Emagrecimento Nutrição Suplementos

Psyllium: conheça o suplemento à base de fibras para emagrecer de vez

Perder peso não é nada fácil, ainda mais se você leva uma vida sedentária, sem a prática de exercícios físicos e consumindo diariamente alimentos industrializados, doces e gorduras.

Portanto, desde já, é bom que você saiba que para emagrecer e conquistar o corpo dos sonhos é necessário uma mudança radical na rotina, incluindo novos hábitos, que dizem respeito principalmente à alimentação e movimentação do corpo, independente da atividade física que escolher, seja musculação, dança, ginástica, caminhada, corrida, pulando corda ou andando de bicicleta.

No quesito alimentação, dica para ter a silhueta que sempre sonhou é começar uma reeducação alimentar e tirar de uma vez por todas da cabeça as dietas restritivas malucas que você andou fazendo nos últimos tempos, que só serviram para causar o “efeito sanfona”, te engordando novamente, e trazer desânimo e falta de autoestima na frente do espelho.

Em vez disso, inclua no seu cardápio diário alimentos termogênicos, que têm a função de queimar gordura e acelerar o metabolismo; e também alimentos ricos em fibras, nutrientes essenciais à busca pela perda de peso que ajudam a saciar a fome e evitar que você coma demais e fora de hora.

E por falar em fibras alimentares, elas são as protagonistas de todas as dietas, podendo ser consumidas através de frutas, vegetais, legumes e grãos. Esses nutrientes têm o papel de formar um gel dentro do estômago, depois de entrarem em contato com a água, e aumentar a sensação de saciedade, evitando as chamadas “beliscadas” entre as refeições.

Além disso, elas também auxiliam na regulação do intestino e na diminuição dos níveis de colesterol no sangue, fatores fundamentais para a perda de peso. Daí, a sua importância na alimentação de quem quer emagrecer com saúde.

É por isso que médicos e especialistas recomendam que as fibras estejam presentes em, pelo menos, 25 gramas diárias no cardápio de uma mulher, independente se o objetivo for emagrecer ou não.

No entanto, como poucas de nós consegue ingerir essa quantidade por dia, existem suplementos à base de fibras no mercado de nutrição que podem ajudar nesse processo, principalmente no caso de quem quer perder peso. O Psyllium é um deles, que você vai conhecer melhor nosso artigo de hoje.

O que é o Psyllium e para que serve?

O suplemento é uma fibra natural obtido através das cascas das sementes de uma planta chamada Plantago Ovata, muito comum no continente asiático, na África do Norte e em regiões do Mediterrâneo, sendo consumida há cerca de 75 anos nos Estados Unidos como laxante natural.

Porém, o que mais chama a atenção nas sementes da planta é a sua capacidade de auxiliar na perda de peso, graças à sua alta quantidade de fibras solúveis e insolúveis, que aumentam a sensação de saciedade no estômago, evitando a fome e fazendo com que se coma menos durante o dia, além de aumentar o bolo fecal e melhor o movimento do intestino.

Para isso, a planta é transformada em suplementos alimentares e largamente consumida pelo mundo quando o assunto é potencializar a dieta. Os suplementos podem ser encontrados tanto em forma de cápsulas ou em pó, sendo este último misturado à água, sucos ou vitaminas para acelerar o emagrecimento. E a sua ação no organismo e benefícios à saúde não param por aí!

Além de favorecer a perda de peso, a Psyllium também é ótima para controlar o colesterol, sendo uma grande aliada do coração; reduzir os níveis de glicose no sangue, ideal para pacientes diabéticos; aliviar a prisão de ventre e diarreias; prevenir o câncer de cólon; desintoxicar o organismo; tratar hemorroidas e outros problemas intestinais; etc.

Plantago Ovata, a planta que origina a Psyllium

A Plantago Ovata, planta que dá origem às sementes de Psyllium, pertence à família da Plantagenaceae e é originária principalmente da Índia e do Paquistão, sendo este primeiro país o líder na produção da espécie.

Apesar de muita gente chamá-la de Psyllium e vice-versa, é incorreto associar um nome ao outro, visto que a Plantago Ovata é a planta e Psyllium o produto desta planta. No mundo todo, existem mais de 200 espécies da Plantago, incluindo a Plantago Ovata e a Plantago Psyllium, sendo que cada uma delas costuma produzir mais de 15 mil sementes.

Das cascas dessas sementes é que é derivado o Psyllium que nós conhecemos hoje. Uma curiosidade interessante é que o nome Psyllium vem da palavra grega “psylla”, que significa “pulga”, pelo fato de as suas minúsculas sementes serem muito parecidas com o parasita, principalmente por conta do tamanho.

