Beleza Estética

Gel termo redutor e gel crio redutor: diferenças, dicas e cuidados

Sabe aquela cena que praticamente todas nós já vimos no vestiário da academia: a amiga passando gel na barriga e colocando plástico por cima? Então, será que isso funciona mesmo? Como agem o gel termo redutor e o gel crio redutor de medidas? Eles são a mesma coisa? Vamos lá!

O que acontece no caso do exemplo acima, na verdade, é que o gel termo redutor não chega a queimar gordura exatamente, e sim inibir a formação de novas células que acumulam gordura, os adipócitos. Pelo menos essa é a ideia defendida por profissionais de fisioterapia atuantes na área de estética.

Para você ter uma noção de como os géis atuam, é interessante lembrar que, falando de um jeito simplificado, a celulite é um tecido congestionado, pouco vascularizado, uma vez que a gordura atrapalha a circulação.

Os cosméticos auxiliam na boa passagem do sangue pelos vasos e tecidos, especialmente quando aplicados em conjunto com outros tratamentos, como massagens.

O jeito de usar os produtos depende da área do corpo. O gel pede massagens apropriadas para ter efeito maior, porque os movimentos certos aumentam a circulação e favorecem a penetração dos ativos, estimulando o metabolismo.

A tendência é o aspecto da pele melhorar com os produtos e técnicas, mas sem dieta e exercícios físicos os cremes não fazem efeito algum. Tabagismo e ingestão de hormônios (anticoncepcionais ou pílulas de reposição) também atrapalham os resultados dos procedimentos estéticos.

E mais: é comum o corpo deixar de responder aos princípios ativos desses cremes com o tempo. É um tipo de defesa do organismo. Para não abandonar o recurso, o ideal é trocar o produto de vez em quando, sendo que a orientação especializada é essencial para chegar a uma formulação específica mais eficaz.

Quanto à frequência de utilização, ela depende de uma marca para outra. Em geral, basta aplicar o gel uma vez por dia, após o banho. Se o produto for ao mesmo tempo redutor de medidas e hidratante, melhor ainda! Praticidade é tudo hoje em dia, não é?

Gel termo e gel crio: o que eles podem fazer na redução de medidas

Um dos destaques neste sentido é, certamente, a cafeína. Sim, o efeito dela tem comprovação científica, mostrando que a substância é capaz de bloquear a enzima responsável pelo desenvolvimento das tais células gordurosas.

Outras estrelas da busca pela pele lisinha são a L-carnitina, a alcachofra, a centelha asiática e gingobiloba. Todas são famosas nas fórmulas poderosas de produtos contra gordura localizada e celulite, ou seja, são ativos nos géis. Só que de um modo diferente da cafeína, uma vez que servem para estimular as circulações arterial, venosa e linfática.

No caso do gel crio redutor, por exemplo, os cosméticos trazem mentol, álcool e cânfora. Em contato com a pele, o creme esfria a ponto de gelar, sendo necessário cuidado ao usar para não causar uma queimadura química. É importante ficar atenta às recomendações do fabricante e do médico para aproveitar tudo com segurança.

O segredo do gel é justamente o resfriamento, pois o cosmético faz o corpo subir sua temperatura local, provocando a queima calórica. No caso do gel crio redutor, a pele nunca deve ser aquecida com cinta elétrica ou filme plástico na tentativa de potencializar seus efeitos. Os resultados não aumentam assim – e você pode causar uma queimadura na região.

Passar gel termo redutor ou gel crio redutor no abdômen e ir treinar não é garantia de cintura fininha, infelizmente. Mas isso não significa que não possamos aproveitar esses produtos para melhorar o aspecto da pele e a autoestima! Está esperando o que para turbinar seus cuidados com a beleza?

Fale com seu dermatologista e receba as orientações certas para manter o visual impecável respeitando sua pele e saúde.

Até breve com mais dicas…

/* ]]> */