Maternidade Saúde

Lábio leporino e fenda palatina: veja causas, tratamento e cuidados

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

O lábio leporino e a fenda palatina são problemas de má formação do embrião e ocorrem em 1 bebê a cada 650 nascimentos.

Já existem tratamentos simples para estes problemas e é necessário que os pais proporcionem cuidados especiais, principalmente na amamentação do pequeno.

Neste artigo, veja mais informações sobre as causas, tratamentos e cuidados para bebês com lábio leporino e fenda palatina.

O que é lábio leporino e fenda palatina?

O lábio leporino, também chamado de fissura labial e goela de lobo é um problema causado pela má formação do bebê ainda na barriga da mãe, que ocorre entre a 4ª e a 10ª semana de gestação.

É comum em bebês que já possuem pessoas com esse problema na família, mas também pode acontecer com bebês prematuros ou que nascem a termo.

O bebê com fissura labial, geralmente apresenta uma abertura no lábio superior, que pode ir até o nariz. Em casos de fissuras mais profundas, elas podem atingir o céu da boca e atingir também o nariz e garganta e são chamadas de fenda palatina.

A fissura pode ser lateral, atingindo apenas um lado, ou pode ser bilateral, apresentando duas fissuras que saem da lateral do lábio em direção ao nariz.

Causas:

Ainda não existe consenso médico sobre a causa dessa má formação dos bebês. Sabe-se que herança genética pode causar o problema.

Além disso, existem alguns outros fatores de risco:

  • deficiências nutricionais de ácido fólico, por exemplo;
  • doenças da mãe durante a gestação;
  • radiação;
  • alguns tipos de medicamentos;
  • álcool e fumo.

Cuidados:

Recém-nascidos com fissura labial ou palatal devem receber cuidados específicos para que possam se desenvolver corretamente. Quanto antes o bebê receber o atendimento de uma equipe especializada, mais rápida será a recuperação.

O bebê com esse problema pode ter dificuldade para se alimentar e para falar. No futuro podem ocorrer problemas de autoestima e a família deve estar preparada para dar o apoio necessário.

A equipe de profissionais que dá assistência à família e ao bebê deve contar com pediatras, psicólogos, fonoaudiólogos e dentistas.

A importância do aleitamento materno:

Existe um mito muito comum de que a criança que possui fissura labial ou palatal não consegue mamar. Na verdade, com o apoio e a instrução adequada aos pais, é possível que a amamentação ocorra normalmente.

Na verdade, o aleitamento materno traz inúmero benefícios para o bebê com esse problema, pois auxilia o pequeno a exercitar os músculos orofaciais. Sem contar que o leite materno é o alimento mais rico nutricionalmente e ajuda a evitar infecções no bebê.

Neste vídeo, há várias dicas de como amamentar a criança com lábio leporino e fenda palatal:

Tratamentos:

Antigamente, a única opção para crianças com fissuras faciais era a cirurgia. Mas, recentemente uma descoberta feita no Chile vai transformar a maneira de se tratar esses bebês.

O modelador nasal é um instrumento muito simples de se fazer. Pode ser construído manualmente com poucos materiais. Quanto mais cedo ele for usado, mais benefícios ele traz ao bebê.

Em alguns casos ainda são necessárias as cirurgias plásticas para correção das fendas. Geralmente, o SUS oferece o serviço de correção gratuitamente.

Para fazer a cirurgia, é essencial que o bebê esteja bem nutrido e forte, para evitar complicações cirúrgicas.

 

O lábio leporino e a fenda palatal é identificada, na maioria das fezes, por meio do exame de ultrassonografia, a partir da 14ª semana de gestação. Saiba mais sobre os exames de ultrassom durante a gravidez.

Este artigo ajudou você? Curta nossa página e fique antenada!

/* ]]> */