Maternidade

Exercícios para gestantes: as melhores atividades e seus benefícios

As grávidas ganham pelo menos 12 kg ao longo da gestação. Por isso, muitas querem saber quais os melhores exercícios para gestantes que ajudam a controlar o peso. Mas nem todos são indicados para elas. Saiba mais nos próximos parágrafos!

O primeiro passo antes de fazer atividade física é contar com a liberação do obstetra. Só ele poderá indicar de fato quais as recomendadas para as futuras mamães, mas sempre de acordo como histórico médico de cada paciente. O que serve para uma pode não dar certo ou ser uma boa ideia para outra.

Geralmente, quem nunca se exercitou pode começar com exercícios leves ou de baixo impacto para aproveitar os diversos benefícios durante a gestação. Ou seja, não é só controle dos quilinhos extras!

As vantagens incluem: fortalecimento muscular (especialmente da lombar) e redução das dores nas costas; prevenção ou diminuição da flacidez; favorecimento do aparelho respiratório e do condicionamento cardiovascular; melhora do retorno venoso e linfático, aliviando desconfortos como o inchaço.

Quem já malha frequentemente e acabou de descobrir a gravidez, pode manter o tipo e o ritmo da atividade até o oitavo mês, se o médico disser ok, claro.

Uma coisa não muda: a mulher que já pratica esportes e a sedentária precisam de acompanhamento médico. Ter mais segurança nas atividades físicas não substitui os cuidados especializados.

Entenda quais são os exercícios mais indicados na gravidez

Caminhada – em geral, a grávida pode praticar exercícios como a caminhada durante uma hora por dia, até cinco vezes por semana, após a liberação médica. É fundamental prestar atenção na frequência cardíaca, que deve chegar a, no máximo, 140bpm.

Hidroginástica – é uma das atividades mais recomendados pelos médicos para as futuras mamães. O conforto proporcionado pela água faz com que as gestantes aliviem um pouco o peso da barriga, aumentando a segurança ao praticar exercícios.

Existem diversas modalidades de hidroginástica, incluindo aula de alongamento na piscina, que é muito útil para estimular a circulação e diminuir o inchaço.

Também é atribuída à hidroginástica a capacidade de reduzir as dores durante o parto. É o que revela estudo feito com 50 grávidas feito na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A pesquisa mostrou que somente 27% das mulheres adeptas dos exercícios na água pediram remédio para dor no momento das contrações.

Musculação – quando orientada adequadamente, a musculação não é contraindicada para gestantes. Os benefícios da prática incluem fortalecimento dos músculos, melhora de postura, redução das dores nas costas, entre outros.

Quem nunca praticou atividades físicas deve começar mais devagar – com 20 minutos aproximadamente – e, aos poucos, ir trabalhando cada grupo muscular de maneira segura. O recomendado é conciliar a musculação com exercícios aeróbios (bike ergométrica, hidroginástica, caminhada, etc.).

Pilates – e que tal usar o peso corporal para deixar os músculos em dia? Outro exercício para gestantes é o Pilates. Para muitos, o método parece fácil, leve, mas não se engane! Como a pessoa trabalha o tempo inteiro com a contração abdominal, isso pode levar a um estresse para quem nunca praticou.

Por isso, nem todas as grávidas podem fazer Pilates. O recomendado mesmo é começar a praticar antes de engravidar. As vantagens do método incluem melhora de postura, fortalecimento dos músculos das costas e prevenção de dores na lombar.

Yoga – também trabalha bastante o abdômen, assim como o Pilates. Então, é indicada para aquelas que já praticavam a yoga antes da gestação. Com o crescimento da barriga, certas posturas vão ficando difíceis.

No entanto, há centros de yoga e academias hoje que dispõem de programas específicos para grávidas. Assim, elas podem relaxar e cuidar do corpo. Ao aliviar a mente e controlar a ansiedade, é possível ainda diminuir a vontade de comer e, por consequência, controlar melhor o peso.

Está grávida? Converse com seu médico sobre os melhores exercícios para gestantes e ganhe qualidade de vida enquanto seu filhote cresce com muita saúde!

É natural ganhar algum peso nessa etapa da vida. Mas com informação correta e acompanhamento você consegue manter o equilíbrio físico e emocional.

Até breve!

/* ]]> */