De tão pequenas, um grupo de mil sementes pesa aproximadamente duas gramas. A Plantago Ovata cresce à uma altura de 30 a 46 centímetros e adapta-se muito melhor a climas secos e frios. Se estiver nas temperaturas adequadas, 30% das sementes costumam germinar dentro de 5 a 8 dias.

Composição nutricional do Psyllium

O Psyllium é uma excelente fonte de fibras, tanto solúveis quanto insolúveis. Para se ter uma ideia, a cada 100 gramas de sementes é possível fornecer ao corpo 80 gramas de fibras.

Além disso, o suplemento tem ação higroscópica no organismo, ou seja, absorve água facilmente, o que faz com que se transforme em uma massa gelatinosa no estômago e aumente o seu volume, promovendo a saciedade, limpando a parede intestinal, eliminando as toxinas através das fezes, sem causar diarreias ou dores abdominais, além de melhorar a digestão como um todo.

Apesar de muito benéfico, o Psyllium é pobre nos demais tipos de nutrientes, contendo apenas uma pequena quantidade de ferro e cálcio, além de não possuir proteínas e gorduras.

Benefícios

Os suplementos alimentares de Psyllium, à base dessa poderosa fonte de fibra natural, podem oferecer diferentes benefícios ao corpo, desde o emagrecimento saudável até a prevenção e tratamento de diversos males que acometem o corpo. Entre eles estão:

Emagrecimento

Esse é o principal benefício que faz com que a planta seja comumente consumida no mundo todo. Rica em fibras solúveis e insolúveis, a Psyllium pode se transformar em um gel ou pasta dentro do estômago e promover a sensação de saciedade, fazendo com que se coma menos e, portanto, se perca peso de forma rápida e muito mais saudável.

Além disso, por atuar no aumento do volume do bolo fecal e melhorar do trânsito intestinal, a planta também pode evitar os inchaços na barriga causados pela prisão de ventre ou pela ação livre de toxinas e resíduos, que deixam o organismo intoxicado e atrapalham o emagrecimento.

Controle do colesterol

Muitas pesquisas vêm mostrando nos últimos tempos o quão importante as fibras são quando o assunto é ajudar a reduzir os níveis do colesterol ruim no sangue, o chamado LDL.

Por isso, após vários estudos, o Psyllium, devido à sua alta quantidade de fibras, também tem sido apontado como um grande aliado no combate ao problema, quando introduzido em uma dieta saudável.

De acordo com uma pesquisa publicada em 2005 pela revista Nutrition Noteworthy, da Universidade da Califórnia, o Psylium pode melhorar os níveis lipídicos e, desta forma, reduzir o LDL de forma eficiente, sendo ideal, inclusive, para prevenir doenças cardiovasculares.

Redução dos níveis de glicemia

Graças às fibras solúveis presentes no Psyllium, a velocidade com que os carboidratos são absorvidos após a sua ingestão é reduzida, o que permite controlar os níveis de glicose no sangue.

Para quem não sabe, quando o açúcar entra lentamente na corrente sanguínea, isso evita os picos de insulina, poupando o pâncreas de trabalhar sob pressão, o que poderia levar ao surgimento da diabetes tipo 2 a longo prazo.

Inclusive, de acordo com um estudo publicado em 2005 pelo Journal of Ethnopharmacology, consumir apenas 5 gramas de Psyllium por dia pode ajudar pacientes com diabetes tipo 2 a controlar o açúcar no sangue de forma eficiente.

Diminuição da pressão arterial

Por ajudar a controlar o colesterol ruim (LDL) e reduzir os níveis de glicemia no sangue, o Psyllium automaticamente também pode auxiliar de forma eficaz da redução da pressão arterial.

Um estudo publicado pela revista Clinical and Experimental Hypertension, em 2007, mostrou que os participantes hipertensos que consumiram um colher de chá em uma quantidade de 3,5 gramas de Psyllium por dia, antes das duas principais refeições durante seis meses, conseguiram baixar a sua pressão, perder peso, reduzir a glicemia e os níveis de insulina no sangue dentro desse período.

Melhora do trânsito intestinal

Também por conta das suas fibras solúveis e insolúveis, o Psyllium pode ajudar a melhorar o trânsito intestinal, contribuindo para o combate à prisão de ventre, fissuras anais e hemorroidas.

O suplemento também pode ser usado no tratamento da síndrome do intestino irritável, uma doença inflamatória que atinge o cólon, sendo a responsável por causar episódios de constipação e diarreias.

Além disso, o Psyllium é capaz de tratar problemas como colite ulcerativa e a doença de Crohn, que também são males que costumam acometer o intestino. Uma curiosidade interessante é que a planta também é ideal para combater quadros de diarreias, devido à sua capacidade de absorver água.

