Casamento

Lua de Mel: dicas para gastar pouco!

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

Todos os detalhes de antes, durante e depois do casamento precisam ser pensados para que tudo fique perfeito. E no que diz respeito à lua de mel, também não pode faltar planejamento, ou os momentos de relaxamento podem sair caros. Veja agora dicas para gastar pouco e curtir muito!

A regra número um para economizar é planejar a viagem com pelo menos 6 meses de antecedência. Organize todos os custos. E procure pagar o máximo possível antes de embarcar. Isso ajuda a garantir um dinheirinho para gastar lá.

Passagem, hospedagem, locomoção, alimentação, passeios… a conta pode ficar salgada, transformando o que era para ser um sonho em verdadeiro pesadelo.

Mas calma, que o segundo passo para economizar é muito simples, e mais um lembrete: não vá para muito longe na sua viagem de núpcias. Que tal escolher entre lindos destinos nacionais para passar a lua de mel?

Caso opte por um roteiro internacional, a América do Sul é a dica, e ainda não precisa de visto.

Porém, existem destinos internacionais para passar a lua de mel que cabem em todos os bolsos – e gostos. Com uma boa pesquisa, você consegue encontrar aquele que melhor se encaixa no seu orçamento.

O custo de vida mais baixo é uma informação relevante. Destinos como Aruba, Peru, Portugal, Argentina, Camboja, Tailândia, Grécia, Republica Dominicana e Croácia são ótimos para gastar pouco na lua de mel.

Veja abaixo mais 11 dicas para você economizar na lua de mel

  1. Casamento em baixa temporada – é a melhor opção, pois as cidades ficam mais tranquilas e os preços tendem a cair bastante. Geralmente, no Brasil, as épocas mais caras são dezembro, janeiro e julho. Já Nova York, por exemplo, é baixa temporada no carnaval. Não custa nada dar uma olhadinha no destino escolhido para checar algo mais específico…
  2. Viaje de carro ou ônibus, se for possível – mesmo pagando o combustível, pedágio ou passagens de ônibus, o total pode ficar menor do que ir de avião. Hoje é muito fácil pesquisar os preços das mais diversas tarifas pela internet.
  3. Vá de transporte público ou a pé dentro da cidade – a locomoção assim é mais barata e você ainda aproveita para conhecer melhor os lugares. É uma estratégia e tanto para absorver novas culturas, descobrir partes menos conhecidas, vivenciar diferentes hábitos.
  4. Frequente o supermercado – em vez de ir a restaurantes todos os dias, faça umas comprinhas e cozinhe. Não deixa de ser um programinha romântico, além de econômico. Para quem não tem muitos dotes culinários, o segredo é optar por pratos fáceis, como um saboroso spaghetti al pesto.
  5. Restaurantes – aqueles próximos a locais turísticos costumam ser mais caros, e nem sempre a comida é boa. Pesquise em sites e aposte nos lugares com um atraente custo-benefício.
  6. Fuja dos supérfluos e das lojas turísticas – ao comprar algo, pense qual o objetivo e se vai usar mesmo aquele item. E como viagem sem lembrancinha fica sem graça, tente adquirir as suas com pequenos produtores locais. Lojas especializadas em souvenirs são mais caras.
  7. Alugue – em vez de hotel, que tal alugar uma casa ou apartamento? Busque sites de boa reputação que ofereçam este tipo de serviço. Assim, vocês economizam e ainda ficam em um cantinho só de vocês, com mais liberdade e intimidade. Tem coisa melhor?
  8. Faça reservas com descontos – passagens de avião e hospedagens, quando marcadas com antecedência, tendem a ser oferecidas em boas promoções. Mais um motivo para não dispensar o planejamento, viu só? Você pode monitorar diariamente as tarifas e encontrar uma oportunidade de compra imperdível.
  9. Dê preferência aos cartões de crédito pré-pagos – é um jeito mais seguro de controlar os gastos, já que você utiliza um câmbio congelado do dia da compra.
  10. Jamais troque dinheiro em aeroporto – as taxas de câmbio estão sempre nas alturas.
  11. Capriche no café da manhã free do hotel – forre bem o estômago antes de ir explorar a cidade. Na hora do almoço, invista em algo leve, prático e econômico.

Aliás, não é somente por questão de grana. Normalmente, o tempo voa quando estamos viajando, e nem fazemos muita questão mesmo de um almoço demorado. Então, relaxe e deixe para comer de verdade no jantar.

Aproveite bem sua lua de mel! Boa viagem, e até a próxima!

/* ]]> */