Decoração Maternidade

Quarto montessoriano: 5 dicas incríveis para economizar na decoração

O quarto montessoriano está cada vez mais caindo no gosto das famílias. Já é usado por diversas celebridades e youtubers, como a Flávia Calina. Mas, para quem não pode comprar móveis específicos para o método, o jeito é usar a criatividade.

Além de criatividade, também é necessário conhecer os princípios do método montessoriano para montar o quarto adaptado para a idade de seu filho.

Neste artigo, conheça os princípios no método montessoriano, saiba qual é o quarto ideal para cada idade e veja dicas de como economizar.

O que é o quarto montessoriano?

O quarto montessoriano é parte de um método mais amplo de educação das crianças. Antes de montar o quarto, é essencial que você conheça o método e adapte outras partes da casa, mude a postura em relação à criança e siga os preceitos do método. Dessa forma, a decoração surtirá mais efeito no desenvolvimento e na autonomia da criança.

O método montessoriano foi criado por Maria Montessori no início do século XX, ou seja, não é algo tão novo assim. Na verdade, este método já é utilizado como base pedagógica para a atuação de educadores e cuidadores de crianças. Mais recentemente o método Montessori passou a despertar o interesse de famílias que querem dar uma criação diferenciada para seus filhos.

O sistema montessoriano possui como princípio o desenvolvimento das crianças para que elas cresçam com mais autonomia e criatividade para poder lidar com a liberdade. Este método possui três pilares básicos: a preparação do adulto, a preparação da casa e a criança em equilíbrio.

1. A preparação do adulto:

A preparação do adulto é, basicamente conhecer mais sobre o desenvolvimento da criança, conhecer bem o ambiente no qual a criança vai se desenvolver e conhecer a si mesmo.

Quando conhecemos melhor as fases de desenvolvimento da criança podemos entender melhor os comportamentos dela e deixamos de exigir da criança algo maior do que ela pode dar.

O autoconhecimento e o desenvolvimento da humildade e da paciência também são essenciais para quem deseja criar os filhos com o método montessoriano.

Para o processo de preparação, uma boa dica é fazer um diário com anotações sobre os comportamentos da criança: O que ela aprendeu de novo? Quais brincadeiras ela mais gosta? Qual brincadeira ela não gosta mais?

Você também pode e deve observar a si mesma! Procure perceber quais são suas reações, como você responde à necessidades da criança. Em seguida, pense onde você pode melhorar.

Todas essas informações dão pistas sobre como está o desenvolvimento da criança e como se deve estimular mais o seu processo de aprendizado. É provável que você também passe a perceber comportamentos em você que são necessários transformar para melhorar a relação com seu filho.

Veja ainda: Picos de crescimento e saltos de desenvolvimento: saiba identificar e também como lidar.

2. A preparação do ambiente:

O segundo pilar do sistema montessoriano é a preparação do ambiente, que tem tudo a ver com a montagem do quarto, certo? Mais do que isso: a preparação do ambiente diz respeito a toda a casa e não apenas o quarto da criança.

Tudo bem que o quarto é o local onde a criança vai passar mais tempo, vai brincar e descansar, mas não se deve esquecer que a autonomia dela não se limita ao espaço de seu quarto.

A criança em desenvolvimento é como um pequeno cientista que é muito curioso, sempre busca novos conhecimentos e possui muita disposição para testar suas experiências. Um ambiente com base no método Montessori deve ser propício à experimentação científica da criança.

O ambiente montessoriano possui 3 características essenciais:

  • menos é mais: o ambiente deve ter apenas o necessário, tudo que é obstáculo intransponível para a criança deve ser adaptado para se tornarem pequenos obstáculos possíveis de serem conquistados por ela;
  • acessibilidade: tudo que é necessário para a criança deve ser acessível para ela, ficando numa altura que ela possa alcançar sem a ajuda do adulto;
  • organização: colocar as coisas em ordem é imprescindível para o ambiente montessoriano e, acredite, as criança adoram um ambiente organizado.

3. A criança em equilíbrio:

A criança possui uma espécie de bússola interna, que guia seu interesse para as coisas que ela precisa aprender em cada fase de seu desenvolvimento. Por isso, para que ela se desenvolva de maneira saudável, não precisamos mostrar o caminho para ela, mas sim permitir que ela siga o caminho e dar ajuda e apoio quando for necessário.

Por exemplo: quando seu bebê está começando a tentar virar seu corpo na cama, em vez de colocar um travesseiro para evitar que ele role e se machuque, que tal colocar o bebê em algum lugar baixo, como um colchonete no chão e estimular ele com brinquedos para que ele consiga rolar com mais facilidade?

Veja: a criança desabrocha como uma flor e você só precisa podar as folhas secas e dar nutrientes para que ela floresça cada vez mais forte.

Qual decoração mais adequada para cada idade?

Cada fase de desenvolvimento da criança vai exigir pequenas adaptações no ambiente. E, como cada criança possui uma personalidade diferente, é bem possível que seu desenvolvimento possa variar também de uma para outra.

