Beleza Cabelos

Escova de carbocisteína alisa o cabelo sem causar danos aos fios; saiba mais

Ter cabelos lisos e saudáveis, que só precisem de uma boa penteada após o banho para continuarem lindos, é o sonho de consumo de uma grande parcela de mulheres atualmente, principalmente daquelas que vivem na correria da rotina, com trabalho, estudos, afazeres domésticos e filhos para cuidar, e, portanto, possuem pouco tempo disponível para cuidar do visual.

Por esta razão, surgem todos os dias no mercado de cosméticos diversos tratamentos e procedimentos químicos que visam alisar as madeixas de maneira eficiente, tornando mais fácil e simples a conquista da tão sonhada praticidade que só os cabelos lisos podem oferecer no dia a dia, como é o caso das famosas e populares escovas progressivas.

No entanto, como é enorme a variedade destes procedimentos, há quem fique na dúvida na hora de escolher o melhor tipo para os seus fios. De acordo com os experts no assunto, não existe segredo: o melhor alisamento capilar sempre será aquele menos agressivo à fibra capilar e que, se possível, possua fórmula à base de ingredientes naturais.

Neste sentido, a escova de carbocisteína, que você vai conhecer no nosso artigo de hoje, pode ser a melhor opção para atingir os objetivos acima.

Fabricada basicamente por uma substância chamada carbocisteína – como o nome já diz -, composta por aminoácidos e vegetais e derivada do aminoácido L-Cisteína, que compõe a queratina natural do nosso cabelo, a escova progressiva não utiliza formol ou qualquer outro aldeído em sua fórmula, sendo capaz de alisar os cabelos de forma gradativa, reduzindo o volume excessivo dos fios e hidratando-os ao mesmo tempo.

Quer saber mais sobre como ela funciona? Então, continue lendo esse post até o final e conheça tudo sobre a escova de carbocisteína.

O que é e como funciona a escova de carbocisteína?

A escova de carbocisteína nada mais é do que um tipo de escova progressiva que é novidade nos salões de beleza do mundo inteiro e está fazendo o maior sucesso por não utilizar formol ou qualquer outro aldeído em sua composição, sendo capaz de alisar, controlar o volume e hidratar os cabelos de forma eficiente, sem agredir a fibra capilar.

Como você deve saber até aqui, o formol é uma substância altamente prejudicial aos cabelos, por agir na superfície dos fios e causar a sua quebra posteriormente e, ainda, perigosa à saúde no geral, podendo provocar reações alérgicas e até levar à morte, em casos mais graves de intolerância.

Por isso, o seu uso foi proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em escovas progressivas, o que fez com que muitas marcas passassem a substituir a substância por outros ingredientes menos agressivos e até naturais, mas com a mesma eficiente no alisamento capilar, como é o caso da carbocisteína.

A carbocisteína é uma substância à base de aminoácidos e vegetais, derivada de um aminoácido chamado L-Cisteína, que já compõe a queratina natural dos nossos fios. Por isso, segundo os especialistas, a escova de carbocisteína pode alisar os cabelos sem causar danos à fibra capilar, diferente do que acontece com os demais tipos de alisamento químico.

No entanto, também em contrapartida aos outros tipos procedimentos, o alisamento com carbocisteína não é imediato, mas sim gradativo. Ou seja, você não verá as suas madeixas lisas já na primeira aplicação. Para ter os fios totalmente alisados, é preciso investir em mais sessões do tratamento, que irão reduzir o volume dos seus cabelos aos poucos até alisá-los por completo, além de hidratar os fios ao mesmo tempo.

O resultado será de cabelos mais lisos, com volume controlado, hidratados, macios e brilhosos após a escova de carbocisteína. E a boa notícia é que ela pode ser feita em todos os tipos de cabelos, mesmo os quimicamente tratados, por ser compatível com todos os tipos de químicas. Bacana, né?!

