Maternidade

Prepare-se: quais são as fases do trabalho de parto?

O parto natural pode ser um processo longo e transformador para a mulher. Entender como ele funciona, quais são as principais características de cada uma das fases pode ajudar a enfrentar esse momento com mais força e segurança.

Embora cada gestação seja diferente, quando finalmente o processo de nascimento se inicia, a gestante deve passar por quatro fases principais.

Veja também: 6 relatos emocionantes sobre parto normal.

Fase Latente

A primeira fase do trabalho de parto é chamada de fase latente e a principal característica dessa fase são as contrações de 60 segundos, pelo menos. Outra informação importante é que essas contrações ainda não são ritmadas, então os intervalos entre uma e outra pode variar. Nesse período também começa o processo de dilatação do colo do útero.

Fase Ativa

A fase ativa se inicia quando as contrações adquirem um ritmo regular com intervalos de 5 minutos ou menos. As contrações também passam a durar mais tempo, chegando ultrapassar 1 minuto e meio.

Acontece uma mudança no comportamento da mulher, porque ela passa a ficar mais introspectiva, com os olhos fechados, pode começar a vocalizar para ajudar a lidar com a contração e, geralmente, não quer conversar muito. No início da fase ativa é o momento ideal para ir para o hospital.

Transição

Essa é a transição para a fase do nascimento do bebê, também chamada de partolândia. Nela, as contrações são muito próximas e também mais longas, com 1 minuto e meio de duração, no mínimo. É uma fase muito difícil, a gestante pode ficar mais frágil e precisa do máximo de apoio e encorajamento neste momento.

Após a completa dilatação do colo do útero, que são os 10 centímetros, algumas mulheres entram em uma fase sem contrações, que pode ser utilizado para recarregar as energias. A duração dessa fase varia de alguns minutos à algumas horas.

Expulsivo

No período expulsivo, é comum que as contrações venham a cada 5 minutos e durem cerca de 1 minuto e meio. E, junto com a dor, a gestante sente uma imensa necessidade de fazer força. Esse é o grande momento do nascimento.

Dequitação da placenta

Diferentemente do que a maioria das pessoas pensa, o parto não termina com o nascimento. Depois que a mulher já está com seu filho nos braços, se inicia o processo de dequitação da placenta. Para que a placenta seja expelida, há mais algumas contrações, muito mais fracas, e então, finalmente, o trabalho de parto chega ao fim.

 

É muito importante se preparar para o parto, porque com mais conhecimento, a grávida se sente mais confiante e pode evitar várias viagens desnecessárias à maternidade. Quando geralmente o corpo dá alguns sinais de que o momento do nascimento está chegando é difícil conter a ansiedade.

Quer saber mais sobre quando começa o trabalho de parto? Encontre mais informações aqui.

/* ]]> */