Maternidade

Mãe de primeira viagem: 7 conselhos para o pós-parto

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

A maternidade é, sem dúvida, algo que transforma a mulher de várias formas, muitas delas são surpreendentes. São muitas situações novas para lidar: um turbilhão de sentimentos, mudanças drásticas na rotina, lidar com a culpa, receber visitas, entre outros.

Os primeiros meses após o nascimento do bebê são os mais difíceis e há inúmeros problemas que surgem que, nem sempre, a mãe de primeira viagem consegue prever, ainda mais porque durante a gestação havia outras prioridades, como a saúde do bebê, os preparativos para o parto e o chá de bebê.

Por isso é sempre bom receber alguns toques para ajudar nessa fase. Leia também esse artigo sobre as mudanças que a mulher sofre no pós-parto.

1. Tenha paciência e empatia:

Daqui para frente, o primeiro nome da mamãe será paciência. Está sentindo uma tristeza incontrolável na primeira semana do pós-parto? Paciência. Não consegue dormir direito? Paciência. O bebê não para de chorar? Paciência.

E, acredite, a paciência deve aumentar cada vez mais, porque a criança ainda está aprendendo a viver, ela não sabe ser paciente, compreensiva ou empática, a não ser que ela esteja rodeada de pessoas que mostrem à ela o que são essas posturas.

2. Aproveite cada segundo:

Esse é o maior clichê e a maior verdade da maternidade: passa rápido, então, melhor aproveitar. Tire fotos de cada fase, leve seu bebê para passear sempre que puder, aproveite que você não tem compromissos urgentes e curta esse momento. Também é importante tomar sol, pois ele estimula a produção de vitamina D, que ajuda na manutenção da imunidade e bem estar.

3. Cuide de você:

Ser mãe não apaga todas as outras coisas que uma mulher é: continuar a fazer coisas que proporcionam prazer é fundamental. Pode ser um hobby, sair para ver os amigos, praticar um esporte ou passar um tempo a sós com o companheiro. Também é importante cuidar da alimentação, dormir o máximo que puder, aproveitando os momentos em que o bebê está dormindo.

4. Administre os palpites:

Todo mundo vai ter uma receita de como criar um filho e vai querer compartilhar com a mamãe de primeira viagem. Mais uma vez, tenha paciência e ouça com atenção. Entretanto, não é necessário acatar todos as opiniões.

Isso vale para o palpite da mãe, da avó, da sogra, da vizinha e até do médico. Leve em consideração o que foi dito, mas procure pesquisar, estudar sobre as melhores práticas e faça o que você achar mais adequado.

5. Administre a culpa:

Se você ainda não sentiu culpa ainda na gestação, é bem provável que comece a sentir após o nascimento. Procure manter a calma, não se cobre tanto, seja gentil com você e entenda que não existe mãe perfeita.

6. Cuidado com a romantização da maternidade:

Padecer no paraíso significa amar seu filho, mas nem sempre amar ser mãe. Maternidade exige muito da mulher e, às vezes, você vai ficar cansada e pensar: “Onde eu estava com a cabeça?”. Saiba: amor de mãe não é amor à primeira vista, haverão momentos em que você vai querer se afastar um pouco do seu filho ou filha, a casa vai ficar bagunçada. Lide com isso. E dá-lhe paciência!

7. Aceite ajuda:

Delegue as tarefas que você puder para que você possa ficar mais com seu bebê: ele vai precisar muito de você nos primeiros dias. Se possível, peça ajuda de algum familiar para a limpeza da casa, cozinhar e lavar a roupa.

Maternidade é como um jogo de vídeo game: fica mais difícil a cada fase. O importante é viver esse momento extraordinário de peito aberto, tanto para as coisas boas quanto para as nem tão boas assim.

Gostou das dicas? Veja este post sobre 13 coisas que não te contaram sobre o puerpério!

/* ]]> */