Beleza Pele

Hidroquinona: eficiência ao clarear a pele ou risco à saúde?

Se em algum momento da vida você já cogitou clarear manchas na pele, com certeza já ouviu falar da hidroquinona.

Seja para clarear manchas ocasionadas por exposição solar, acne ou envelhecimento da pele, a hidroquinona é a substância mais prescrita por dermatologistas para este fim.

No entanto, muitas mulheres tem receio de utilizar produtos compostos por esta substância, devido aos famosos efeitos colaterais que ela pode causar.

Mas será que a hidroquinona pode realmente oferecer perigo à saúde? Ou pode ser um eficiente tratamento para combater manchas na pele? Leia este post e esclareça todas as dúvidas e mitos que cercam este produto!

hidroquinona

O que é hidroquinona e como ela funciona?

A hidroquinona é um composto orgânico aromático difenol. É um agente despigmentante da pele, utilizado no tratamento tópico de manchas dermatológicas como melasmas, sardas, lentigos senis e hiperpigmentação ocasionada por processos inflamatórios e dermatites.

Ela inibe a produção de melanina, substância responsável pela pigmentação da pele, atuando diretamente em suas células produtoras, os melanócitos.

Também degrada os melanossomos, espécies de bolsas que armazenam melanina dentro das células. Além disso, bloqueia a tirosinase, enzima essencial para a sua formação.

Todas essas ações da hidroquinona fazem dela um eficiente clareador de manchas na pele, tornando-as mais suaves e menos aparentes.

É vendida em farmácias, na forma de pomada, e tem um preço que varia entre R$18,00 e R$25,00. Pode ser encontrada com diversas nomenclaturas, as mais comuns e famosas são a Clariderm, Claripel e Solaquin.

Quando o uso de hidroquinona é indicado?

A hidroquinona pode ser utilizada por pessoas que desejam clarear manchas na pele, sem recorrer a tratamentos mais agressivos como laser ou micro-cirurgias.

É uma substância potente e de fácil irritabilidade, portanto não deve ser utilizada por conta própria. O ideal é que haja acompanhamento de um dermatologista, que poderá indicar a quantidade adequada do produto, quantas vezes ele deve ser aplicado por dia, assim como outras especificações.

Seu uso é contraindicado em gestantes, lactantes e crianças.

Também não é indicado no clareamento de virilhas e axilas. A hidroquinona é uma substância bem irritante e pode queimar, manchar e escurecer ainda mais estas partes do corpo por serem muito sensíveis. Existem produtos no mercado mais eficientes e menos agressivos para o clareamento dessas áreas.

Como usar as pomadas de hidroquinona?

A hidroquinona pode ser utilizada em qualquer parte do corpo que tenha alguma mancha que se deseja clarear, tomando as devidas precauções com os olhos e mucosas. Também deve ser evitada em áreas onde a pele é mais sensível, como virilhas e axilas.

A aplicação deve ser feita preferencialmente a noite e deve-se evitar a exposição ao sol durante o uso do produto. Também é importante manter uma proteção solar intensa durante o tratamento já que a hidroquinona deixa a pele mais sensível.

Para que o seu uso apresente resultados, o produto deve ser aplicado diariamente. A ação da substância é lenta e somente após dois meses de uso regular, os efeitos começam a aparecer.

O seu uso não deve ser prolongado, recomenda-se um tratamento de no máximo oito meses. Mais do que isso, pode haver acúmulo da substância no corpo.

beneficios-hidroquinona

Efeitos colaterais da hidroquinona

A hidroquinona é uma substância de fácil irritação, por isso, seu uso incorreto ou sem a indicação e acompanhamento de um dermatologista pode acarretar em alguns efeitos colaterais.

Ela pode aumentar a sensibilidade da pele ao sol, deixando-a mais propícia ao aparecimento de novas manchas. Também pode causar vermelhidão, coceira e ressecamento em algumas pessoas.

Outro efeito colateral em indivíduos com sensibilidade à substância é um forte sensação de queimação, deixando a área bastante dolorida, e pode resultar na perda da camada superficial da derme.

Pessoas de pele negra podem apresentar uma reação à hidroquinona chamada hipocromia salpicada, pequenas bolinhas brancas no local da aplicação.

Existem também alguns estudos que atribuem uma possível ação carcinogênica ao uso de hidroquinona, mas não há nada cientificamente comprovado.

Como evitar os efeitos colaterais?

A melhor forma de evitar os efeitos colaterais da hidroquinona é contar com a orientação de um dermatologista.

Consultar um profissional antes de iniciar o tratamento reduz muito a chance de efeitos adversos como alergias e irritação. Além disso, só um dermatologista poderá prescrever a dosagem, frequência de aplicação e duração do tratamento, que deve ser seguido à risca pelo paciente.

Para quem vai iniciar um tratamento com a substância, é recomendável testar primeiro em uma pequena área da pele antes de aplicar em uma região do corpo. Se na área teste aparecer alguma alteração, nem que seja uma leve coceira ou vermelhidão, suspenda o uso e consulte seu médico.

Para quem prefere não arriscar, existem outros tipos de clareadores de manchas mais naturais, como o arbutin por exemplo, derivado da hidroquinona, mas menos agressivo.

Não há dúvidas de que a hidroquinona funciona e é um eficiente clareador de manchas na pele. Mas seu uso deve ter indicação e acompanhamento médico.

Assim, seu organismo poderá aproveitar melhor o tratamento além de impedir que o medicamento cause reações inesperadas que podem resultar em marcas irreversíveis na pele, ou pior, danos à sua saúde.

Você já utilizou pomadas de hidroquinona? Conta pra gente quais foram os resultados!

Artigos Relacionados:

Comentar

/* ]]> */