Maternidade

Sintomas de gravidez: saiba aqui se você está grávida

Será que estou grávida? Essa é uma das perguntas mais feitas por mulheres desde que o mundo é mundo. Muitas vezes, o questionamento vem à cabeça acompanhado de preocupação, no caso de quem não planejou ter um bebê no momento, ou de muita felicidade, quando a mulher já está tentando há algum tempo uma gravidez.

Independente das situações, os primeiros sintomas de gestação podem ser facilmente notados logo nas primeiras semanas da concepção. Algumas de nós tiram de letra a missão, graças a uma sintonia com o próprio corpo, onde qualquer mudança é sinal de que algo está errado.

Outras – na verdade, a maioria – só começa a perceber os sinais depois de, pelo menos, um mês depois da fertilização do óvulo. Então, como saber se estou esperando um bebê? O que devo começar a perceber de novo no meu corpo?

Os sintomas iniciais de uma gravidez podem ser observados pela própria mulher antes mesmo antes de fazer um exame ou consultar um médico. Basta um pouquinho de atenção em possíveis alterações no comportamento e em algumas partes do corpo para começar a suspeitar da chegada de um baby.

Para te ajudar, nós separamos a seguir uma listinha com os principais sinais de uma gravidez. Fique de olho nas dicas para saber se está mesmo esperando um bebê!

Como saber se estou grávida? Veja os primeiros sintomas

mulher-em-duvida

Os sinais iniciais de que você está grávida podem ser percebidos mesmo antes do atraso da menstruação. Depois dele, os sintomas começam a se intensificar e dão praticamente a certeza de que você será mamãe. São eles:

Seios doloridos

Os nossos seios são os primeiros a indicar qualquer alteração hormonal no organismo, que é o que acontece durante a formação de um feto. O sintomas nessa região são de maior sensibilidade, dores e aréolas mais escurecidas com pequenas erupções. Como os seios ficam bem inchados, é possível sentir desconforto a qualquer toque, principalmente na hora de colocar aquele sutiã mais apertado. Isso acontece porque o corpo está se preparando para a amamentação, aumentando a produção de fluxo sanguíneo na região.

Atraso menstrual

Esse é o principal e mais conhecido sintoma de uma gestação. Se você está com a menstruação atrasada, principalmente se tiver um ciclo regular e mais de 20 anos, pode ser um forte indício de que está esperando um bebê. A dica, neste caso, é fazer um teste de gravidez, de preferência um exame de sangue, depois de sete dias de atraso.

Apesar de ser incomum, você já deve ter ouvido falar de casos de mulheres que continuaram menstruando mesmo após as primeiras semanas de gravidez. É um equívoco! O sangramento neste caso não tem a ver com o ciclo menstrual, mas sim com pequenos episódios de excreção de sangue por causa das mudanças hormonais no corpo da mulher.

Cólicas e inchaços abdominais

Quando uma mulher está grávida, o corpo começa a dar os primeiros sinais também na região abdominal, que fica mais inchada e com dores – parecidas com cólicas – de média à pequena intensidade. Isso acontece porque há um aumento do fluxo sanguíneo na pélvis, resultado do trabalho dos hormônios na preservação do embrião para dar continuidade à gravidez.

Corrimento vaginal de cor rosada

Trata-se de um pequeno vestígio de sangue (muco) excretado pela vagina apontando que o óvulo foi fecundado e está se deslocando para o útero. Portanto, não se assuste com ele, pois é totalmente natural do corpo.

Geralmente, ele surge poucos minutos ou até três dias após a relação sexual, período de vida do espermatozóide dentro do corpo feminino. É mais fácil percebê-lo ao limpar-se depois de urinar.

Enjoos e azia

Pode até parecer cena de filme, mas eles existem de verdade e são alguns dos sintomas mais reclamados pelas mulheres que começaram uma gestação. Os enjôos e ânsia de vômito constante acontecem várias vezes durante o dia, principalmente pela manhã, a chamada “doença da manhã”, e quando está com o estômago vazio. Se você está com estes sintomas, há uma grande possibilidade de estar grávida.

