Maternidade

Exercícios para o pós-parto: voltando ao corpo de antes

Voltar logo à forma antiga (ou até melhor) após o parto é o desejo de muitas mulheres. Para isso, existem exercícios específicos que, feitos com orientação especializada e disciplina, podem trazer bons resultados. Veja alguns deles:

• Sequência de abdominais (sempre depois da liberação do obstetra): inicie com 10 repetições e aumente o número aos poucos até chegar a algo em torno de 50 à 100 repetições.

• Elevação de quadril (ponte): faça entre 10 e 30 repetições.

• Alongue-se: sentada com as pernas esticadas na sua frente, experimente tocar as pontas dos dedos das suas mãos nos pés ou, pelo menos, tente fazer isso, mas devagar. Faça 10 repetições do movimento.

Outra opção de alongamento é afastar as pernas e ir com a mão esquerda em direção ao pé direito, e vice-versa. São 10 repetições de cada lado.

• Também após a liberação médica, procure fazer 45 minutos de caminhada na esteira ou ao ar livre três vezes por semana. Vale a pena apostar ainda em mais 45 minutos de Pilates duas vezes por semana.

• Se você não tem com quem deixar seu bebê enquanto caminha, o truque é aproveitar o passeio do filhote no carrinho quando o pediatra liberar para fazer sua sessão de atividade física diariamente. Já em casa, que tal aproveitar a hora do soninho dele para caprichar nos abdominais?

É importante não exagerar na quantidade de atividade física, ou seja, não passar de 1 hora de exercício aeróbio por dia. O excesso pode reduzir a produção de leite e atrapalhar a amamentação.

As mulheres que dão à luz são chamadas de puérperas. Geralmente, as que passam por parto normal, têm recuperação mais rápida, podendo retomar os exercícios em duas semanas. Porém, cada caso é um caso, é bom lembrar. Converse sempre com seu médico.

Quando não houver complicação no parto, normalmente o obstetra libera caminhadas, alongamentos, abdominais, ioga, Pilates, musculação leve e até corrida. Quem já fazia atividade física na gestação leva vantagem no retorno depois de um parto normal.

Sobre a cesariana, é preciso ter mais cuidado e paciência, porque a recuperação é mais lenta. Só após cerca de um mês da cirurgia é que as puérperas voltam a praticar exercícios leves – principalmente sem forçar os músculos do abdômen.

Quase sempre são recomendadas caminhadas leves/moderadas e alongamento de membros inferiores e superiores. Corrida, Pilates, ginástica localizada, musculação, ioga e outra modalidades geralmente só entre 40 e 60 dias depois do parto cesáreo.

A recuperação de cada paciente deve ser avaliada para decidir o que pode ser feito e em qual tempo.

Os dois tipos de parto têm pontos em comum. O primeiro: atividades na água nunca devem ser feitas antes dos 30/45 dias após o parto, pois o colo do útero precisa desse tempo para ficar fechado adequadamente, evitando a chance de infecções.

Outra recomendação em ambos os procedimentos é: depois da pausa determinada pelo médico, o ideal é unir exercícios aeróbios e atividades que alonguem e tonifiquem a musculatura abdominal.

Quanto mais cedo você trabalhar estes dois aspectos, mais fácil será de ter sua barriguinha de volta ao lugar dela.

Movimentar-se no pós-parto ajuda a emagrecer e melhorar a postura. É também uma forma de liberar a ansiedade, o estresse e cuidar da autoestima.

Repetindo: os exercícios só devem ser feitos quando seu médico der o ok. Nada de antecipar as coisas e reabrir pontos de cesárea ou da episiotomia, entre outras complicações, certo?

Aproveite os exercícios para o pós-parto e volte ao corpo de antes com segurança e tranquilidade. Tudo tem sua hora…

Cuide-se!

/* ]]> */