Beleza Cabelos

6 dicas para evitar a descamação do couro cabeludo em dias mais frios

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

A descamação do couro cabeludo, também chamada de dermatite seborreica, mas que nós conhecemos mais popularmente como caspa, é um mal que atinge cerca de metade das pessoas no mundo todo e pode ser a maior vilã de um cabelo saudável e bonito, prejudicando a beleza feminina.

Afinal, toda mulher adora manter os fios sempre bem cuidados, o que pode acabar indo “por água abaixo” se a caspa estiver tomando conta da cabeça, concorda? Ela pode ocorrer por motivos naturais e genéticos, assim como por excesso e reação a processos químicos, principalmente os alisamentos.

Além da aparência suja e pesada que a descamação no couro cabeludo pode deixar nas madeixas, a coceira, irritação e vermelhidão nessa região também costumam incomodar bastante, o que torna o problema uma questão não só de estética, mas também de saúde e bem-estar.

Em geral, a descamação no couro cabeludo é mais comum nos meses mais frios do ano, como é o caso da época de outono. Isso porque é nesse período que as pessoas passam a tomar banhos muito quentes e deixar um maior intervalo entre as lavagens capilares. O problema é que, aliados ao clima seco, esses hábitos podem deixar a raiz e o cabelo mais oleosos e desidratados, causando a descamação da pele nessa região.

Veja também: Como cuidar do cabelo no outono? Aprenda 5 dicas infalíveis

O resultado disso é o surgimento da temida “poeirinha branca” nos fios, que a gente tanto odeia. Por isso, no nosso artigo de hoje, você vai aprender 6 dicas para evitar a descamação do couro cabeludo para nunca mais passar vergonha! Vem comigo!

Afinal, o que causa a descamação do couro cabeludo?

A descamação do couro cabeludo, ou caspa, como preferir chamar, pode acontecer por motivos naturais ou genéticos (como é o caso de alterações hormonais, mudanças climáticas ou hereditariedade, por exemplo), ou, ainda, por excesso e reação a processos químicos, como é o caso dos alisamentos, como falamos anteriormente.

A proliferação do fungo Malassezia globosa e o excesso de oleosidade na raiz capilar e nos fios são os principais responsáveis por ocasionar a caspa, que nada mais é do que a descamação em “placas” do couro cabeludo. Além disso, alguns hábitos ruins na rotina diária de cuidados com o cabelo podem contribuir para o problema.

A alimentação inadequada com alto índice de gordura, utilizar incorretamente secadores e chapinhas, má higiene, estresse, banhos muito quentes, além de disfunções nas glândulas sebáceas, são fatores que também contribuem para o aparecimento.

O resultado é uma região mais sensível, o que pode trazer alguns incômodos, como a coceira intensa, que, por sua vez, pode levar à irritação e vermelhidão, quando o problema não é cuidado de forma precoce.

Confira 5 dicas para evitar o problema de uma vez por todas

Manter alguns cuidados específicos com o couro cabeludo e cabelos podem ser cruciais para prevenir e tratar as temidas “placas brancas” na cabeça. Confira, a seguir, algumas das principais dicas dos especialistas no assunto:

1 – Use cosméticos ideais para o seu tipo capilar

Pode até parecer um ato inofensivo, mas usar inadequadamente shampoos, condicionadores e cremes hidratantes, entre outros produtos capilares, pode ajudar a causar ou agravar o problema da caspa. Por isso, pedir orientações ao seu cabeleireiro de confiança e optar por utilizar sempre cosméticos indicados ao seu tipo de fio é essencial.

2 – Não lave o cabelo excessivamente

A higienização do cabelo é de extrema importância para prevenir ou tratar a descamação do couro cabeludo, seja para quem tem fios oleosos ou secos. Afinal, é ela que auxilia na limpeza de resíduos e na redução da oleosidade excessiva.

No entanto, ela é ainda mais fundamental para pessoas que têm problemas no couro cabeludo, como a caspa, sendo este o motivo de os dermatologistas recomendarem que, nestes casos, o cabelo seja lavado diariamente, com um produto leve, de alta qualidade e anticaspa.

Isso porque os fios tendem a ser mais finos e ter menos brilho que o cabelo livre do problema. Sendo assim, os produtos anticaspa podem ajudar a dar confiança e também melhorar a aparência do cabelo.

Veja também: Quantas vezes por semana lavar o cabelo? Veja o que diz a ciência

3 – Aposte em massagens capilares

Massagear o couro cabeludo durante a lavagem pode ser essencial para acalmar a raiz irritada, já que estimula a circulação sanguínea e aumenta o nível de oxigenação, ajudando, desta forma, até mesmo no transporte de nutrientes presentes nos produtos capilares nesta área.

Veja também: 

4 – Evite o excesso de produtos

O excesso de produtos capilares poderá danificar os fios, além de aumentar a oleosidade do couro cabeludo, causando a descamação. Por este motivo, o mais recomendado é lavar os cabelos a partir da raiz, aplicando apenas com shampoo nessa região, e deixar o produto escorrer pela extensão até as pontas dos fios.

O condicionador e máscaras hidratantes devem ser aplicados somente no cabelo, e não no couro cabeludo, pois eles podem causar o excesso de sebo na raiz e causar ou agravar a caspa.

Veja também: Shampoos anticaspa: conheça aqui os 7 melhores

5 – Não esfregue a raiz capilar

Seja gentil com o seu couro cabeludo! No momento da lavagem, não esfregue rispidamente a raiz capilar, isso porque ela fica mais propensa a danos enquanto está molhada. Portanto, ser delicada na higienização também é uma forma de prevenção e tratamento da descamação.

6 – Faça esfoliações capilares

Investir em esfoliações no couro cabeludo em um intervalo de 15 dias pode ajudar a eliminar as células mortas e auxiliar no combate à oleosidade, outro ponto positivo para prevenir ou acabar de vez com a descamação na região.

Gostou do artigo? Você sofre ou já sofreu com a descamação do couro cabeludo? Como você cuida ou cuidou para acabar com o problema? Deixe o seu comentário aqui embaixo e compartilhe com a gente…

Até a próxima!

/* ]]> */