Beleza Cabelos

5 dicas para escolher a chapinha ideal para o seu cabelo

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

Já faz algum tempo que a chapinha se tornou uma amiga inseparável das vaidosas que sonham com um cabelo liso perfeito. No entanto, além de cuidar bem dos fios após cada aplicação com o aparelho, também é preciso ficar atenta ao tipo, tamanho e modelo ideais para o seu tipo capilar.

É isso mesmo! Apesar de muitas mulheres acharem que “chapinha é tudo a mesma coisa”, a verdade é que essas ferramentas podem ser encontradas em inúmeras opções no mercado: pequenas ou grandes, estreitas ou largas, com ou sem fio, com íons, turmalina, cerâmica ou metal, entre muitos outros tipos.

Veja também: 

Por isso, no nosso artigo de hoje, você vai aprender como escolher a chapinha ideal para o seu cabelo, com dicas infalíveis para não errar na hora da compra. É claro que não existe a “resposta certa”, até porque cada cabelo é único!

Mas algumas dicas podem te ajudar a encontrar a prancha que mais combina com o seu tipo de cabelo. Vem comigo que eu te conto quais são elas!

1ª dica: Tipo de cabelo e temperatura

O tipo de cabelo influencia em muito na temperatura da chapinha ideal para cada pessoa. Por isso, na hora de comprar a sua, atente-se para a possibilidade que a chapinha oferece em relação à regulagem de temperatura.

Segundo os especialistas no assunto, a dica para quem tem cabelos finos é investir em aparelhos em temperatura entre 180° e 190°. Nos cabelos grossos, pode-se demorar um pouquinho mais quando for passar a chapinha – mas sempre com cuidado! – e usá-la na temperatura de até 220°.

Já as mulheres que têm cabelos tingidos, que nunca devem exagerar na temperatura para que os fios não desbotem cedo demais, o ideal é apostar em chapinha com temperatura até 140°. No geral, independente do tipo capilar, para proteger os fios do calor, o ideal é não ultrapassar a temperatura de 190°.

2ª dica: Material

Nem toda mulher sabe disso, mas existem diferentes materiais em que as chapinhas são fabricadas, de acordo com as necessidades de cada cabelo e intuito de cada pessoa. Por isso, é fundamental conhecê-los para saber escolher o aparelho ideal para o seu cabelo.

Durante muito tempo, as chapinhas de alumínio foram as mais conhecidas, mas hoje esse não costuma ser o material mais indicado. No lugar dele, a cerâmica ganhou a preferência dos cabeleireiros, já que o calor é equilibrado, mantendo a temperatura estável, o que significa, na prática, que não é necessário passar a chapinha várias vezes no mesmo local para alisar os fios, evitando que a fibra capilar seja queimada e tornando a modelagem mais fácil.

Ao contrário das chapinhas de alumínio, em que o aquecimento ocorre de forma irregular, tornando o processo mais difícil, obrigando a pessoa a passar a prancha mais vezes no mesmo local – o que potencializa os danos aos fios.

Sabendo disso, no geral, os especialistas recomendam as chapinhas de íons e de cerâmica. A primeira é ideal para reduzir o frizz, aquele arrepiado próximo à raiz e testa, além de ajudar a fechar cutículas; enquanto a de cerâmica deixa a temperatura estável, não sendo necessário alisar várias vezes o mesmo lugar.

Outra dica importante é evitar as de metal, porque atingem altas temperaturas, podendo queimar o fio.

Veja também: 10 dicas de como escolher o secador de cabelo ideal

3ª dica: Tecnologia

A tecnologia utilizada para fabricar a chapinha também é um dos principais pontos a serem levados em consideração na hora de comprar o aparelho ideal para você. Entre as principais e mais usadas, podemos destacar:

  • Titânio:Esse tipo de chapinha emite íons negativos. Portanto, vale dizer também que ela ajuda a selar a cutícula, mantendo a umidade e os nutrientes dentro da fibra e, assim, reduzindo consideravelmente o frizz.
  • Safira:Já a chapinha de safira tem um superfície bem lisa, o que cria menos atrito com os fios, evitando quebras durante a aplicação.
  • Turmalina:A prancha de turmalina também emite íons negativos, agindo de forma semelhante à prancha de titânio. O calor age de dentro para fora, permitindo que o cabelo fique liso e brilhoso, com aspecto de mais saudável, além de ajudar a controlar o frizz.
  • Infravermelho:Esta última tecnologia ativa as moléculas de água dos fios, auxiliando na eliminação de toxinas que costumam prejudicar a aparência e saúde dos cabelos. O resultado é um cabelo liso, aparentemente mais hidratado e com vida.

4ª dica: Formato

A largura da prancha ideal para o seu cabelo também conta muito na hora da compra. De acordo com a opinião dos especialistas, as chapinhas mais largas são recomendadas para cabelos longos e volumosos, já que elas conseguem pegar mais fios e agilizar o processo de alisamento. Ainda, a largura destas permite que elas façam “ondas” no cabelo, como se fosse um babyliss.

Já as chapinhas estreitas são indicadas para cabelos mais curtos, além de ajudar a fazer cachos bem definidos.

5ª dica: Voltagem

Atualmente, a maioria das chapinhas é bivolt, ou seja, funciona em duas voltagens ao mesmo: 110v e 220v. Elas são a melhor opção para quem gosta de levar o aparelho de um lugar para o outro ou viaja bastante, já que cada estado do país opera com uma voltagem diferente. Assim, você não corre o risco de queimar a sua prancha!

/* ]]> */