Saúde

Malefícios do energético para a saúde: conheça os 5 principais

O energético é uma bebida rica em cafeína e taurina, substâncias que possuem ação estipulante no organismo, agindo diretamente no sistema nervoso central.

É cada vez mais consumido por pessoas ao redor do planeta. O uso é geralmente para dar mais energia e disposição para tarefas do dia-a-dia, e deixar a pessoa mais ativa, tirando o sono. No entanto, com o tempo o consumo da bebida passou a ser muito relacionado com festas e baladas e, consequentemente, com álcool.

Ocorre que seu consumo exagerado e inadequado pode causar malefícios para a saúde, como insônia, dor de cabeça, palpitação e aumento da pressão. O energético, inclusive, já esteve relacionado à causa de muitas mortes.

energetico-faz-mal

Malefícios do energético

 Cafeína: Normalmente as bebidas possuem uma alta concentração de cafeína, que correspondem a quantidade maior que três xícaras de café, além da taurina. Como estas substancias afetam diretamente o sistema nervoso, levam à desidratação e perda de nutrientes solúveis em água, os quais têm efeito calmante. Dessa forma, o consumo de energético pode desencadear ansiedade crônica nos consumidores.

Açúcar: A bebida costuma ter grande quantidade de açúcar em sua composição. O consumo exagerado, sem que haja gasto calórico proporcional, pode acarretar em problemas de saúde e de obesidade. Além disso, o açúcar aumenta a glicemia e pode ser bastante prejudicial. As versões livres de açúcar contêm adoçantes, mas deve-se observar o tipo de adoçante utilizado sob pena de trocar um mal por outro. Veja nosso post onde falamos dos malefícios do excesso de açúcar.

Mistura com álcool: Este é considerado um dos principais problemas relacionados ao consumo do energético. Estudos afirmam que a mistura do energético com álcool pode causar ainda mais efeitos colaterais no organismo. Alguns locais, inclusive, já proibiram a combinação das bebidas, a fim de evitar maiores danos à população. Nova Iorque e outros estados norte-americanos já aderiram à proibição da mistura.

Ocorre que a cafeína potencializa a absorção do álcool pelo corpo, aumentando os riscos de intoxicação.

Energético e o coração: Recentes estudos demonstram que o coração trabalha mais ativamente do que o necessário, quando há o consumo de bebida energética. Após monitorarem corações de voluntários antes e depois de ingerirem a bebida, foi constatado que seus corações passaram para uma taxa mais elevada de contração, ou seja, os órgão estavam trabalhando mais que o habitual.

Regra geral, para pessoas saudáveis, o aumento não frequente dos trabalhos ao coração não costuma gerar danos. No entanto, com a recorrência, relacionada a problemas de saúde e idade, o energético pode causar grande mal para o coração. Estudos ainda avançam para comprovar, mas já é aconselhado evitar.

Insônia: O consumo durante o dia para manter-se acordado, pode ser um problema: é muito comum dormir mal na noite seguinte, em decorrência da insônia. Isso pode ser um ciclo vicioso, pois a pessoa tende a tomar energético novamente no outro dia, para ficar disposto de novo. E assim o consumo aumenta, elevando-se também os riscos de sofrer com os outros efeitos colaterais.

A bebida ainda é muito consumida no mundo todo e seus benefícios e malefícios causam discussão. Vale avaliar os efeitos no organismo e considerar sobre os riscos de consumir. De toda forma, é sempre aconselhável buscar orientação médica e suspender o consumo em caso de qualquer mal-estar. Fique atento!

Veja também os artigos abaixo:

[yuzo_related]

Comentar