

Não quer dizer que, ao apresentar alguns destes sintomas, você esteja com celulite infecciosa. Apenas um profissional de saúde capacitado pode dar o diagnóstico.

Como tratar celulite infecciosa

Para tratar a celulite infeciosa, é preciso procurar um médico clínico, cirurgião vascular ou dermatologista o quanto antes para tomar antibióticos como a penicilina. Também são prescritos medicamentos para aliviar a dor e baixar a febre e repouso.

A maioria das pessoas com celulite não precisa de nenhum exame além do que é feito no consultório. Só em alguns casos é que o médico solicita exames de sangue ou de pele para saber precisamente qual a bactéria responsável pela infecção.

A escolha do remédio depende do agente causador. Quando a bactéria é do gênero Staphylococcus, geralmente utiliza-se dicloxacilina, oxacilina ou nafcilina, sendo os dois últimos nos casos mais graves.

Nas infecções provocadas por Streptococcus, em geral, é utilizada a penicilina por via oral. Em situações mais avançadas, pode ser usada a penicilina na veia do paciente e acrescentada a clindamicina.

Quanto mais cedo buscar ajuda, melhor, pois isso evita que a bactéria vá para a corrente sanguínea e que o organismo termine não respondendo aos remédios, o que acaba agravando bastante o quadro.

Manter o membro afetado pela doença elevado ajuda a controlar o problema, minimizando o edema e, portanto, o desconforto causado pelos sintomas da infecção. Outra maneira de tratar a celulite infecciosa é aplicar curativos frios e úmidos.

Se o diagnóstico e o tratamento não forem feitos de forma rápida e adequada, existe o risco de progressão da enfermidade para uma grave infecção, formação de um abscesso e comprometimento irreversível da área afetada.

Agora que você já sabe o que é celulite infecciosa e como tratar, fique de olho! Mantenha suas consultas e exames em dia.

Até a próxima…

/* ]]> */