Frutas Nutrição

Malefícios do caqui: saiba quando o seu consumo pode fazer mal

O caqui é uma fruta de origem chinesa, bem semelhante ao tomate, que, apesar de ser pouco consumida em terras brasileiras, devido ao seu preço mais “salgado”, é bastante benéfica à saúde, já que contém uma série de nutrientes importantes para bom o funcionamento do corpo, dentre eles, vitamina A, vitamina C, vitamina E, vitaminas do complexo B, além de minerais como cálcio, ferro, fósforo, magnésio, manganês, zinco, fibras, fitonutrientes e antioxidantes.

Conhecido como a famosa “fruta do outono”, a rica e potente composição nutricional do caqui é capaz de tratar e prevenir diversos tipos de doenças que possam comprometer o nosso organismo, como é caso do câncer. É por isso que muitas pessoas incluíram a fruta no cardápio, uma vez que ela pode não só oferecer um sabor delicioso e exclusivo às receitas, como também cuidar da saúde.

O caqui também é popular por estar no grupo das frutas tropicais que são grandes aliadas da boa forma, o que o torna ideal para quem está em busca da perda de peso. Sendo assim, se você aí do outro lado da telinha quer se manter saudável e, de quebra, dar aquela enxugada que tanto sonhou na silhueta, não restam dúvidas de que ele pode ser a sua melhor escolha, concorda?

Confira, a seguir, quais são os principais benefícios do caqui para a saúde:

  • Melhora a visão;
  • Ajuda na perda de peso;
  • Melhora a digestão;
  • Previne o envelhecimento precoce;
  • Fortalece o sistema imunológico;
  • Previne o câncer;
  • Combate a retenção líquida;
  • Protege o coração.

No entanto, como “nem tudo na vida são flores”, como já dizia aquele velho ditado popular, existem alguns casos em que o consumo do caqui pode gerar problemas à saúde, como você vai conferir nos próximos parágrafos desse artigo.

Quando o caqui pode fazer mal à saúde?

Como falamos anteriormente, existem algumas situações e casos específicos em que a ingestão de caqui pode trazer alguns malefícios à saúde. Veja quais são:

Pacientes diabéticos

O caqui pode fazer mal em dietas de pacientes diabéticos, já que é um alimento rico em açúcares e frutose, o que poderia levar a picos de glicose na corrente sanguínea e, portanto, agravar a doença. Por isso, se você é uma portadora da doença e pretende aproveitar os benefícios do caqui, a recomendação é consultar a nutricionista ou um médico especializado para recomendar a quantidade adequada para sua ingestão, de acordo com seu nível de diabetes.

Grávidas

Apesar de ainda não se saber ao certo quais as propriedades presentes no caqui que possam fazer mal à saúde de mulheres grávidas, o fato é que existem casos em que a fruta foi apontada como um abortivo natural. Portanto, se você é gestante ou está planejando engravidar pelos próximos meses, não se esqueça de conversar com o seu médico antes caso esteja querendo consumir caqui.

Diarreias

Há indícios também de que o consumo de alguns tipos de caqui possa causar quadros de diarreias. A explicação para isto está no fato de o tanino presente na composição da fruta funcionar como uma espécie de laxante natural, especialmente se consumido em grandes quantidades ou com o estômago vazio.

Tontura e vômitos

Algumas pessoas relataram sentir tontura e vomitar após consumir as sementes do caqui. Em geral, há quem goste de moer e torrar as sementes da fruta para dar um toque especial em produtos de café. Para evitar problemas neste sentido, a dica é experimentar as iguarias apenas em pequenas quantidades e não comê-las cruas.

Problemas digestivos

Da mesma forma, há casos raros em que a ingestão de caqui possa provocar inchaços que bloqueiam o trato digestivo. Neste caso, recomenda-se apenas consumir a fruta em pequenas quantidades, caso você tenha problemas digestivos ou tenha passado por uma cirurgia bariátrica.

Animais

É proibido dar caquis a animais. Isso porque a fruta pode provocar o bloqueio digestivo, sendo o consumo das sementes especialmente perigosas para cavalos, cachorros e outras espécies.

/* ]]> */