Doenças Saúde

Refluxo: como ele surge, quais os sintomas e cuidados

Refluxo
Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

Os ácidos do estômago voltam pelo esôfago em vez de percorrerem seu caminho normal na digestão. O movimento irrita os tecidos e causa os sintomas de uma doença chamada refluxo gastroesofágico. Vem comigo entender um pouco mais sobre o assunto!

O retorno do conteúdo do estômago acontece quando o músculo que deveria impedir a saída dele do órgão não funciona com deveria, provocando inflamação e dor.

Um detalhe importante é que a força da gravidade favorece o refluxo quando a pessoa está deitada. Além disso, com a obesidade, a gordura do abdômen pressiona o estômago e facilita o surgimento do problema.

Bem como a gravidez, o sobrepeso pode colocar pressão excessiva nas válvulas e esfíncter que liberam o ácido.

E ainda: comer demais acaba pressionando o diafragma, fazendo com que o ácido estomacal saia.

Por isso, elevar a cabeça ao dormir, tomar chás de ervas e fazer refeições menores podem ajudar a reduzir o refluxo.
Entenda melhor o que é o refluxo

O grau da inflamação depende da acidez do conteúdo e da quantidade de ácido que chega à mucosa do esôfago. Às vezes, surge outra doença em consequência do refluxo, a esofagite.

É que o esôfago não dispõe de proteção contra os efeitos dos ácidos, ao contrário do estômago, cujo revestimento é preparado para isso. Sem proteção, o canal fica irritado, provocando a queimação, a famosa azia.

Alguns fatores podem estar por trás da disfunção e, portanto, da regurgitação do ácido. Entre eles, hérnias hiatais, gravidez, desequilíbrio de ácido do estômago e má alimentação.

Enfim, tudo o que for capaz de permitir o retorno da substância, levando à sensação desagradável na área da garganta em direção à boca.

Até mesmo atividade física demais pode causar refluxo. Deficiência de magnésio, que acarreta em mau funcionamento do esfíncter, também. Assim como o tabagismo, que afeta os reflexos musculares e aumenta a produção de ácido. Mais um motivo para evitar o cigarro!

Determinados remédios entram na lista dos agentes causadores de refluxo. São eles: relaxantes musculares, aspirina, certas prescrições para pressão arterial e ibuprofeno, entre outros. A dica é ler as bulas e conversar com o seu médico sobre alternativas.

Há produtos e alimentos capazes de piorar o refluxo. Aqui estão alguns deles: bebidas alcoólicas, energéticas e gaseificadas; açúcar; adoçantes artificiais; frituras; alimentos picantes ou processados; chocolate; milho; batata; tomate; óleos vegetais.

Muita gente não leva a sério o problema e, no máximo, alivia temporariamente o desconforto. No entanto, em longo prazo, o refluxo pode, sim, dar origem a condições mais graves se não for tratado adequadamente.

Paliativo não cura refluxo. Em geral, é necessário fazer mudanças na dieta, nos hábitos, para evitar complicações futuras.

Se o seu corpo está alertando você a respeito de algo, é bom procurar o médico e, quando preciso, começar logo um tratamento.

A constante regurgitação de material corrosivo é capaz de provocar cicatrizes no esôfago inferior. Estas, em alguns casos, favorecem o estreitamento do local, a tosse crônica e até o aparecimento do câncer.

Sintomas de refluxo: veja os mais comuns

  • Arroto
  • Azia
  • Desconforto maior ao dobrar o corpo
  • Dificuldade em engolir (provável indício de estreitamento do esôfago)
  • Dor no estômago, faringe e/ou laringe
  • Emagrecimento (sem esforço)
  • Fezes pretas
  • Gosto amargo na boca
  • Inchaço depois das refeições e nos episódios de sintomas
  • Irritação crônica da garganta
  • Irritação, sensibilidade ou sangramento da gengiva
  • Má digestão
  • Mau hálito
  • Náusea
  • Queimação no estômago, inclusive subindo até a garganta
  • Regurgitação de ácido ou alimentos
  • Ressecamento da boca
  • Tosse
  • Vômito

Importante: os sintomas descritos aqui têm caráter informativo, e são levantados a partir dos aspectos gerais – já conhecidos pela ciência – dos problemas. Apresentar um ou mais destes sinais não significa, necessariamente, que um indivíduo esteja com refluxo. E somente um médico pode dar diagnósticos e prescrever tratamentos.

Cuide-se, e até a próxima!

/* ]]> */