Maternidade

Enxoval de bebê: veja aqui lista com itens essenciais e + 11 itens opcionais para ajudar a decidir

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

O enxoval do bebê é algo de extrema importância. Por isso é necessário saber muito bem o que é indispensável e o que pode ser comprado apenas no caso da gestante realmente desejar.

Afinal, nada mais frustrante do que gastar dinheiro com algo que ficará só ocupando espaço no quarto do bebê, não é?

Neste artigo, você verá uma lista de enxoval de bebê com os itens indispensáveis e também saberá quais itens são opcionais.

Veja também: Mala da maternidade: o guia completo para você montar a sua

Cuidados especiais:

Antes de montar seu enxoval, é importante atentar para alguns detalhes relevantes:

Em qual estação seu filho irá nascer:

A estação do ano que estará em curso na data provável do parto determina qual tipo de roupa de cada tamanho que você precisará comprar.

Se seu filho nascerá no verão, você verá a lista específica de enxoval para este clima.

Por exemplo:

Seu filho nascerá em dezembro. Em dezembro, janeiro, fevereiro e março geralmente está mais quente. Nos primeiros 4 meses de vida, seu filho usará mais roupas de calor.

Se ele for um bebê grande, com 4 meses já estará usando G. Neste caso, você pode fazer todo o enxoval para o calor.

Se ele for um bebê menor, com 4 meses ele ainda estará usando M, então as roupas G terão que ser mais adequadas para o clima frio, entende?

Isso pode variar muito de região para região, porque as variações de temperatura são diferentes dependendo de onde você mora.

Roupas confortáveis são a melhor opção:

Existe uma tentação muito grande de comprar apenas roupas no estilo mini-adulto para o bebê. Principalmente se for para ficar igual ao look do pai ou da mãe.

Neste caso, é importante para o conforto do bebê não exagerar neste tipo de roupa, pois elas tendem a não serem tão confortáveis para os pequenos.

Prefira roupas de algodão, pois elas são as mais confortáveis para o bebê e diminuem o risco de alergia.

Na hora de lavar as roupinhas:

Use sabão líquido neutro ou de coco para lavar as roupas dele para evitar alergias.

Não utilize amaciante ou alvejante, porque eles podem causar alergias ou irritabilidade por terem cheiros fortes.

Aguarde até a 30ª semana para começar a lavar as roupinhas, para que elas estejam limpas, mas não fiquem muito tempo aguardando o uso.

Se possível, conte com a ajuda de alguém para esta tarefa, pois no terceiro trimestre de gestação você provavelmente estará cansada.

Quais itens são básicos no enxoval?

Nos primeiros dias de vida uma palavra define qual a necessidade nas atividades diárias: praticidade.

No início, principalmente no período do puerpério, o bebê ainda é muito dependente da mãe: ele mama com muita frequência, faz cocô várias vezes no dia e também precisa ser acalmado e acalantado. Além do ritual do banho.

Avaliando a utilidade:

Pensando nisso, é importante escolher muito sabiamente os itens do enxoval e refletir sobre a utilidade de cada coisa. Pense: como isso vai otimizar minha rotina com o bebê?

Muitos apetrechos são bem bacanas na teoria, no entanto, na realidade acabam se tornando supérfluos.

Aqui você verá duas listas de enxoval, uma para o clima frio e outra para o clima quente. Lembrando que, caso onde você mora o clima seja mais rigoroso no frio ou no calor, é possível fazer adaptações.

De olho na quantidade:

Outra coisa que é preciso prestar atenção é na quantidade de peças: o primeiro ano de vida do bebê é o período em que eles mais crescem e se desenvolvem, se comparados aos outros anos da vida.

Isso significa que comprar peças demais só vai entulhar o quarto e ainda pode ocorrer de não chegar a usar as peças por conta do crescimento dele.

Como está o desenvolvimento do bebê, de acordo com o pré-natal? Será um bebê grande, com mais de 4kg? Então é bom maneirar nas roupas de tamanho RN.

O médico disse que o bebê será miudinho? Então compre tanto roupas quanto fraldas RN numa quantidade boa.

Lembre-se do chá de bebê: você irá pedir roupas? Tenha um controle do que você ganhou e o que ainda deve ser comprado. Isso vai ajudar a não desperdiçar com roupas que o bebê pode não chegar a usar.

A seguir, apresentamos uma lista de coisas que são opcionais e explicamos os prós e contras de seu uso.

Lista de enxoval para clima quente:

Tamanho RN:

  • boddys: 6 de mangas curtas e 3 de mangas longas;
  • calças estilo mijão: 6 com pezinho, sem ou com pé dobrável;
  • macacão: 4 de tecido leve com mangas longas;
  • meias: 2 pares;
  • saída da maternidade.

Tamanho P:

  • boddys: 6 de mangas curtas e 2 de mangas longas;
  • calças estilo mijão: 6 com pezinho, sem ou com pé dobrável;
  • macacão: 4 curtos e 2 longos de tecido leve;
  • camisetas: 2 mangas curtas e 2 mangas longas;
  • meias: 2 pares.