Como saber então como montar o quarto da criança? Bem, como já vimos anteriormente, é preciso observar as necessidades da criança e saber  o que ela pode fazer sem ajuda ou com pouca ajuda de um adulto e adaptar o ambiente para que ela consiga fazer isso.

Para que você tenha um norte para saber o que a criança pode fazer em cada fase, preparamos uma tabela simples para guiar você:

Tabela Método Montessori

Antes dos dois anos de idade, o ideal é saber mais sobre os saltos de desenvolvimento da criança e como lidar com eles para que o bebê se sinta seguro para evoluir. Neste artigo você entende mais sobre este assunto. Dá uma olhada!

Uma decoração que estimule a autonomia e o desenvolvimento:

A decoração do quarto montessoriano não precisa ser de móveis planejados que estão longe de entrar no orçamento da família. Na verdade, pequenas modificações podem ajudar a criança a se desenvolver e sentir que é capaz de fazer pequenas coisas.

Existem algumas regrinhas básicas para se montar um quarto montessoriano:

  • cama baixa: a cama deve ser numa altura que a criança possa subir e descer dela com mais liberdade;
  • espelho baixo: o espelho no mesmo nível do bebê ajuda a eles se reconhecerem conforme crescem;
  • brinquedos à mão: os brinquedos deve estar num lugar onde a criança possa alcançar com facilidade;
  • pisos e tapetes seguros: é importante que o local onde a criança brinca seja seguro para que ela possa brincar mais livremente, você pode fazer um tapete com placas de EVA.

1. O banquinho é o melhor amigo da criança:

Quando não podemos mudar todos os móveis e reformar o banheiro para se adaptarem à estatura da criança, podemos dar o melhor presente que ela pode receber: um banquinho. Com um banquinho, seu filho pode alcançar tudo que é alto, mas que pode ser usado por ele.

O ideal é ter um banquinho em cada cômodo próximo aos objetos que a criança vai usar. Por isso, se você já tem uma cama alta, por exemplo, pode providenciar uma escadinha ou um banquinho para que o pequeno possa descer e subir com facilidade.

Quando for escolher o modelo do banquinho, procure os tipos que possuem as pernas mais anguladas para fora e tenham espaço para os pés da criança. Veja um exemplo:

 

 

 

2. Adaptação com pallets:

Caso você prefira fazer uma cama baixa para seu pequeno, pode fazer uma adaptação com pallets, usando-os como base para a cama.

A cama baixa dá muito mais liberdade para a criança pequena subir ou descer quando quer, sem a necessidade de chamar os pais o tempo todo.

Existem outros móveis que podem ser adaptados com pallets, como sofás, a cama dos pais que fazem cama compartilhada, mesas baixas para a criança usar no dia-a-dia… A imaginação é a rainha da sua casa na hora de adaptar os móveis para o estilo montessoriano!

Confira: Decoração com pallet: do “lixo” ao luxo.

3. Usando caixotes de madeira:

Os caixotes de madeira podem ser comprados por preços muito baixos e, em alguns casos, é possível recuperar caixotes que seriam descartados.

Para torná-los úteis na decoração da casa, basta lixar com lixa grossa e lixa fina para dar acabamento e finalizar com um verniz de sua preferência. Se você quiser, também pode pintar de cores diferentes para deixar o ambiente mais divertido.

Os caixotes são um coringa e tanto na decoração: podem ser usados como nichos para guardar brinquedos, mesas baixas, bancos para apoiar a criança que quer subir em algum lugar. Também pode servir de base para a construção de cabanas e cabeceiras de cama.

O céu é o limite! Veja algumas ideias:

 

 

4. Cabana com cano PVC:

As cabanas são uma opção muito divertida para compor a decoração do quarto montessoriano. Além de envolver a criança no processo de produção da cabana, você vai ajudar a criar um espaço de brincadeiras e imaginação muito importante.

A cabana pode ser desmontada e guardada para momentos especiais. Mas, também é possível montá-la junto à cama da criança, criando um clima de aconchego muito gostoso.

Neste vídeo, você aprende a fazer um projeto simples de cabana tipo indígena ou teepee em inglês:

5. Barra de apoio com varão de cortina:

Se você ainda não conhece as barras de apoio, o conceito é bem simples: são barras fixadas na parede, na altura da criança, para que ela use a barra como auxiliar quando estiver aprendendo a andar.

A barra estimula a autonomia da criança, que não vai depender apenas do adulto. Ela também proporciona o fortalecimento das pernas do bebê, que pode se exercitar à vontade.

Para fazer uma em casa, você precisa apenas de um varão de cortina, com suportes, que seja bem reforçado. Você pode colocar algumas argolas ou um acessório pendurado para que o bebê possa brincar.

Veja alguns exemplos:

 

Montar o quarto montessoriano é apenas uma parte do processo. A verdadeira diferença está na forma de tratar o bebê e a criança no dia-a-dia. É importante estimular a criança e bebê a brincarem juntos com os pais, mas também aprendam a ter momentos a sós.

Para saber mais sobre a criação dos filhos, veja este artigo: 8 TED Talks sensacionais que você não pode perder sobre maternidade.

/* ]]> */