Cansaço e sonolência

Se você está se sentindo cansada e sonolenta o dia inteiro, sem ânimo para as atividades rotineiras, mesmo tendo dormido uma noite inteira de sono, este também pode ser um sinal de que você está grávida. Esse cansaço pode ser observado logo nas duas primeiras semanas de gestação e acontece por conta das mudanças hormonais no organismo para prosseguir com a gravidez e, também, pela redução da quantidade de açúcar no sangue da mulher.

Tonturas

Mal-estar repentino, desmaios e alguns episódios de tontura também podem estar relacionados a uma possível gravidez. Os sintomas podem aparecer por conta de uma má alimentação, ocasionada muitas vezes pelo fato de a mulher ainda não estar sabendo da gestação e não estar consumindo os alimentos adequados e em quantidade adequada para o corpo.

Sensibilidade a cheiros

Com a gravidez, os hormônios femininos começam a ser alterados e a mulher passa a sentir sensibilidade a odores que nunca percebeu antes ou aos cheiros presentes diariamente na rotina. Se você sentiu ânsia de vômito ao sentir o aroma de um perfume ou de uma comida mais forte, pode ser que você esteja esperando o bebê.

9 – Variação de humor

Este sintoma de gravidez é bem parecido com os da Tensão Pré-Menstrual (TPM), sendo ocasionado por episódios de bom humor oscilado com momento de extrema felicidade. Acontece pelas alterações constantes de hormônios no organismo para o nova fase do corpo feminino.

Dores de cabeça

Dores de cabeça também fazem parte dos sintomas mais comuns nos primeiros dias de uma gravidez, geralmente fracas, mas persistentes. Elas acontecem por conta das alterações hormonais comuns no período. No entanto, não desconsidere outras possibilidades que podem estar relacionadas à elas, como possíveis doenças. Procure um médico para avaliar a sua situação.

Cravos e espinhas

As mudanças hormonais no corpo da mulher durante uma gravidez também podem levar ao desenvolvimento de cravos e espinhas. No caso de quem já tem a pele o oleosa, pode haver uma pior no quadro.

Salivação

Este não só é um dos primeiros sintomas da gravidez como também permanece durante toda a gestação. É possível que você fique com a boca cheia de água a todo o tempo, mesmo quando não estiver sentindo o cheiro ou sabor de algum alimento, que é a causa da salivação normal em todas as pessoas.

 Aumento da freqüência urinária

As idas ao banheiro para fazer xixi também aumentam gradativamente durante a gravidez e aparecem já nas primeiras semanas. Portanto, se você está tendo que ir ao banheiro até mesmo durante a noite, pode ser que esteja esperando um bebê.

Falta de ar

A falta de ar em alguns momentos do dia pode estar relacionada a um possível sintoma de gravidez. Isso porque, ao dar início à formação do feto, o organismo feminino acaba utilizando um pouco mais de oxigênio do que o normal, o que faz com que falte um pouco dela para a mamãe, mesmo nos primeiros dias de gestação.

Você pode observar se está com este sintoma na hora de subir ou descer escadas ou até mesmo para fazer uma caminhada mais intensa.

Fome constante

É comum que as mulheres comecem a sentir mais fome nos primeiros dias da gravidez. Além de sentir mais fome, elas podem abrir o apetite para alimentos diferentes, que nunca entraram na rotina alimentar.

Aumento da temperatura corporal

A temperatura normal do corpo de um ser humano é de 36 °C. No entanto, durante a ovulação, ela pode aumentar consideravelmente e permanecer mais alta até o início do próximo ciclo menstrual. Agora, ao perceber que o corpo ficou com essa temperatura quente por mais que 18 dias, este pode ser um sinal de gravidez.

Prisão de ventre

Este também é um dos sintomas mais comuns de gravidez notados durante os primeiros da concepção. Isso porque o organismo feminino costuma aumentar a produção de progesterona neste período, fazendo com que os tecidos do corpo – incluindo o intestino – fiquem mais frouxos para facilitar a expansão do útero.

Essa expansão é responsável por prejudicar o funcionamento do intestino, fazendo com que ele se contraia menos e, portanto, cause incômodas constipações, como a prisão de ventre.

Quando fazer o teste de gravidez?

teste-de-gravidez

Essa é uma das maiores dúvidas das mulheres que estão com os sintomas de gravidez e a forma e período para fazer o teste de gravidez vai depender do tipo de procedimento usado. Se você for fazer o teste de farmácia, a dica é que este seja feito já no primeiro dia de atraso menstrual. Se o resultado der negativo e você continuar com a suspeita, refaça-o em três ou cinco dias depois.

