Nutrição

Óleo de Coco: Benefícios e usos

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

O óleo de coco é um daqueles produtos com uma quantidade inacreditável de benefícios para a saúde. Eles vão desde efeitos cosméticos, como melhorias na pele e no cabelo, até o fortalecimento do sistema imunológico e melhorias no sistema digestivo.

Embora seja originário de países tropicais, o óleo de coco é utilizado em todo o planeta há algum tempo. Após a descoberta dos benefícios do produto para o corpo, sua popularidade cresceu rapidamente.

Conheça os principais benefícios e utilizações do óleo de coco e adicione-o em sua dieta:

Benefícios do Óleo de Coco

Estima-se que os benefícios do óleo de coco possam ser contados pelas dezenas. Obviamente, nem todos eles serão citados aqui, mas a maioria dos efeitos mais amplo no corpo serão apontados.

É o caso da melhoria na pele e no cabelo. Sua capacidade de hidratar e de prevenir a perda de proteínas faz com que a pele esteja sempre saudável, e o cabelo mantenha seu brilho e força.

Muitas pesquisas associam a ingestão regular de óleo de coco à prevenção de doenças cardíacas e colesterol LDL alto. Colateralmente, o produto funciona muito bem para a perda de peso. Os níveis de ácidos graxos presentes no óleo auxiliam na perda de peso. Em especial, observa-se uma redução localizada no abdômen – principalmente em mulheres.

Além disso, ele é conhecido por sua ação de auxílio ao sistema imunológico e ao sistema digestivo. Os estudos a respeitos destes efeitos são realmente extensos e, se você possui interesse, vale a pena procurar produção científica a respeito. Há, inclusive, um estudo que pesquisa sobre a capacidade do óleo de coco de reduzir os sintomas da AIDS.

Os benefícios do óleo de coco espalham-se em diversas outras categorias e órgãos (incluindo o fígado, os rins e o pâncreas), e incontáveis situações. Ele é recomendado para praticamente qualquer dieta, e pode ser usado de diversas formas.

Como usar e armazenar o óleo de coco?

oleo-de-coco

Diferentemente da maioria dos óleos, o óleo de coco possui uma temperatura de fusão relativamente alta. Ele torna-se líquido entre 24 e 25 graus Celsius. Isso quer dizer que, em dias menos quentes, ele provavelmente será encontrado em seu estado sólido. Por isso, o primeiro passo é evitar guardar na geladeira.

Se você pretende utilizar o produto com fins cosméticos, recomenda-se derreter o óleo (expondo a garrafa ao sol, ou realizando um banho-maria). Quantidades pequenas também podem ser derretidas diretamente no fogo, com uma panela pequena.

Se a ideia é utilizar o óleo de coco para cozinhar, basta substituir a manteiga ou os óleos vegetais pelo de coco, em suas receitas. Em regra, a mesma quantidade de óleo e azeite que você costuma utilizar em suas receitas deve ser utilizada em óleo de coco.

No caso de utilizar o produto para cozinhar, seu estado sólido não deve ser um problema, pois 25 graus é uma temperatura rapidamente atingida. Em países mais gelados, o óleo de coco pode ser armazenado de forma menos cuidadosa. Já no Brasil, há alguns cuidados que são especialmente importantes com o produto.

Embora ele não estrague, quando exposto, não são apenas os humanos que apreciam o óleo. Formigas, baratas e outros insetos são atraídos pelo óleo. Por isso, deixe-o fora da geladeira, mas em uma embalagem selada, certificando-se de que a embalagem não ficou suja por fora.

Leia mais: Óleo de Eucalipto: Saiba tudo sobre ele!

Não gosto do sabor do óleo de coco. O que fazer?

Tente combiná-lo com receitas variadas. Há pratos que combinam mais com o sabor diferenciado do produto. Você também pode tentar misturar o óleo de coco com outros tipos de óleos e gorduras, em proporções que não sejam tão desagradáveis.

Você também pode tentar recorrer a versões temperadas e aromatizadas do produto. Com o tempero correto, é possível que você passe a incorporar o produto cada vez mais em sua rotina. Se você gosta de experimentações, tente criar seu próprio tempero para o óleo!

Comentar

/* ]]> */