Tamanho M:

  • boddys: 6 de mangas curtas e 2 de mangas longas;
  • calças estilo mijão: 6 com pezinho, sem ou com pé dobrável;
  • macacão: 4 curtos e 2 longos de tecido leve;
  • camisetas: 3 mangas curtas e 3 mangas longas;
  • meias: 3 pares.

Tamanho G:

  • boddys: 6 de mangas curtas e 2 de mangas longas;
  • calças estilo mijão: 6 com pezinho, sem ou com pé dobrável;
  • macacão: 4 curtos e 2 longos de tecido leve;
  • camisetas: 3 mangas curtas e 3 mangas longas;
  • meias: 3 pares.

Lista de enxoval para clima frio:

Tamanho RN:

  • boddys: 6 de mangas longas e 3 de mangas curtas;
  • calças estilo mijão: 6 com pezinho, sem ou com pé dobrável;
  • macacão: 6 de com mangas longas;
  • meias: 4 pares;
  • saída da maternidade.

Tamanho P:

  • boddys: 6 de mangas  longas e 2 de mangas curtas ;
  • calças estilo mijão: 6 com pezinho, sem ou com pé dobrável;
  • macacão: 6 longos e 2 curtos;
  • camisetas: 2 mangas curtas e 4 mangas longas;
  • agasalhos: 2 com gorros ou sem;
  • meias: 2 pares.

Tamanho M:

  • boddys: 6 de mangas longas e 2 de mangas curtas;
  • calças estilo mijão: 6 com pezinho, sem ou com pé dobrável;
  • macacão: 6 longos e 2 curtos;
  • camisetas: 3 mangas curtas e 4 mangas longas;
  • agasalhos: 2 com gorros ou sem;
  • meias: 3 pares.

Tamanho G:

  • boddys: 6 de mangas longas e 2 de mangas curtas;
  • calças estilo mijão: 6 com pezinho, sem ou com pé dobrável;
  • macacão: 6 longos e 2 curtos;
  • camisetas: 3 mangas curtas e 6 mangas longas;
  • agasalhos: 2 com gorros ou sem;
  • meias: 3 pares.

Cama, troca e banho:

Se você pretende comprar um berço para o bebê, veja estas opções de camas infantis: 65 fotos de diferentes modelos de camas infantis.

Caso você opte por fazer a cama ou quarto compartilhados, veja este artigo. Nele, explicamos mais sobre o método e também falamos sobre regras de segurança para que o bebê tenha um sono seguro.

Veja a lista básica:

  • mantas: 2 mantas de lã ou de plush, 2 mantas de algodão (cueiro), 2 vira-mantas;
  • jogos de lençóis e fronha: 4 com lençol de elástico e fronha;
  • travesseiro;
  • toalhas: 2 toalhas-fralda e 2 toalhas felpudas;
  • fraldas de pano: 12 da grande;
  • fraldas descartáveis: 1 pacote RN, 8 pacotes P, 8 pacotes M;
  • trocador portátil: 2 unidades;
  • creme anti-assaduras: 1 tubo;
  • cotonetes: 1 pacote;
  • escova macia e pente;
  • tesoura romba: para cortar as unhas;
  • álcool 70%: frasco de 50ml;
  • algodão: 2 pacotes;
  • lenços umedecidos sem álcool etílico: 5 pacotes;
  • sabonete líquido: para cabelo e corpo;
  • termômetro;
  • lixeira: com pedal;
  • cesto: para as roupas sujas;
  • banheira com suporte
  • abajur.

Passeio e alimentação:

  • carrinho de bebê;
  • bebê conforto;
  • 2 bolsas;
  • cadeirão;
  • pratos e talheres para bebês.

Lista de 11 Itens opcionais:

Alguns itens podem ser usados ou não pela mãe. Caberá a você decidir se será mais prático para seu dia-a-dia ou não. Veja:

1. Sling:

Slings são carregadores que prendem o bebê ao corpo, ajudando a acalmá-los, além de dar uma folga para os braços que costumam ficar doloridos.

Eles facilitam muito quando o local não é adequado para o carrinho de bebê ou quando a saída é bem rápida e não compensa levar outros acessórios.

Veja este artigo completo sobre sling, que mostra quais são os tipos e como usar.

2. Aspirador de nariz:

O aspirador de nariz é uma boa opção para o clima frio, porque alguns bebês podem ficar com as narinas entupidas. Existem várias opções, alguns são em formato de pera, outros possuem um mecanismo para sugar a secreção.

Algumas mães preferem utilizar os cotonetes para a limpeza das narinas do bebê. Então, fica ao critério da gestante.

3. Babá eletrônica:

Elas são ótimas para mães que possuem a casa grande.

Mas também pode ser útil para a mãe que ouve o tal choro imaginário. Isso pode acontecer quando a mãe está cansada e tão ansiosa que pensa ouvir o choro do bebê, quando na realidade ele não está chorando.

Ele pode ser usado quando as mães resolvem deixar seus filhos no quarto e vão fazer alguma coisa em outro cômodo da casa.

