Beleza Pele

Óleos faciais: Saúde e beleza para a pele do seu rosto

Óleos faciais

Você sabia que a pele é o maior órgão do corpo humano? Ela é responsável por proteger o nosso corpo do frio, do calor e de outros agentes externos e é a grande responsável por manter a regulação térmica do nosso organismo. Seu peso, pode corresponder a pouco mais de 15% do nosso peso corporal total o que a torna o órgão mais pesado do nosso corpo.

Sendo tão importante, a pele requer cuidados diários para que se mantenha saudável e possa cumprir com suas funções. A hidratação é um dos cuidados mais importantes e deve ser feita de duas maneiras: de dentro pra fora através da rica ingestão de líquidos, e de fora pra dentro através de hidratantes, óleos corporais e também protetor solar.

A pele reflete a nossa saúde interna e pode dar sinais claros, que funcionam como alertas, quando algo não vai bem no nosso corpo. Algumas doenças fazem com a pele fique mais ressecada, com a presença de manchas ou feridas e até mesmo mude a sua coloração, como é o caso do amarelão, doença parasitária que faz com que a pele fique amarelada.

Óleos faciais benefícios

A pele também é afetada negativamente por vários fatores externos como: frio intenso, raios solares, poluição, consumo de álcool e cigarros, má alimentação, entre outros. Geralmente, os sinais dessas agressões são mais visíveis na pele do rosto, que é a que sempre fica mais exposta, por isso os cuidados devem ser redobrados nessa área.

Há muitos produtos que prometem fazer milagres para a nossa pele, desde bálsamos, cremes, pomadas e óleos. O mais importante é que cada pessoa conheça as necessidades da sua pele para poder escolher o produto mais indicado. No caso dos óleos, existem muitas variedades, cada um com sua formulação e benefícios específicos dependendo do tipo de pele e do resultado esperado.

Há óleos a base de parafina, silicone e principalmente óleos minerais e a base de amêndoas. A vantagem dos óleos, comparado a outros produtos, é sua alta concentração de agentes emolientes e hidratantes, alcançando um resultado praticamente instantâneo. Além disso, normalmente criam uma barreira na pele, evitando a perda de água e mantendo a hidratação.

Utilizar os óleos para hidratação facial é uma alternativa perfeita para quem tem pele seca, principalmente no inverno em que a tendência é de aumento do ressecamento. De qualquer maneira, pessoas com pele oleosa também podem fazer uso dos óleos faciais com alguns cuidados, como evitar passa-los na zona “T” e não aplica-los em dias mais quentes, pois podem intensificar a oleosidade nestas situações.

O tipo de óleo também deve ser escolhido com cuidado, escolha óleos de consistência mais fina que são melhor absorvidos pela pele. Outra dica é o horário em que você deve aplicar os óleos faciais, eles geralmente tem uma resposta melhor na pele quando são aplicados à noite, antes de dormir, sempre com o rosto bem limpo e livre de resquícios de maquiagem.

É possível combinar o uso dos óleos faciais com os cremes que você já está habituada a usar. Se você faz uso de um creme anti-idade, por exemplo, ele deve ser aplicado antes do óleo, para que seja devidamente absorvido. A aplicação do óleo geralmente tem um efeito selante na pele, então se ele for aplicado antes do creme você pode não conseguir ter o resultado que espera visto que ele não conseguirá entrar na pele como deveria.

Outra dica é pingar umas gotinhas de óleo facial no seu hidratante preferido e aplica-lo com movimentos circulares por todo o rosto. Assim, você estará combinando os benefícios de creme e óleo em uma única aplicação. Você fazer a mesma coisa com seu creme corporal, visto que os óleos são recomendados para todo o corpo, não apenas para a pele do rosto.

A composição dos óleos faciais normalmente é de um óleo base, como o óleo de semente de uva ou o óleo de amêndoas, que são enriquecidos com vitaminas e outros componentes que tem finalidades específicas. Alguns óleos tem como principal função serem antioxidantes, ou seja, combater o envelhecimento da pele.

Um ótimo exemplo de óleo com função antioxidante é o próprio óleo de semente de uva, que é considerado um dos mais potentes já descobertos. Outros óleos podem ter como ingrediente agentes calmantes como a camomila, que promete suavizar a pele que esteja sensível por causa do sol, por exemplo. Um dos óleos que está mais em alta no momento é o óleo de Argan, que está sendo utilizado como base em vários produtos, tanto para a pele quanto para os cabelos.

Veja também

O óleo de coco também vem ganhando espaço como segredo de beleza. Inicialmente utilizado na cozinha, logo descobriu-se as propriedades hidratantes, bactericidas e antifúngicas quando aplicado na pele e também nos cabelos. O importante é sempre utilizar o óleo de coco 100% vegetal, ou seja, que não tenha outros produtos em sua composição, por isso é sempre importante ler os rótulos antes de comprar.

Isso também ajuda a evitar possíveis alergias em quem tem a pele mais sensível. Você deve também observar como a sua pele se comporta após a aplicação dos óleos, pois algumas pessoas podem ter o que chamamos de efeito comedogênico, que consistem basicamente na obstrução dos poros. Nesses casos, o ideal é aplicar o produto, deixar agir por algum tempo e depois efetuar a limpeza da pele removendo o óleo.

Cada pessoa possui uma pele com características únicas, por isso é impossível dizer que um único óleo será bem aceito por todas as peles. Você deve respeitar a sua pele, observar como ela reage a cada produto, e não insistir caso apresente sintomas como vermelhidão, coceira ou processos inflamatórios como as espinhas, por exemplo.

Na dúvida, consulte um dermatologista e pergunte qual é o óleo mais recomendado para você. Além do rosto, áreas do corpo como joelhos, cotovelos e pés respondem muito bem ao tratamento com óleos, pois oferecem uma hidratação intensiva. Também é possível utilizar os óleos junto à agentes esfoliantes, garantindo esfoliação e hidratação ao mesmo tempo.