Sexo

Ponto G: aprenda a localizar e estimular esta zona erógena do seu corpo!

Ponto G

A existência do ponto G – área capaz de elevar o prazer feminino ao nível máximo – ainda é assunto de muita polêmica entre os especialistas.

Enquanto alguns afirmam que o ponto G é fruto da imaginação das mulheres estimulada pela mídia, há também os especialistas que afirmam que ele existe sim e é uma zona erógena rica em terminações nervosas e, portanto, sensível ao toque e ao prazer.

Polêmicas à parte, que tal desvendarmos o ponto G? Leia este post e saiba mais sobre essa zona erógena, como encontrá-la e como estimulá-la, seja sozinha ou com o seu parceiro. Confira!

O que é o ponto G?

O ponto G é uma área extremamente sensível localizada na parede anterior do canal vaginal, a cerca de 5 cm a 7 cm da entrada da vagina, no sentido do umbigo.

É uma região com uma textura mais rugosa se comparada com o resto da vagina e rica em terminações nervosas, o que a torna um ponto de maior sensibilidade ao toque, que pode proporcionar fortes ondas de prazer e excitação.

No entanto, quando o ponto G não é estimulado com frequência, ele pode tornar-se menos sensível com o passar do tempo. Isso faz com que muitas mulheres se esqueçam desse ponto e se acostumem a ter orgasmos apenas com a estimulação do clitóris, já que este é um órgão externo e mais fácil de ser estimulado.

Como encontrar o seu?

Como dissemos acima, ao contrário do clitóris, o ponto G não é uma região visível e fica na parte interna da vagina, por isso, localizá-lo, principalmente pela primeira vez, exige paciência, tato e cuidado.

O primeiro passo é que você encontre o seu ponto G antes de delegar esta missão ao seu parceiro, afinal, autoconhecimento é tudo!

Siga nosso passo a passo para encontrar seu ponto G:

  • Deite-se de barriga para cima e abra as pernas;
  • Introduza o dedo médio na vagina, com a palma da mão voltada para cima;
  • Com o dedo dentro do canal vaginal, dobre a ponta dele para cima, como se estivesse fazendo o gesto para chamar alguém;
  • Você irá encostar o dedo na parede anterior da vagina e sentirá uma superfície rugosa;
  • Explore toda essa superfície, que possui de 2,5 cm a 5 cm de extensão. Você notará que quando essa área termina, a mucosa da vagina é mais lisa. Essa área rugosa é o ponto G.

Uma vez encontrado, esse ponto deve ser constantemente estimulado, a fim de aumentar a sua sensibilidade gradualmente, até que este se torne uma área de alto prazer e excitação quando tocado.

Veja a seguir quais as melhores formas de estimulação do ponto G.

Como estimular o ponto G?

Como dissemos acima, o ponto G não é um botão mágico que você vai apertar e ter um orgasmo simultaneamente. Pelo contrário. É possível que na primeira vez que tocá-lo, você nem sinta prazer.

Isso acontece porque para aumentar sua sensibilidade, a área tem que ser tocada periodicamente. Não existe uma regra sobre a frequência de estímulos ao ponto G, mas a mulher deve explorar seu corpo sempre que sentir necessidade e vontade.

Esse ponto pode ser estimulado de diversas maneiras, seja sozinha ou com seu parceiro, usando os dedos, vibradores e também em algumas posições sexuais. Veja a seguir algumas dicas de estimulação.

Com os dedos

A mesma técnica usada para encontrar o ponto G – com o dedo dentro do canal vaginal e com a ponta levemente arqueada – também pode ser utilizada para estimular a região.

Com o dedo na posição acima, basta fazer movimentos leves, de um lado para o outro, para trás e para frente ou circulares, variando a pressão, intensidade e velocidade conforme as suas sensações.

Uma dica para aumentar ainda mais as sensações é usar capas para os dedos. Elas são facilmente encontradas em sex shops, são feitas em silicone e possuem diferentes texturas para intensificar o prazer. Algumas são levemente curvadas, para facilitar a estimulação do ponto G. Além disso, o uso dessas capas é ótimo para mulheres com unhas compridas, pois evita possíveis lesões no canal vaginal.

Aliás, durante a estimulação do ponto G com os dedos, nada impede que você utilize a outra mão para tocar o clitóris e pressionar o monte de Vênus, duas outras regiões que proporcionam prazer quando estimuladas.

Com vibradores

O ponto G também pode ser estimulado com o uso de vibradores.

Existem diversos modelos, com diferentes tamanhos e formatos. O ideal é o tipo bullet, também conhecido como cápsula vibratória, que é pequeno e possui a ponta levemente curvada para cima, perfeito para direcionar para o ponto G.

Mas na verdade, qualquer vibrador serve! Basta introduzir o aparelho no canal vaginal e aponta-lo para cima, para alcançar o ponto G.

Posições sexuais

O ponto G também pode ser estimulado através da penetração, durante o ato sexual.

Conheça a seguir as posições mais indicadas:

  • Frango assado: essa clássica posição, onde o homem fica por cima e a mulher o abraça com as pernas é excelente para estimular a região. Para deixar o alcance ao ponto G ainda mais fácil, você pode colocar um travesseiro sob o bumbum;
  • Mulher por cima: também conhecida como cavalgada, essa posição é sempre uma das mais prazerosas para a mulher, já que ela mantém o controle dos movimentos, intensidade e velocidade. Dependendo da inclinação do corpo sobre o homem, o pênis pode alcançar e estimular o ponto G durante a penetração;
  • Força G: nesta posição, a mulher deita de barriga para cima, coloca os joelhos perto do peito e o parceiro inclina-se sobre ela. A mulher então deve colocar as pernas sobre os ombros dele. A penetração nesta posição é bastante profunda e propícia à estimulação do ponto G, mas é o homem quem controla os movimentos, portanto, a mulher deve direcioná-lo para a intensidade que mais lhe dá prazer;
  • Borboleta: a mulher se deita de barriga par cima em uma superfície, como uma mesa, banco ou a própria cama, e eleva o bumbum, prendendo suas pernas no parceiro. O homem segura o corpo da mulher na posição propícia para a penetração.

Seja com os dedos, vibradores ou durante a penetração com o parceiro, a principal dica é sempre explorar o seu corpo e descobrir novas formas de prazer. Para algumas mulheres, o estimulo no ponto G é uma forma de chegar ao orgasmo, outras não dão muita importância à região.

O importante é experimentar e tentar. Com o tempo e maior conhecimento sobre o seu corpo, a sexualidade fica mais aflorada e será mais fácil ter consciência e controle sobre o que lhe dá prazer.

E nada melhor do que se tocar para conhecer melhor o seu corpo! Aproveite e veja as nossas dicas de masturbação aqui!

/* ]]> */