Já no caso de quem prefere fazer o exame de sangue, o período correto recomendado por médicos é após o sétimo dia de atraso da menstruação. Somente depois deste período é possível dar uma resposta definitiva para uma possível gestação. Este teste de gravidez é mais eficiente, uma vez que costuma acertar em praticamente 99% das suspeitas.

Isso porque ele mostra a quantidade do hormônio de gravidez – o Beta HCG – presente no sangue da mulher. Quanto maior for a quantidade, maior a possibilidade dela estar grávida.

Sintomas de gravidez ectópica

Após a fertilização, o normal do óvulo é transportar-se até o útero, ocasionando uma gravidez comum. No entanto, em alguns casos, o óvulo fertilizado costuma se implantar do lado de fora do útero – geralmente, nas trompas – desenvolvendo a chamada gravidez ectópica.

Esse tipo de gravidez é muito temido pela maioria das mulheres que planejam ter um filho. Isso porque ela não pode prosseguir normalmente, uma vez que óvulo fertilizado não sobrevive e o feto é capaz de destruir várias estruturas maternas. O resultado é de hemorragias graves, que podem até mesmo levar à morte da mulher.

Os primeiros sintomas da gravidez ectópica – ou gravidez nas trompas – são os mesmos de uma gravidez normal, como atraso na menstruação, cansaço e sonolência excessivos, sensibilidade nos seios, enjôos, aumento das idas ao banheiro, entre outros que você já leu acima.

Apenas depois de algum tempo é que os sintomas ficam diferentes e, é claro, mais graves. Entre eles estão:

  • Dor de barriga ou pélvica excessiva, piorada a cada movimento;
  • Sangramento vaginal moderado ou intenso;
  • Dor no coito;
  • Desmaios e tonturas ocasionados por hemorragia interna;
  • Dor no ombro causada por hemorragia no abdômen sob o diafragma;
  • Sinais de choque hipovolêmico (perda de sangue e líquidos de forma intensa, podendo levar à morte em poucos minutos).

Fique atenta aos sinais e, se tiver alguns desses sintomas, procure um médico imediatamente. Lembre-se de que a gravidez ectópica é grave e pode levar à morte da mulher em um curto espaço de tempo.

Sintomas de gravidez de gêmeos

Apesar de os sintomas de qualquer tipo de gravidez serem bem parecidos, quem está esperando bebês gêmeos – a chamada gravidez múltipla – pode ter os sinais mais intensificados do que em uma gravidez comum, sendo enjôos mais fortes, maior cansaço e sono, entre outros que você já conheceu acima.

Afinal, mulheres que concebem bebês gêmeos claramente têm mais presença de hormônios em seu organismo e, por isso, tendem a ter alterações mais intensas. No entanto, as mulheres com gravidez múltipla podem apresentar outros sintomas diferentes.

Veja a seguir quais são os principais deles:

Maior aumento de peso

A gravidez múltipla acarreta o aumento de peso. No entanto, esse aumento não está ligado necessariamente à maior ingestão de alimentos para alimentar mais de um bebê, mas sim, ao aumento do tamanho do útero, do desenvolvimento dos bebês e do aumento de volume sanguíneo que é necessário para a continuação da gravidez.

Por isso, o primeiro sintoma de gravidez de gêmeos a se notar é um aumento médio de 5 quilos no primeiro trimestre da gravidez. Em uma gravidez normal, o aumento de peso varia entre 2 e 3 quilos.

Movimentos fetais antecipados

Em geral, mulheres concebidas com gravidez normal costumam sentir os primeiros chutinhos dos bebês durante a 18ª ou 20ª semana de gestação. Já as grávidas de gêmeos costumam sentir os primeiros sinais de que esperam mais de um bebê duas semanas antes desse período. Portanto, fique atenta aos movimentos na barriga.

E aí? Já sabe se tem um bebê a caminho? Espero que com as dicas de hoje você já tenha uma ideia! Só não se esqueça de procurar um médico para uma orientação profissional, ok?

Até a próxima!

Comentar

/* ]]> */