Saúde

Como acabar com o chulé? Confira dicas e cuidados

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

Quem sofre de chulé sabe que é impossível tirar o sapato perto dos outros. O cheiro desagradável afasta qualquer um. Mas, é preciso saber que o mau cheiro é comum e qualquer pessoa pode ter. Por isto, é importante saber por que ele surge e como ficar livre.

Este mau cheiro aparece entre mulheres, homens, adultos, crianças ou idosos. O cheiro desagradável é consequência da combinação de suor excessivo e bactérias. Esta reação química é proveniente do corpo humano.

Como toda parte do corpo, os pés também têm a sua temperatura controlada. O problema é que o local fica coberto por tênis, sapatilhas, entre outros. Isto faz com que o suor não saia, deste modo ele é fermentado. Quando aparece, as bactérias são produzidas, causando o odor.

Graças ao calor e à umidade, as bactérias acabam proliferando. Quando não existe a troca de meia ou calçado, surge o mau cheiro. Se o pé não respira, acaba causando os odores desagradáveis.

Causas do chulé

O cheiro ocorre devido ao suor excessivo na planta dos pés. Este problema pode se agravar se existir a falta de higiene. Com isto, ocasiona a proliferação de bactérias e fungos. Ainda, o suor em excesso tem relação com hipertireoidismo, diabetes e obesidade.

É comum homens terem mais chulé?

Na verdade, qualquer pessoa, independente da idade ou sexo, pode sofrer deste odor nos pés. Entretanto, homens jovens de meia-idade são mais acometidos, pois o hormônio testosterona pode causar maior transpiração nos pés.

Além disso, os homens usam mais sapatos fechados, o que pode aumentar o número das bactérias e fungos. No entanto, as mulheres são menos atingidas pelo chulé, pois usam sandálias abertas e trocam os sapatos frequentemente.

O tipo de suor influência o problema?

Na verdade, não. O odor é resultante da ação de bactérias e fungos.

Utilizar a mesma meia pode causar o chulé?

O correto é trocar as meias diariamente e utilizar, de preferência, as de algodão. Os modelos de material sintético, como poliéster e náilon, fazem o pé transpirar muito mais.

Dica para se livrar do chulé

como-acabar-com-chule

Mantenha a limpeza constante

Para evitar o mau cheiro, não se esqueça de higienizar os pés. Os sabonetes antissépticos nem sempre são indicados, pois podem causar outras irritações. Além disso, eles não matam as bactérias e causam desiquilíbrio. A dica é lavar com sabonetes comuns ou hidratantes.

Seque os pés após o banho

Mantenha os pés bem secos ao sair do banho. Não se esqueça de secar a planta dos pés e entre os dedos. Geralmente, as bactérias se proliferam nos locais úmidos.

Use sapatos abertos

O uso de sapatos abertos permite a respiração dos pés. Os modelos fechados costumam fechar a entrada e causar mais chulé.

Não use sempre o mesmo calçado

Procure trocar o sapato diariamente. A dica é deixar o sapato do dia anterior em um local arejado e ensolarado. O uso contínuo dos sapatos fechados ou de plástico impede a ventilação dos pés. Procure evitá-los, principalmente se você apresenta tendência para o problema.

Cuidado com os calçados plástico

Os calçados de borracha, plástico ou de materiais sintéticos são vedáveis. Devido a isto, eles facilitam a proliferação das bactérias. Ao utilizá-los, as pessoas ficam propensas ao chulé.

Não exagere no talco

Para quem costumar suar excessivamente nos pés, o talco pode não ajudar. Ao entrar em contato com o pé, ele cria “uma pasta” e pode causar a proliferação de mais bactérias.

Use as meias de algodão

Este material consegue absorver e deixa o suor evaporar. Se possível, evite os tecidos sintéticos, pois não possuem esta propriedade. Procure comprar os sprays e talcos antiperspirantes ou antibacterianos. Eles podem ser usados depois do banho. Com ele, é possível diminuir o suor e eliminar as bactérias.

/* ]]> */