Ainda, o Psyllium é um excelente aliado na prevenção do câncer de cólon, eliminando através das fezes as toxinas que têm ação cancerígena no organismo.

Como eu posso emagrecer usando o Psyllium?

Apesar de ajudar a emagrecer, o objetivo principal dos suplementos alimentares à base de Psyllium não é a perda de peso. Neste caso, ela é uma consequência dos benefícios que as fibras presentes nos produtos podem trazer à balança, como o aumento da saciedade no estômago, melhora do trânsito intestinal, desintoxicação do organismo, controle do colesterol e redução dos índices de açúcar no sangue. Além disso, o Psyllium não tem o poder de queimar gorduras, mas sim evitar que você as consuma, reduzindo a quantidade de alimentos gordurosos ingeridos durante o dia.

Portanto, o mais importante é que você esteja ciente de que o Psyllium não é um produto milagroso! Para perder peso de forma saudável, é preciso aliar o consumo dos suplementos alimentares à base da planta à uma reeducação alimentar e à prática de atividades físicas regulares para conseguir melhores resultados na redução de medidas.

Não há uma quantidade certa de quilos que podem ser eliminados ou o tempo que você pode demorar para conseguir os resultados desejados tomando o Psyllium, uma vez que o organismo de cada pessoa pode reagir de maneiras diferentes a um mesmo produto. Porém, são vários os estudos e pesquisas que comprovam a eficácia da planta no combate à obesidade e promoção do emagrecimento saudável.

Como tomar?

O Psyllium pode ser consumido a qualquer momento do dia para obter todos os seus benefícios, com ou sem uma refeição, e na forma de chás (pó), cápsulas ou in natura. Se você for tomar o chá, o ideal é fazer a infusão e tomar, no máximo, quatro xícaras ao dia, sempre após as refeições.

Se você for adicionar o pó de Psyllium à água, sucos ou vitaminas, a quantidade recomendada de 9 gramas, que equivale à uma colher de sopa por dia, podendo ser dividida em uma colher de chá 30 minutos antes do almoço e outra colher de chá 30 minutos antes do jantar.

Quem optar pelas cápsulas de Psyllium, deve-se tomar, no mínimo, de 7 à 8 cápsulas diárias, levando-se em conta as versões com 500 miligramas cada. Para as pessoas que conseguirem encontrar a versão in natura de Psyllium, as suas folhas, quando jovens, podem ser ingeridas em saladas. Já as sementes podem ser misturadas a iogurtes ou cereais.

Independente da forma que você consumir o Psyllium, a dica é sempre optar pelas versões puras, sem adoçantes ou outros aditivos.

Efeitos colaterais e contraindicações

Por se tratar de um produto 100% natural e riquíssimo em fibras, o consumo de Psyllium deve estar sempre aliado à hidratação constante no dia a dia.

Como possui ação higroscópica, ou seja, absorve água rapidamente, é preciso ingerir mais copos de água durante o dia enquanto estiver tomando o Psyllium, independente se for em forma de chás, pó, cápsulas ou in natura.

Portanto, além de beber Psyllium sempre acompanhado de um copo de água, também é recomendado tomar de 2 a 3 litros de água por dia.

Ainda, é preciso respeitar a quantidade diária recomendada para cada versão do produto, pois o excesso de fibras pode causar diversos efeitos colaterais indesejados, como constipação, gases, dores abdominais, vômitos, cólicas intestinais, irritação em volta do ânus, diarreias, entre outros.

Se você sentir quaisquer desses sintomas, suspenda o uso e procure um médico imediatamente. Algumas pessoas podem apresentar reações alérgicas ou intolerância ao Psyllium, mas isso é muito raro.

Por isso, é recomendado que crianças, gestantes e lactantes, além de pessoas com más condições de saúde ou que estejam debilitadas, com problemas renais ou transtornos no esôfago, por exemplo, consultem um médico antes de iniciar o tratamento com a planta.

Além disso, o Psyllium pode interagir com alguns medicamentos e comprometer a sua ação no organismo, como é o caso de anti-depressivos, antiagregantes plaquetários e medicamentos para diabetes, controle do colesterol e crises de convulsões.

Onde comprar e preço

O Psyllium pode ser encontrado em suas mais diferentes versões em lojas de produtos naturais ou especializadas, inclusive em sites na internet. A versão em cápsulas, com 500 miligramas cada, pode ser encontrada a um preço médio de R$ 30 a R$ 50, dependendo da marca.

Já o pó pode ser comprado a um custo aproximado de R$ 18, o que também vai depender da fabricante e quantidade disponibilizada na embalagem.

/* ]]> */