Doenças Saúde

Conheça a isquemia: causas, sintomas e tratamentos

Insquemia

Hoje, mais do que nunca, é um grande desafio levar uma vida saudável. Se por uma lado as pessoas começaram a cair em si sobre a importância de se cuidarem para evitar doenças como a isquemia, por outro, o tipo de vida que levamos só tende a contribuir com essas e outras doenças.

Por mais que exista essa consciência muito maior em relação a nossa saúde e aos cuidados com o nosso corpo, muitas vezes a rotina que levamos atrapalha esse processo de priorizar o bem-estar do corpo.

Por exemplo, a maioria das pessoas passam a maior parte do seu tempo sentadas, o que dificulta os cuidados da saúde por diversos motivos. É sabido que passar muito tempo sentado influência até no nosso tempo de vida.

Ainda falando sobre a rotina, a grande maioria dos trabalhadores tem uma rotina tão pesada que não tem tempo para se dedicar a outras coisas importantes, como a prática diária de exercícios físicos, que também contribui para um estilo de vida muito melhor.

O mesmo podemos falar da alimentação, essas mesmas pessoas não tem tempo de elaborarem uma alimentação saudável, por isso acabam optando por comidas gordurosas e fast-foods.

Qualquer que seja o seu motivo para cuidar da sua saúde, é preciso fazer isso o mais rápido possível, afinal, uma diagnóstico cedo pode prevenir diversos problemas e evitar o acarretamento de muitos outros.

Um check up no médico pode resultar no diagnóstico prévio de doenças como a isquemia.

O que é isquemia?

A isquemia é a deficiência ou a ausência de suprimento sanguíneo para certas áreas e/ou órgãos do corpo, o que causa a falta de oxigênio nesta região. E é justamente quando essa oferta de sangue é inferior nesses órgãos ou tecidos é quando a isquemia aparece nessas regiões.

Causas da isquemia

As causas podem ser diversas.

  • Espasmos musculares
  • Obstrução da luz vascular: dentro dessa obstrução vascular pode ocorrer a obstrução anatômica, que causa hematoma, compressão por tumor, espessamento da parede arterial (aterosclerose), coágulos, decúbito e trombos.
  • Aumento da viscosidade sanguínea: essa causa influência no fluxo sanguíneo, principalmente na microcirculação.
  • Diminuição da pressão entre veias e artérias: dentro dessa causa pode acontecer a redução do fluxo sanguíneo nos capilares e estados de choque por redução da pressão arterial.
  • Aumento da demanda: normalmente essa causa não gera a isquemia, mas pode ser um fator importante se estiver relacionada a outras causas.

Sintomas da isquemia

A isquemia pode decorrer de duas formas: funcional e mecânica. A isquemia funcional causa hemorragias, espasmo muscular e hipotensão acentuada. Já a isquemia mecânica causa obstrução e compressão vascular e diminuição de luz vascular.

Normalmente a gravidade da isquemia é definida pelo grau da obstrução vascular, que pode ser parcial ou total, ela também pode ocorrer de forma rápida, como no caso do aparecimento de trombose, por exemplo.

Ou pode ser um pouco mais lenta, como nos casos que acontece a aterosclerose. Como dito, o check up anual no médico não só pode identificar essa doença logo no começo, como pode evitar uma isquemia prolongada, que pode causar a morte do tecido, que provoca o infarto.

A isquemia também pode causar o AVCI (acidente vascular cerebral isquêmico), isso acontece quando o paciente sofre de isquemia cerebral. Na isquemia cerebral o paciente sofre um derrame, que nada mais é que a falta de irrigação de sangue em uma determinada área do cérebro.

Essa falta de irrigação sanguínea acontece devido a uma obstrução de uma artéria.

Tratamento

Os tratamentos variam com o tipo de isquemia, já que existem alguns tipos diferentes da doença, como a isquemia cerebral e cardíaca. Mas, de forma geral, a maior preocupação do médico é a prevenção de derrames graves, que normalmente ocorrem dentro de um período de 5 anos nos pacientes que possuem isquemia.

Para isso, é preciso que o paciente faça uma variedade de exames, como a tomografia computorizada, que identifica a causa da isquemia naquele indivíduo. Os médicos também receitam certos medicamentos, especialmente anticoagulantes, que previnem os tais derrames.

  • Isquemia cardíaca
    No caso da isquemia cardíaca, o tratamento requer a redução dos batimentos cardíacos, reduzir também as placas de gordura, controlar os níveis da pressão arterial, diminuir a formação de coágulos sanguíneos e dilatar os vasos do coração.
    Tudo isso é feito por meio de medicamentos específicos receitado pelos médicos.
  • Isquemia cerebral
    No caso da isquemia cerebral, a condição é tratada com um medicamento chamado de trombolítico, que tem como intuito normalizar o fluxo sanguíneo do cérebro. E, além de ser usado de forma oral, o medicamento pode ser injetado diretamente no coágulo por meio de um cateterismo cerebral.
    O tratamento deve começar dentro de um período de 4 horas depois do início dos sintomas. Já no caso do cateterismo, o tratamento deve ser iniciado em até 6 horas após o inícios dos sintomas.
    As pessoas que sofrem diabetes, pressão baixa, colesterol alto e problemas no coração tem maiores riscos de desenvolverem isquemia, por isso essas pessoas devem procurar os médicos com frequência e fazerem o acompanhamento junto ao médico, além, é claro, de praticar exercícios físicos e optarem por uma alimentação balanceada.

Como dito, vivemos um tempo bem contraditório, onde as pessoas têm consciência da importância de cuidarmos da saúde, mas, ao mesmo tempo, vivemos numa sociedade cada vez mais acomodada, que não sai de casa para fazer mais nada, grande parte disso é culpa das facilidades proporcionadas pela tecnologia.

Sem contar que grande parte das pessoas levam uma rotina tão agitada que acabam postergando o início das atividades físicas e ainda adicionam esse sedentarismo a uma má alimentação.

E é justamente por causa das facilidades proporcionadas pela tecnologia que devemos, mais do que nunca, ficarmos atentos a nossa saúde. Por mais que seja prático não ter que sair de casa ou do escritório para comer, essa é a sua oportunidade de começar uma vida mais saudável, aproveitando esse intervalo para esticar as pernas.

E se não quiser sair para comer, melhor ainda, mas ao invés de pedir comida leve sua marmita. Assim você consegue montar uma marmita mais saudável e balanceada. Seja como for, o importante é fazer de tudo para levar uma vida saudável e evitar doenças como a isquemia.

/* ]]> */