Como fazer? Veja passo a passo

Depois de saber o que é a escova de carbocisteína e como ela funciona, chegou a hora de saber como fazê-la no seu cabelo para conquistar cabelos lisos e bonitos sem agredir a fibra capilar. Para isso, basta seguir o passo a passo que nós vamos ensinar a seguir para não errar na hora de aplicar o produto.

Caso você não tenha muito habilidade no manuseio de escovas progressivas, a dica é procurar o salão de beleza mais próximo da sua casa ou de sua confiança para fazer o procedimento com a ajuda de um profissional. Não tente fazer nada se não tiver experiência, pois isso pode causar danos irreversíveis às suas madeixas!

Passo 1: A primeira coisa a se fazer é lavar bem os seus cabelos com um shampoo antirresíduos, reaplicando-o quantas vezes quiser até deixar os fios totalmente limpos.

Passo 2: Em seguida, enxágue os cabelos e retire o excesso de umidade com a ajuda de um secador.

Passo 3: Feito isso, divida o cabelo em mechas e comece a aplicar o produto em cada uma delas, respeitando o limite da raiz até o meio do cabelo. Deixe-o agir por cerca de 30 minutos.

Passo 4: Passado esse tempo, escove (alise) o cabelo com o secador e passe a chapinha em seguida para ajudar a fixar o produto nos fios.

Passo 5: Depois, enxágue o cabelo novamente, apenas com água e em temperatura morna.

Passo 6: Agora, finalize a escova aplicando uma máscara de nutrição, massageie todo o cabelo. Enxágue bem.

Passo 7: Seque novamente o cabelo com o secador, modelando os fios de acordo com a sua preferência. Se preferir, também pode passar a chapinha. Prontinho!

Cuidados após a aplicação

Apesar de ser benéfica aos cabelos, a escova de carbocisteína também se trata de um alisamento artificial e, portanto, exige cuidados específicos com os cabelos após a aplicação. Dentre eles, é recomendado utilizar produtos especiais para cabelos quimicamente tratados para higienizar, hidratar e nutrir os fios.

Shampoos e condicionadores com sal devem ser evitados, bem como shampoos antirresíduos ou de limpeza profunda, pois podem remover o produto dos fios mais rapidamente e reduzir a durabilidade do procedimento.

Além disso, é necessário evitar mar e piscina, por conta da ação do sal e do cloro, que podem ressecar os fios. Se não houver como evitar, opte por fazer o uso de um leave-in com proteção UV ou um protetor solar para cabelos bem potente.

E não se esqueça de deixar as hidratações semanais sempre em dia e respeitar o tempo de manutenção da sua escova de carbocisteína.

Quanto tempo dura a escova de carbocisteína?

Se você seguir à risca os cuidados essenciais para manter a sua escova de carbocisteína, tal como ensinamos anteriormente, ela pode durar até três meses. Em cabelos naturalmente lisos e ondulados, o procedimento costuma durar até mais tempo, dependendo da forma como o cabelo é cuidado.

No caso de quem tem cabelos cacheados ou crespos, pode ser que a escova se mantenha nos fios por menos tempo, por conta do formato do fio, mas nada que os cuidados acima não possam evitar.

Contraindicações

Por se tratar de um procedimento que usa ingredientes naturais em sua composição, a escova de carbocisteína pode ser feita em qualquer tipo de cabelo, até mesmo os quimicamente tratados, por ser compatível com todas as químicas.

No entanto, mulheres grávidas ou que estejam em fase de amamentação devem consultar um médico antes de iniciar o tratamento para evitar qualquer reação alérgica aos componentes que possa comprometer a sua saúde ou à do bebê.

Preço

O preço da escova de carbocisteína pode variar de acordo com a marca do produto, salão de beleza, tamanho e tipo de cabelo, região onde você mora e valor da mão de obra cobrada pelo profissional que irá realizar o procedimento no seu cabelo.

No geral, o custo médio é de R$ 300, um pouco mais caro que os demais tipos de escova progressiva por não conter formol.

Gostou do artigo? Então, dê uma olhada também nos nossos outros posts sobre escovas progressivas para saber qual é a melhor para o seu cabelo:

Até a próxima!

/* ]]> */