Beleza Cabelos

Scab Hair: saiba como tratar os fios danificados após o big chop

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

Um belo dia, você decidiu assumir de vez os seus cachos e apostou no big chop (BC), ou “grande corte”, para se livrar das químicas nos fios e começar a transição capilar. Porém, diferente do que imaginava, os novos cabelos que você tanto esperou estão nascendo ásperos, porosos, com excesso de frizz e nenhuma definição, mesmo cuidando com todo o carinho do mundo?  Pois bem, amiga! Certamente, você está passando pelo famoso fenômeno do Scab Hair, assunto do nosso artigo de hoje…

Apesar de raro, ele costuma atingir cabelos cacheados e crespos durante o período de transição, principalmente aqueles que passaram muito tempo sob o efeito de produtos químicos.  Na prática, o que acontece é que, mesmo depois de fazer o BC, que é maneira mais prática de retirar toda a parte do cabelo prejudicada pelo uso de químicas de uma só vez, muitas mulheres se queixam de que os fios que nascem após o corte já vêm comprometidos, deixando o visual super para baixo e, o pior, trazendo uma onda de desânimo a quem está transitando.

Como tratar o problema? Ou, ainda, como saber se está passando apenas por um bad hair day e não pelo Scab Hair? Se você é cacheada ou crespa e está passando por isso, nos próximos parágrafos, você vai descobrir o que causa esse fenômeno e como tratar os fios após o big chop. Vem comigo!

O que é o Scab Hair?

O Scab Hair nada mais é que um fenômeno que acontece após o big chop e durante a transição capilar, no qual os fios nascem ásperos, porosos, sem definição e quebradiços, mesmo depois de fazer o grande corte para remover todo o cabelo danificado pelas químicas.

Apesar da pouca confirmação científica sobre essa informação, a explicação para o problema é a de que o cabelo recém-nascido surgiu justo no momento em que o couro cabeludo estava se recuperando dos produtos e procedimentos químicos, além do secador e chapinha, que você usava antes de transitar. Sendo assim, como a superfície da raiz e a fibra capilar foram prejudicadas e, provavelmente, possuem resquícios de químicas e até tratamentos mal sucedidos, é normal que ela produza ainda por algum tempo fios sob o efeito químico.

No entanto, a boa notícia é que o Scab Hair não é para sempre, ok? Logo depois que o seu couro cabeludo for reparado totalmente, os cachos voltaram a crescer normalmente, ainda mais se estiverem sendo bem cuidados durante a transição capilar.

Como saber se estou passando pelo Scab Hair?

Antes de entender por que o Scab Hair acontece e como tratá-lo, a primeira coisa que você precisa saber é identificar se o seu cabelo está passando ou não pelo fenômeno. Muitas mulheres em fase de transição capilar confundem o problema com o famoso bad hair day, aqueles dias em que os nossos cachos amanhecem de mau humor e parecem ter vida própria, já que não definem de jeito nenhum e, ainda, adoram estragar o visual com frizz.

Apesar dos sinais bem semelhantes, há sim uma diferença enorme entre o Scab Hair e o bad hair day. Para você entender melhor e aprender a identificar pelo que o seu cabelo está passando, como falamos anteriormente, o primeiro problema é caracterizado por cabelos em formato estranho, com aspecto áspero e poroso, além de quebradiço, o que acontece pelo efeito das químicas na superfície do couro cabeludo.

Já no segundo, o que acontece é que, depois de apostar em alisamentos, relaxamentos e permanentes por muito tempo, algumas até mesmo desde a infância, é comum não nos lembrarmos de como era o formato original das nossas madeixas. Pode ser que seja a textura do seu fio mesmo ou que ele esteja mais seco por conta de outros processos, como a coloração.

Portanto, para ficar atenta, é só prestar atenção nas seguintes questões:

1 – Você fez algum outro procedimento químico após os alisamentos, como tinturas, decapagem capilar ou descolorações?

2 – Você está livre de químicas (período após o big chop) há mais de um ano?

3 – Você passou por algum período de transição hormonal após o início das químicas, como gravidez, adolescência ou menopausa?

4 – O seu cabelo está com pelo menos duas dessas características?

