Maternidade

Enjoo na gravidez: o que fazer? Veja 7 soluções aqui

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

A gravidez pode causar muitos desconfortos estomacais, principalmente nas primeiras semanas. Os sintomas mais comuns são a azia e o enjoo na gravidez. E, para o alívio das grávidas desesperadas, existem várias formas de lidar com estes sintomas.

Neste artigo, entenda porque acontece o enjoo na gravidez, saiba quando ele começa. Aprenda como prevenir e conheça remédios caseiros e farmacológicos para solucionar o problema.

Por que acontece o enjoo na gravidez?

Os hormônios são substâncias químicas pelas quais o corpo controla todas as funções do nosso organismo. Acontece que, durante a gravidez há uma verdadeira explosão na produção de hormônios.

Dar origem a uma nova vida exige muito de você fisicamente e essa chuva de hormônios causa alguns efeitos colaterais. Um deles é a náusea.

Mas de onde vem exatamente essa sensação horrível? A teoria mais aceita na medicina é de que o enjoo na gravidez seja causado pelo hormônio hCG. Esse é o hormônio que é detectado no exame de gravidez, inclusive.

O hCG é produzido primeiramente em quantidades muito maiores pelo corpo lúteo e mais tarde, em menores quantidades pela placenta. A principal função desse hormônio é evitar o abortamento espontâneo no começo da gestação.

Quando começa?

O enjoo na gravidez geralmente tem início na 6ª semana de gestação, com pouco mais de 1 mês de gravidez e dura, na maior parte das vezes, até o final do terceiro mês.

Algumas gestantes podem sentir enjoo por mais tempo. Há mulheres que relatam sentir enjoo até o final.

O importante é manter bons hábitos para evitar ao máximo o vômito, pois ele pode causar desidratação na gestante e prejudicar o desenvolvimento do bebê.

Dicas para prevenir:

Para prevenir o enjoo, é preciso manter uma rotina de alimentação bem regrada e pensar bem antes de consumir certos alimentos.

A maioria das gestantes sentem muito mais enjoo pela manhã. Para evitar esse desconforto matinal, siga algumas dicas básicas:

  • evitar beber muita água pela manhã;
  • comer um biscoito água e sal antes de levantar (deixe próximo à cama);
  • escove os dentes sem creme dental antes de comer, pois o sabor dele pode causar náusea;
  • coma frutas frescas, elas são mais fáceis de digerir.

Evitar os extremos:

O equilíbrio é bom para tudo na vida. No início da gestação, então, pode ajudar a evitar muito desconforto. Por isso, procure não comer demais nem ficar com o estômago vazio.

Uma refeição pesada sobrecarrega o organismo que está com o metabolismo mais lento e dificulta a digestão, aumentando muito as chances de sentir enjoo e outros desconfortos.

Deixar de comer por medo de vomitar também não ajuda. Na verdade, estômago vazio, principalmente de manhã, só piora a situação.

Dê preferência para alimentos frescos e leves:

É muito melhor comer a cada 2 horas alimentos frescos e leves, como frutas e legumes. Eles são ricos em enzimas que nutrem o corpo e aumentam a disposição.

Também facilitam a digestão e ajudam a não ganhar muito peso na gestação.

Sinta as mensagens que seu corpo passa:

Procure prestar atenção aos alimentos que você come e tente identificar quais são os que causam mau estar. Depois que identificá-los, basta retirá-los da dieta ou diminuir sua ingestão ao máximo.

Se puder, consulte um nutricionista para ajudar a organizar sua alimentação durante a gravidez.

Remédios naturais para enjoo na gravidez:

Existem alguns alimentos que ajudam muito a controlar o enjoo na gestação, porque auxiliam na digestão, além de outros benefícios. Veja:

Gengibre:

O gengibre é recomendado pela Febrasgo (Federação Brasileira de Associações de Ginecologia e Obstetrícia) como um alimento que combate os desconfortos estomacais na gestação.

Para consumir, é possível mastigar pequenos pedaços dele ou deixar um pedaço pequeno descansando no copo de água antes de beber.

Limão:

O limão, por ser extremamente cítrico também pode auxiliar na digestão. No entanto, é preciso dosar a quantidade ingerida para evitar queimação no estômago.

Uma boa maneira de consumir é bebendo um copo de água fresca com limão espremido entre uma refeição e outra.

Biscoito de água e sal ou torrada:

Por serem alimentos mais secos e leves, podem ser consumidos durante a manhã e também no final da noite, antes de dormir.

Prefira alimentos integrais, pois eles aumentam a sensação de saciedade, além de auxiliar no funcionamento do intestino.

No entanto, sempre evite excessos, afinal, consumir muitos alimentos secos pode causar prisão de ventre.

Chás que ajudam na digestão:

Tomar chás que auxiliam na digestão são uma ótima opção para acompanhar a ingestão de alimentos secos.

O chás de erva doce, camomila e capim cidreira são os mais comuns de se encontrar e também trazem outros benefícios para a saúde.

Tome muito cuidado ao consumir chás na gestação, pois alguns são abortivos. Saiba mais neste artigo completo sobre chás abortivos.

Alimentos ricos em vitamina B6:

A vitamina B6 também é indicada pela Febrasgo como um componente que ajuda a controlar as náuseas e vômitos. Além disso, também ajuda a dar mais disposição e contribuem para o combate da depressão.

Alimentos como a ameixa, avelã, abacate, fígado, banana e salmão são ricos nessa vitamina do complexo B.

Saiba mais sobre as vitaminas do complexo B neste artigo.

Evite apenas comer salmão cru, para evitar contaminações.

Remédios farmacológicos para náusea na gestação:

Existem algumas outras formas de lidar com o enjoo na gravidez que usam produtos ou remédios farmacológicos. Antes de tomar qualquer medicamento durante a gravidez, converse com o médico que acompanha seu pré-natal e siga as instruções dele, tá?

Essas são algumas opções:

Pulseira anti-enjoo:

A Sea-band é uma pulseira de malha elástica com um botão de plástico. Ela não possui nenhum tipo de medicamento, pois funciona de maneira natural para aliviar a náusea.

Desenvolvida por um médico inglês, ela possui como princípio a técnica chinesa de acupuntura. O botão plástico pressiona levemente o ponto de acupressura existente em cada pulso, denominado Ponto Nei-Kuan ou P6, aliviando o enjoo em poucos minutos.

Medicamentos liberados para gestantes:

Alguns medicamentos são indicados para gestantes e podem aliviar o enjoo, como o Meclin, Vonau e Dramin.

Alguns podem causar efeitos colaterais muito desagradáveis, como sonolência, que já é um problema comum no início da gravidez. Converse com o médico que acompanha seu pré-natal antes de tomar,ok?

 

Os sintomas iniciais, como o enjoo na gravidez, podem ser muito incômodos, mas existem várias maneiras de lidar com eles.

Quer saber mais dicas para sua gestação? Veja mais artigos sobre maternidade.

/* ]]> */