Sexo

Gozar na boca: engolir esperma faz mal?

Engolir esperma
Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

Gozar na boca e engolir esperma é um assunto polêmico e um tabu difícil de ser discutido e superado, principalmente pelas mulheres.

Isso acontece por diversos motivos: preconceito, nojo, medo, falta de informação e a existência de diversos mitos envolvendo a prática.

Mas será que engolir esperma faz mal? Ou a prática é capaz de trazer benefícios para a saúde, corpo e relação?

Neste post, vamos elucidar algumas dúvidas sobre o esperma e a ingestão dele, assim como os riscos envolvidos e possíveis benefícios. Confira!

Conheça a composição do esperma

O esperma – ou sêmen – é um fluído esbranquiçado produzido pelos homens e liberado quando este ejacula. Ele carrega os espermatozoides, células reprodutivas masculinas, que tem como objetivo fecundar a mulher.

Além dos espermatozoides, o esperma é basicamente composto de frutose, proteína e alguns ácidos não nocivos à saúde.

Portanto, se levássemos em consideração apenas a composição do esperma, sua ingestão não traria nenhum prejuízo à saúde, mas o problema não são os componentes do sêmen, como veremos a seguir.

Conheça os riscos de engolir o esperma

Mas se o sêmen não possui compostos nocivos, porque engolir esperma pode trazer riscos à saúde?

Na realidade, o risco não está em engolir o esperma, mas sim no sexo oral sem proteção, ou seja, sem o uso de preservativos, permitindo o contato entre a mucosa bucal e os fluídos genitais.

A maioria das doenças sexualmente transmissíveis (DST’s) ou infecciosas pode ser adquirida por meio do sexo oral desprotegido, principalmente quando há alguma lesão na boca. HPV e herpes podem ser transmitidas pelo simples contato com a pele, enquanto o HIV, clamídia, gonorreia, sífilis e hepatite podem ser transmitidas pelo contato com o sêmen contaminado.

Além disso, algumas mulheres podem relatar um desconforto ou irritação na garganta após engolir esperma. Isso acontece pela constituição proteica do sêmen, que o torna mais espesso e aderente.

Também pode causar náuseas por seu odor e sabor (que pode variar de acordo com a alimentação do homem), mas isso é muito relativo e varia de mulher para mulher.

Há benefícios em engolir o esperma?

Se por um lado engolir esperma traz riscos de contágio no caso do parceiro possuir alguma DST ou doença infecciosa, por outro, alguns estudos indicam que a prática também pode trazer benefícios.

Uma das teses mais conhecidas e comprovadas é a de que engolir esperma traz uma sensação de bem-estar e felicidade. Isso acontece porque o sêmen contém hormônios como a testosterona e o estrogênio, que atuam como um antidepressivo natural, melhorando consideravelmente o humor.

Um estudo da Universidade da Carolina do Norte, divulgado na revista “American Woman”, afirma que engolir esperma pode reduzir em 40% o risco de câncer, por conter elementos que ajudam a prevenir neoplasias, tais como vitaminas C e B12, minerais como cálcio, magnésio, fósforo, potássio e zinco, além de proteínas, sódio, colesterol e açúcares.

No entanto, também existem muitos mitos sobre os benefícios da prática e que não tem nenhum tipo de comprovação científica, como por exemplo, que a ingestão de esperma ajuda na hidratação da pele.

Para ter uma ideia, existem inclusive pessoas que são adeptas da semeterapia, prática que visa a ingestão do sêmen como forma de medicina alternativa – alegando que o esperma pode ajudar na diminuição da acne, no aumento do colágeno e na melhora do sistema imunológico.

O efeito psicológico de gozar na boca e engolir o esperma

Além de ponderar os riscos e benefícios de engolir esperma, também é preciso ressaltar a representatividade que este ato tem para homens e mulheres.

É fato que para um homem, ver sua parceira pedir para que ele goze em sua boca e ainda, vê-la engolir seu esperma é muito excitante. Mais do que isso, pode representar sua completa aceitação por parte da parceira, o que talvez, faça com que eles gostem tanto da prática. Por outro lado, cuspir o esperma pode até ser encarado como rejeição por parte de alguns homens.

Quanto às mulheres, algumas gostam da prática e a fazem com prazer, outras, encaram o ato de engolir o esperma do parceiro como uma forma de submissão, uma ideia que nem sempre é fácil de ser superada.

Engolir esperma ou não é uma decisão particular de cada mulher. O importante é que haja um diálogo sincero entre o casal para que a prática não seja motivo de brigas ou descontentamento com o sexo oral.

Também é importante estar ciente dos riscos caso você opte por engolir. Nestes casos, é recomendável que seja com um parceiro fixo, com quem você tenha uma relação de confiança e cumplicidade. Além disso, é importante que os dois realizem exames periódicos a fim de garantir a ausência de doenças infecciosas e DST’s.

E você? Qual a sua opinião sobre o assunto? Posta nos comentários!

/* ]]> */