Maternidade

10 passos para estimular a autoconfiança do seu filho

Uma criança autoconfiante se sente mais capaz para desenvolver novas habilidade e enfrentar desafios. Para estimular a autoconfiança do seu filho, é preciso ficar atenta a algumas atitudes que ajudam a fortalecer o desejo por novos aprendizados, eliminando algumas posturas que atrapalham esse processo.

Neste artigo, confira 10 passos para estimular a autoconfiança do seu filho no dia-a-dia para que ele seja capaz de aprender coisas novas, desenvolver novas habilidades e enfrentar desafios.

1. Demonstre afeto:

Para ser autoconfiante, seu filho precisa se sentir valorizado e amado. Para isso, crie o hábito de demonstrar o quanto o ama com pequenos atos e palavras no dia-a-dia. Também valorize os momentos em que ele demonstra afeto, retribuindo carinhosamente.

2. Elogie:

Elogios também são uma ótima ferramenta para alimentar a autoconfiança dos pequenos. Sempre elogie atitudes que você acha positivas e novas habilidades que seu filho aprende. Assim, ele se sentirá estimulado a fazer coisas novas e sentirá prazer em fazer isso, não apenas para agradar, mas porque sabe que é o caminho certo. Os elogios às características físicas também são importantes para que ele aprenda a se amar.

3. Critique atitudes:

As críticas devem sempre ser feitas sobre as atitudes do seu filho. Nunca faça críticas que rotulem ele ou deem a ideia de que suas capacidades são limitadas. Por exemplo: Evite dizer: “Você é terrível!” ou “Você é muito mal criado!”, procure dizer coisas como: “Estou desapontada com o que você fez hoje. Você agiu assim, assim e assim e desrespeitou tal pessoa. Você precisa melhorar isso”.

4. Não ignore sentimentos negativos:

Comportamentos considerados inadequados, muitas vezes, são mais uma reação a algo do que simplesmente um ato de maldade por parte da criança. Quando seu filho estiver com raiva, triste ou irritado, procure investigar o motivo destes sentimentos e ajude-o a lidar com eles. Orienta-lo a engolir o choro ou ficar quieto apenas pode resolver o problema superficialmente, mas não ajudará seu filho a lidar com sentimentos negativos.

5. Demonstre interesse:

Para a criança tudo é novidade e a brincadeira é a maneira de aprender muitas coisas novas. Quando seu filho mostrar algo para você, procure entender a empolgação dele, demonstre interesse e orgulho pelas pequenas conquistas. O desempenho escolar é essencial, mas não é a única maneira de seu filho aprender coisas novas.

6. Recompense as tentativas:

No mundo adulto é muito comum falarmos que a persistência é o segredo para o sucesso. A persistência é necessária porque erramos muito antes de acertar e errar faz parte do processo de aprendizado. Por isso, quando você estabelecer metas, firmar objetivos junto com o seu filho, procure reconhecer e recompensar as tentativas também e não apenas o que for perfeito.

7. Não exponha seu filho:

Em encontros familiares e entre amigos é o momento ideal para você, mãe, desabafar. Isso é completamente compreensível, você precisa falar sobre os comportamentos inadequados do seu filho de vez em quando, dividir experiências e ouvir a opinião de outras pessoas. Apenas evite fazer isso na frente dele, pois assim você estará colocando um enorme holofote sobre os erros que ele comete e desvalorizando as tentativas de fazer certo ou as conquistas que ele alcançou. O mesmo vale para comparações com outras crianças.

8. Ofereça oportunidades de aprendizado:

Quando a criança está aprendendo algo novo, ela irá tentar e errar diversas vezes e também levará mais tempo para concluir a tarefa. Tenha paciência e respeite esse processo, evitando interrompe-lo para fazer por ele. Dessa forma ele se sentirá cada vez mais confiante para fazer as coisas por si.

9. Estimule a brincadeira ao ar livre:

Sempre que puder, visite parques ou outros locais onde ele possa brincar ao ar livre. São nas brincadeiras que ele aprende mais sobre si mesmo, sobre as outras pessoas e desenvolve a criatividade e a imaginação. Ao ar livre ele também pode aprender a usar a imaginação para brincar com tudo que ele encontrar: um graveto, uma folha, qualquer coisa pode se transformar em brinquedo, enquanto ele aprende.

10. Dê responsabilidades:

Quando você delega uma tarefa para seu filho, o estimula a confiança para ser responsável por algo. Ele se sentirá importante e ficará envolvido com os novos desafios. Quando for passar uma nova tarefa para crianças muito pequenas, seja bem objetiva na maneira de falar. Em vez de dizer apenas: “Por favor, me ajude a arrumar o quarto”, diga “Me ajude a arrumar o quarto. Leve este brinquedo para a caixa, por favor”.

Vivendo e aprendendo:

Quando procuramos proporcionar uma criação saudável, que estimule a autoconfiança e o senso de responsabilidade dos nossos filhos, um dos principais desafios são as mudanças que precisamos fazer em nós mesmas. Procure compreender essas mudanças como parte do seu desenvolvimento pessoal, que além de auxiliar na criação dos seus filhos, também irão te fazer mais feliz como pessoa.

Quer saber mais sobre a criação dos filhos? Veja:

/* ]]> */