A babá eletrônica funciona para ouvir se o bebê está bem. Existem modelos mais tecnológicos que transmitem imagem também.

4. Fralda de pano moderna:

A volta das fraldas de pano tem gerado dúvidas em muitas gestantes, que não sabem se adotam ou não este tipo de fralda.

A fralda de pano é ecologicamente correta, também evita assaduras no bebê e, sem dúvidas são mais bonitas. Elas possuem ajustes de tamanho, o que permite que sejam usadas desde  nascimento até o desfralde.

Elas custam em média de R$40 a R$50 reais cada e para o enxoval é preciso ter cerca de 20.

Cada fralda vem com a capa, que é o tecido mais decorativo que vai em volta. Dentro há os tecidos absorventes, que são os que deve ser trocados em todas vezes que o bebê fizer cocô ou xixi. Eventualmente a capa fica suja e deve ser trocada também.

Elas podem ser lavadas na máquina de lavar e devem ficar um período de molho.

5. Babador:

Quando o bebê está com cerca de 4 meses, ele pode começar a babar mais. Antes disso ele também costuma vomitar um pouco do leite na roupa. Quando começa a comer, o bebê também costuma sujar muito a roupa.

Algumas mães optam por usar o babador, outras, no entanto preferem trocar a roupa toda do bebê.

Existem bebês que se incomodam com o babador e tentam tirá-lo e isso é difícil de prever.

Caso você queira comprar babadores, opte por escolher 3 unidades.

6. Chupeta:

A chupeta ainda é muito utilizada por pais, embora especialistas indiquem que ela não é uma opção muito saudável para a dentição da criança, além de prejudicar o aleitamento materno.

A chupeta pode ajudar a criança a ficar mais calma, porque o ato de sugar é calmante e ajuda o bebê a se distrair das dores. No entanto, ao sugar a chupeta, o bebê utiliza outros músculos da face e da boca, que são diferentes dos que são utilizados para a amamentação.

À longo prazo ele pode desistir de mamar no peito com mais facilidade. E o contato com a mãe é muito importante para que o bebê possa se sentir acolhido.

Se você não quer dar a chupeta ao seu filho, saiba neste artigo outras alternativas para acalmar seu bebê: Teoria da extero gestação: 10 dicas essenciais para acalmar o bebê nos primeiros meses.

7. Mamadeira:

Possui os mesmos problemas que a chupeta causa, por conta do bico artificial. Para evitar o uso de mamadeira, é necessário investir na amamentação.

Quando o bebê já puder tomar sucos e chás, há a opção de usar copo ou outros tipos de recipientes que são menos prejudiciais do que o bico da mamadeira tradicional.

Quer saber mais sobre a amamentação? Veja este infográfico: Guia prático para amamentação. 

8. Mosquiteiro:

O mosquiteiro é um acessório do berço que impede que mosquitos entrem em contato com o bebê. Em tempos de dengue e febre chicungunya, a proteção do bebê é muito importante.

No entanto, nem sempre o mosquiteiro é muito prático, principalmente nas mamadas noturnas, quando tirar e colocar o bebê no berço rápido é o melhor para a mãe.

Existem algumas alternativas para o mosquiteiro, como repelentes e telas anti-mosquitos para as janelas.

9. Trocador ou fraldário:

O trocador com suporte, que pode até vir junto com o suporte da banheira, ou também ser acoplado à cômoda é algo que ajuda a mãe porque garante um local específico para a troca de fraldas.

No entanto, muitas mães preferem o modelo portátil, porque além de poder levar na bolsa do bebê, pode ser usado com mais agilidade.

10. Sapatinhos:

O bebê aprende a andar geralmente com 9 até 1 ano e 5 meses, depende muito do bebê e de como ele é incentivado nas brincadeiras do dia-a-dia.

Até que o pequeno dê os primeiros passos, os sapatos não possuem uma função muito além da estética. Ainda mais nos dias de passeio, em que colocar uma roupa diferente pode combinar com sapatinhos.

No entanto, não é muito confortável para o bebê, sobretudo quando o clima está muito quente.

Outra desvantagem é que os sapatos se perdem tanto quanto as roupas. E como são menos usados, podem deixar de servir com apenas um uso ou até mesmo ainda novos.

Existem meias com antiderrapantes ou até mesmo alguns modelos que fazem as vezes de sapatilhas, ficando num meio termo.

Este também costuma ser um ícone comprado por gestantes para darem a notícia da gestação para o parceiro e familiares.

Também pode acontecer da gestante ganhar sapatinhos de presente durante a gestação e nas primeiras visitas ao bebê no pós-parto.

11. Kit de Berço:

Os kits de berço ou protetores de berço são alguns acessórios de tecido com enchimento macio e detalhes decorados que servem teoricamente para proteger o bebê das bordas do berço.

Os protetores podem apresentar risco de sufocamento para crianças de até 2 anos.

Se você quer muito comprar um kit de berço, procure vários modelos e escolha o que apresenta menos riscos.

 

Existem mais itens que são opcionais na lista do enxoval na sua opinião? Escreva nos comentários!

Veja também: Como se preparar para o parto?

/* ]]> */