Sexo

Sexo no primeiro encontro: pode ou não pode?

Sexo no primeiro encontro

Quando um encontro é bom e a química rola é difícil segurar a vontade de fazer sexo com ele logo na primeira noite.

No entanto, mesmo em um momento de empoderamento e emancipação feminina, essa ainda é uma atitude que divide opiniões.

Enquanto algumas pessoas acham que a mulher que faz sexo no primeiro encontro pode ser tachada como “fácil”, outras afirmam que esse é um pensamento machista e arcaico. Vamos discutir este tema? Confira alguns pontos a se ponderar a seguir!

Por que as mulheres se preocupam com essa questão?

Para começar a nossa discussão, é importante salientar que questionar se é ou não adequado fazer sexo no primeiro encontro é uma dúvida absolutamente feminina.

Embora existam exceções, é pouco provável ver um homem se perguntando o que a sua parceira iria pensar se ele transasse com ela na primeira noite.

Essa diferença de comportamento e códigos sexuais entre homens e mulheres são marcados pela cultura, mas também possuem origem biológica, afinal, desde sempre, a natureza instiga os homens a procurarem ativamente pelo sexo e as mulheres a aguardarem o momento propício para a relação, independente do seu desejo ou vontade.

O fato é que os tempos são outros, mas os costumes machistas de outrora ainda perduram, o que faz com que mesmo sentindo desejo pelo parceiro, as mulheres sejam tomadas por pensamentos moralistas que as fazem questionar se aquele seria o momento certo para o sexo.

O que as mulheres temem? Quais os principais julgamentos?

Um dos principais temores das mulheres quando o assunto é sexo no primeiro encontro é sobre a impressão que o parceiro terá dela.

E este medo é justificável, afinal, é comum as mulheres serem tachadas de “fáceis” por transarem no primeiro encontro. Um pensamento totalmente machista, mas que ainda existe na nossa sociedade.

Esse tipo de julgamento faz com que as mulheres desenvolvam o pensamento de que elas não serão valorizadas por seus parceiros caso se entreguem aos seus desejos. Elas tendem a acreditar que para serem respeitadas, devem fazer o homem esperar, mesmo que estejam com vontade de se entregar.

Outro temor é sobre a projeção da relação. Muitas mulheres acham que se fizerem sexo no primeiro encontro, o homem não a valorizará e a relação não evoluirá para um relacionamento sério, como um namoro, por exemplo.

Os julgamentos sobre o sexo no primeiro encontro realmente importam?

Podíamos realizar neste post uma reflexão sobre o que os homens pensam sobre mulheres que fazem sexo no primeiro encontro, mas a verdade é que isso não importa, assim como qualquer outro julgamento feito pela sociedade.

Vivemos em um momento de emancipação da mulher e tempos ideais para quebrar tabus e conquistar liberdade sexual.

Nenhuma mulher deveria ser julgada ou julgar a si ou a outra mulher, por seus hábitos ou condutas sexuais. Todas as pessoas deveriam ter o direto de se entregar aos seus desejos quando e como quiser desde que isso não prejudique terceiros.

Quanto aos homens, os tipos que ainda julgam uma mulher por transarem no primeiro encontro são machistas presos ao século passado e não merecem a atenção de uma mulher.

Mas não se desespere, o mundo está mudando! Cada vez mais cresce o número de homens que entendem que o sexo no primeiro encontro não é um fator de julgamento sobre o caráter de ninguém e que todos – homens e mulheres – têm direito de desfrutar do sexo e do prazer da mesma forma.

Portanto, não deixe que tabus e preconceitos apropriem-se do seu desejo. Seja quem você é. Se você decidir não transar na primeira noite, que seja por uma opção sua. Mas se a vontade bater, saiba que fazer sexo no primeiro encontro não lhe desqualifica em nada. Ao contrário! Mostra que você é uma mulher independente e fiel aos seus desejos e sexualidade.

O que você pensa sobre mulheres que fazem sexo no primeiro encontro? Deixe sua opinião nos comentários!

/* ]]> */