Maternidade Saúde

Hérnia umbilical no bebê: saiba aqui o que é e tire suas dúvidas

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

A hérnia umbilical pode ocorrer com qualquer bebê e causar preocupação para a família. Há quem diga que colocar moeda no umbigo do bebê ajuda. Será que funciona mesmo?

E como saber se a hérnia que o bebê tem é grave ou não?

Neste post, entenda como ocorrem as hérnias em bebês, saiba a diferença entre a hérnia umbilical e a hérnia inguinal e veja como identificar os sintomas no seu bebê.

O que é hérnia umbilical no bebê?

A hérnia umbilical no bebê acontece quando a parede do abdome está mais frágil do que o normal, fazendo com que o conteúdo de dentro do ventre tente escapar.

O bebê recém-nascido pode ter dois tipos de hérnia, a umbilical, que acontece quando a cicatrização do cordão umbilical demora mais para se completar. Quando isso acontece, o umbigo do bebê fica um pouco inchado ou saltado. Segundo o que o Dr. Fabio Atui explica no vídeo a seguir, essa hérnia fecha naturalmente até os 4 anos de idade.

Outra hérnia que pode ocorrer é a hérnia inguinal, que é uma região enfraquecida do abdome também, só que mais próximo à virilha. O bebê que possui esse problema apresenta um inchaço abdominal e no caso dos meninos, pode ocorrer um inchaço no saco escrotal quando ele chora.

A maioria das hérnias inguinais precisam de cirurgia para correção, mas as umbilicais, nem sempre precisam deste tipo de intervenção tão invasiva. Confira as orientações do especialista:

Sinais de hérnia umbilical:

A hérnia umbilical, aquele tipo de hérnia mais comum e menos grave, como o Dro Atui explicou no vídeo acima, é caracterizada por alguns sintomas:

  • umbigo do bebê estufado;
  • a saliência aumenta quando o bebê chora ou faz força para fazer cocô.

Caso o bebê chore muito e sinta dor no local do inchaço, procure atendimento médico rapidamente. Também fique atenta ao aspecto do inchaço: ele não deve ser mole, não deve ter uma coloração diferente na região. Caso o bebê também esteja com febre, dor e vômito, leve-o imediatamente ao hospital.

O que causa hérnia umbilical?

A hérnia pode ser causada por uma fraqueza congênita, ou seja, alguma debilidade na formação do abdome ou até mesmo problemas de cicatrização do coto umbilical.

No caso da hérnia inguinal, a causa, além da fragilidade do abdome, pode ser uma pressão maior no abdome do bebê, causado por excesso de esforço, tanto para fazer cocô, quanto por passar muito tempo chorando.

Como evitar:

Não existe uma maneira de conseguir evitar totalmente a hérnia umbilical. Algumas pessoas antigamente tentavam colocar moedas ou até mesmo faixas no umbigo do bebê para tentar evitar o umbigo saltado.

No entanto, os profissionais da área de saúde não indicam este tipo de intervenção, principalmente em recém-nascidos, porque além de haver risco de contaminação, também não há comprovação científica de que realmente funciona.

Um dos principais cuidados com o bebê recém-nascido que pode evitar quadros graves de hérnia é evitar que ele se esforce demais para fazer cocô. Para isso, é preciso evitar prisão de ventre no bebê. Veja algumas orientações sobre isso neste artigo:

Outra dica importante é evitar que o bebê passe tempo demais chorando. Esse esforço demasiado por longas horas prejudica o pequeno emocionalmente e ainda pode causar uma hérnia. Confira aqui dicas para acalmar o bebê:

/* ]]> */