  1. Alta porosidade
  2. Dificuldade de definição dos cachos
  3. Quebra
  4. Áspero
  5. Frizz

Se você respondeu NÃO para as três primeiras perguntas acima e SIM para a última, você está passando pelo Scab Hair. No entanto, não há motivo para se desesperar! O problema não dura para sempre e, portanto, você pode aprender a tratá-lo, como vamos mostrar a seguir.

Como tratar?

Agora que você já sabe o que é o Scab Hair, por que ele acontece e como identificá-lo nos seus fios, chegou a hora de aprender como se livrar desse problema. Com uma rotina de cuidados específica, é possível amenizar o aspecto ressecado e poroso dos cachos e exibir fios mais saudáveis e bonitos após o big chop. Veja quais são eles:

Cronograma capilar

Neste momento, o seu cabelo vai precisar seguir à risca o cronograma capilar para manter os fios sempre hidratados e nutridos, além de reconstruí-los após o BC.

Para quem não conhece, esse tratamento é uma “agenda” que inclui hidratações, nutrições e reconstruções, em dias alternados, para recuperar a saúde das nossas madeixas, especialmente as que estão em transição capilar e apresentam sinais de ressecamento e porosidade excessivos.

Abuse dos óleos vegetais

Quem é cacheada ou crespa já sabe que deve contar com a ajuda da umectação (nutrição) com óleos vegetais na rotina de cuidados com os fios, que tendem a ser mais ressecados em relação aos demais tipos capilares, devido ao seu formato de “mola”, que dificulta a chegada da oleosidade natural do couro cabeludo até o comprimento e pontas.

Ainda mais se os cachos estão passando pelo Scab Hair após o big chop, a dica é abusar ainda mais desses poderosos produtinhos. Existem inúmeras opções de óleos para passar no cabelo. Você também pode aproveitar para apostar em massagens capilares usando os óleos, como é o caso da inversão capilar, que ajudarão a tratar os fios desde o seu nascimento, lá no folículo capilar, evitando o problema.

Use produtos menos agressivos

 

Investir em um shampoo menos agressivo à fibra capilar e que não resseque demais os fios também pode ser uma ótima alternativa para evitar ou tratar o Scab Hair. Para isso, eles precisam ser livres de sulfatos, parabenos e óleo mineral, ingredientes que costumam deixar os cachos mais ressecados e porosos.

Além disso, um bom ativador de cachos e creme para pentear, se aplicados de maneira adequada após a lavagem, também podem manter as madeixas hidratadas ao longo do dia.

Veja também: 5 produtos indispensáveis para quem está em transição capilar

Alimente-se bem

Manter uma alimentação balanceada, rica em nutrientes essenciais à saúde da fibra capilar, também é um requisito importante para quem quer se livrar do Scab Hair após o big chop. Afinal, não custa nada lembrar: “você é o que você come”! Então, inclua no cardápio vitaminas e proteínas para tratar o problema de dentro para fora.

Veja também: 16 alimentos que fazem o cabelo crescer rápido

Aposte em um novo corte

Não tem jeito! A melhor maneira de acabar com o Scab Hair, muitas vezes, é cortando o “mal pela raiz”, ou seja, fazendo um novo corte após o big chop. Até porque, em alguns casos, pode ser que ainda haja no seu cabelo algumas pontas comprometidas por químicas que não foram removidas com o BC. Por isso, um pequeno corte pode ser suficiente para dar outra cara aos seus cachinhos.

Tenha muita paciência

Ver os cachos sem definição, ásperos, quebradiços e com frizz pode mesmo desanimar muitas cacheadas ou crespas que estão em transição capilar. Afinal, ninguém merece dar de cara com um visual super para baixo na frente do espelho, não é mesmo? Porém, o ponto chave para tratar o Scab Hair é ter muita, mas muita paciência.

Lembre-se que o problema é passageiro e que, se você tratá-lo direitinho, seguindo todas as dicas acima, os bons resultados irão chegar. Quanto mais você se empenhar, melhores eles serão, ok?

Gostou do artigo de hoje? Você já passou ou está passando pelo Scab Hair? Então, deixe o seu comentário aqui embaixo contando para a gente como você está lidando com ele…

Até a próxima!

/* ]]> */