Maternidade

Ocitocina sintética: seu uso no trabalho de parto ajuda mesmo?

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

A ocitocina sintética geralmente é diluída no soro fisiológico e é dada às gestantes que chegam ao hospital sentindo ou não contrações. O objetivo do seu uso é ajudar no desenvolvimento do trabalho de parto, no entanto, seu uso sem a indicação adequada pode causar mais dor e sofrimento para a mãe.

Neste artigo, saiba mais sobre a ocitocina sintética, seu uso no trabalho de parto e as consequências dele para a gestante.

Ocitocina natural já é produzida pelo corpo:

A ocitocina é um hormônio naturalmente produzido pelo corpo humano. Sua produção está relacionada às relações afetivas e sociais, causando vontade de estar com outra pessoa, aconchegar-se e conectar-se. É, basicamente, o hormônio oficial da vontade de deitar de conchinha com seu amor!

Como outros hormônios do corpo, possui várias funções. A ocitocina é também um dos vários hormônios que a gestante produz e possui papéis essenciais, tanto no trabalho de parto quanto na amamentação.

Veja mais informações sobre a ação da ocitocina natural neste artigo aqui.

Ocitocina sintética e seus usos:

A ocitocina sintética é uma versão do famoso hormônio do amor feita em laboratório.

Ela é usada principalmente durante o trabalho de parto, pois sua ação no organismo ajuda a acelerar o trabalho de parto, fazendo com que as contrações fiquem mais ritmadas.

Também pode-se usar a ocitocina sintética no pós-parto, tanto para inibir um sangramento excessivo, que pode virar uma hemorragia, quanto para estimular a produção de leite materno.

Em qualquer um dos casos, a ocitocina artificial deve ser dada para a gestante apenas em casos específicos. Ela pode ajudar a desenvolver um trabalho de parto que não está evoluindo, com tanto que a indicação seja correta.

Infelizmente, em muitos hospitais, ela é misturada ao soro e dada para todas as gestantes, como um procedimento padrão.

Desvantagens do seu uso:

A principal desvantagem da ocitocina sintética é a dor excessiva causada na gestante. A ocitocina natural é produzida pelo corpo quando a gestante não está estressada ou se sentindo desconfortável. O corpo produz o hormônio de maneira gradual, conforme os estágios do trabalho de parto.

A ocitocina sintética é dosada pelo profissional da saúde de uma vez só na corrente sanguínea da gestante. Isso faz com que as contrações que iriam aumentar aos poucos começam a vir muito fortes e seguidas. A gestante sofre tanto que, muitas vezes, desiste do parto natural ou até prossegue com o parto, no entanto pode ficar traumatizada.

A gestante tem que aguentar a bronca. O problema é que nem sempre a ocitocina é necessária, mas quase sempre é usada.

Por isso, procure saber sobre todos os medicamentos que são adicionados ao soro quando você estiver no hospital. Se você perceber que seu parto está evoluindo sem a necessidade do hormônio sintético, o que acha de negociar com a equipe médica?

Saiba mais sobre as fases do trabalho de parto e prepare-se!

Como estimular a produção de ocitocina natural?

Se você é gestante, com certeza não quer sofrer de maneira desnecessária, certo? Neste artigo você aprende como favorecer a produção de ocitocina durante a gestação e no pós-parto.

Mas como estimular a produção de ocitocina durante o trabalho de parto?

Existem vários truques para garantir que a ocitocina seja produzida pelo corpo durante  parto sem grandes problemas. O principal deles é manter a calma e estar cercada de pessoas que você confia.

Prepare-se para o parto:

Tudo que você puder fazer para estar mais segura e com o medo controlado durante o parto, faça. Para cada gestante pode ser uma coisa: conversar com outras mulheres que passaram pelo parto natural, ler sobre o assunto, assistir a vídeos de partos, ver relatos de outras mulheres

Aprenda a  como lidar com a dor:

Outra coisa importante é saber lidar com a dor das contrações. Existem técnicas de respiração para cada fase do trabalho de parto. Banho ou compressas quentes também aliviam e ajudam a relaxar.

Dependendo da gestante, pode ficar inquieta e querer caminhar. Outras mulheres já ficam mais introspectivas e quietinhas. Siga seus instintos e faça o que você achar melhor para lidar com as contrações.

Crie o ambiente ideal:

O hospital, na maioria das vezes é um lugar cheio de luz, profissionais indo de um lugar para o outro e médicos plantonistas que não conhecem você. Esse não é o melhor dos ambientes para a produção de ocitocina.

O corpo produz mais ocitocina em ambientes onde você se sente completamente à vontade, a iluminação é baixa, as pessoas são amigáveis e confiáveis.

Nem sempre dá para adaptar a sala de parto para as condições que você quer, então procure pelo menos levar um acompanhante de confiança, que possa te fazer se sentir em casa. O pai da criança tem o direito de estar com você.

Outra coisa que ajuda a relaxar é uma música que você goste. Que tal colocar no celular e ouvir com fones de ouvido?

 

A ocitocina sintética é necessária em alguns casos. Porém, pode causar dores maiores do que as normais e pode até fazer com que a gestante desista do parto normal.

O ideal é estar informada e usar medicamentos apenas quando eles são estritamente necessários. Por isso, procure estar calma e relaxada ao máximo, para que seu corpo produza os hormônios de que precisa.

Ainda possui dúvidas? Escreva nos comentários!

/* ]]> */