Saúde

Menstruação na menopausa: normal ou sinal de algum problema?

Durante a menopausa, é extremamente comum que o ciclo menstrual fique completamente alterado, e isso acontece graças às bruscas mudanças hormonais que acontecem durante esse período da vida da mulher.

Justamente por isso que é totalmente comum que a menstruação fique irregular, podendo durar mais dias do que o comum, variar de intensidade ou até mesmo demorar mais para vir.

Além disso, não é incomum eu a menstruação falhe alguns meses, tardando até mais de 60 dias para voltar. Entretanto, é preciso lembrar que a mulher só entra oficialmente na menopausa quando completar 12 meses consecutivos sem nenhum ciclo menstrual.

O período anterior a isso é chamado de pré-menopausa ou climatério. Entretanto, isso não quer dizer que esse é um período menos importante, pois ele também merece atenção e deve ser acompanhado por um profissional.

Isso porque mesmo no período que antecede a menopausa existem sintomas que podem causar desconforto, tais como calor, irritabilidade, insônia e etc.

Principais alterações que ocorrem com a menstruação no climatério

Existem algumas alterações que são bastante comuns no ciclo menstrual durante esse período de mudanças hormonais. São eles:

Quantidade de menstruação

É possível que, com a aproximação da menopausa, a menstruação venha por mais dias, porém, com menor intensidade, ou então por menos tempo, mas com uma intensidade maior.

Existem ainda mulheres que ainda podem apresentar ciclos mais curtos, com pouco ou muito sangramento.

Todas essas alterações acontecem devido às alterações nos níveis e progesterona e estrogênio, bem como pela parada no processo de ovulação da mulher. O esperado é que esse período aconteça por volta dos 45/50 anos de idade.

Menstruação atrasada

O atraso do ciclo menstrual é comum também nesse período, entretanto, não impede a mulher de engravidar. Justamente por isso que a indicação é que a mulher realize um teste de gravidez a fim de confirmar se o atraso é mesmo causado pelo climatério.

O fato é que muitas mulheres engravidam durante a pré-menopausa, simplesmente porque acreditam que essa possibilidade não existe mais e que o seu corpo não é mais fértil, deixando de fazer uso de contraceptivos.

Presença de coágulos

É normal o surgimento de pequenos coágulos durante o climatério. Porém, se estivem em grande quantidade, é essencial buscar a orientação de um profissional pois pode ser sinal de algum problema.

Também é possível que haja ocorrência de algum tipo de corrimento vaginal com traços de sangue, o que pode acontecer entre 2 períodos menstruais.

O mais importante é lembrar que, seja qual for o sintoma, o ideal é sempre procurar a orientação do seu ginecologista, para avaliar se a situação é normal ou atípica e tomar as devidas providências.

Sangramento após a menopausa?

A menopausa nada mais é do que a última menstruação da vida de uma mulher e é feito através de uma análise retroativa dos ciclos, sendo confirmado após um ano da cessão do mesmo.

De uma forma popular, é dito que a menopausa ocorre por causa da queda na produção dos hormônios femininos, o que não é completamente correto, visto que esses acontecimentos são atribuídos ao climatério.

É no climatério, como já dissemos, que ocorrem todas as alterações nos ciclos menstruais que já citamos acima.

Entretanto, ao entrar na menopausa, esses ciclos terminam e é possível que aconteçam sangramentos esporádicos.

Esse sangramento pós-menopausa não é exatamente uma menstruação e deve ser comunicado ao ginecologista imediatamente para que seja feita uma avaliação minuciosa.

A causa do sangramento pode ser variada e se originar de uma infecção, no caso de ser um sangramento extragenital, ou proveniente da vulva, do colo do útero ou da vagina.

Por isso, é importante procurar um profissional que possa realizar uma avaliação correta e detalhada da situação.

/* ]]> */