Saúde

TDAH: entenda o transtorno do déficit de atenção com hiperatividade

O transtorno do déficit de atenção com hiperatividade, TDAH, afeta crianças e adolescentes, e pode continuar na vida adulta. O TDAH é geralmente diagnosticado como um distúrbio psicológico das crianças.

Crianças que possuem a condição podem ser hiperativas e ter dificuldades de controlar seus impulsos. Em outros casos, podem simplesmente ter dificuldade de prestar atenção. Este comportamento afeta na escola e em caso.

A condição é mais comum em meninos do que em meninas. Geralmente, é percebido durante os anos escolares, quando uma criança começa a ter problemas para prestar atenção.

Adultos com TDAH podem ter problemas para gerenciar seu tempo, manter níveis de organização, determinar objetivos e manter um emprego fixo. A condição também pode gerar dificuldades de relacionamento, auto-estima e contribuir com vícios.

Sintomas em crianças

mimadas

Os sintomas geralmente são divididos em três categorias. Estas categorias são a desatenção, a hiperatividade e a impulsividade.

Na desatenção, percebe-se um comportamento de fácil distração e aparente dificuldade de terminar tarefas ou seguir ordens. A criança esquece ou ignora as tarefas e, quando as faz, comete erros simples causados pela falta de cuidado ou dedicação.

Na hiperatividade, a criança apresenta dificuldades em manter-se inativa, mesmo que por alguns minutos. Ela possui dificuldades de ficar quieta, ou brincar de forma pouco expansiva. Ela geralmente apresenta a necessidade de manter-se em atividades enérgicas.

A impulsividade, por sua vez, caracteriza-se pela dificuldade de aguardar o momento adequado para as coisas. Ela constantemente interrompe os outros para realizar seu próprio desejo, e ignora restrições.

Sintomas do TDAH em adultos

tdah-adulto

O transtorno do déficit de atenção com hiperatividade geralmente apresenta mutações em seus sintomas ao longo da vida. Com o tempo, é comum que a pessoa desenvolva o hábito de atrasar-se ou esquecer das coisas frequentemente.

Além disso, ansiedade, problemas frequentes no trabalho, dificuldade de controlar a raiva e baixa auto-estima são sintomáticos da condição. Muitas pessoas que sofrem de TDAH na idade adulta acabam mantendo vícios em substâncias químicas.

Além disso, apresentam variações bruscas no humor, frustram-se facilmente e possuem dificuldade em manter-se entretidas com uma única atividade durante um longo tempo.

Causas do TDAH

A causa do transtorno do déficit de atenção com hiperatividade ainda não é conhecida com precisão. Os pesquisadores definem que pode haver uma série de fatores que influenciam na condição. Entre eles, destacam-se:

  • Hereditariedade: o TDAH tende a repetir-se em uma mesma família;
  • Desequilíbrios químicos: os componentes químicos no cérebro de pessoas com TDAH costumam estar desequilibrados;
  • Mudanças neurológicas: as áreas do cérebro que controlam a atenção são menos ativas em crianças com TDAH;
  • Desnutrição: assim como infecções, tabagismo, alcoolismo e abuso de substâncias durante a gravidez da mãe afetam o desenvolvimento do cérebro do feto;
  • Toxinas: algumas toxinas podem concentrar-se no cérebro, prejudicando seu desenvolvimento;
  • Danos cerebrais: danos na área frontal do cérebro podem causar problemas de controle de impulsos e emoções;

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, o açúcar não influencia no desenvolvimento do TDAH. Excesso de televisão, escolas ruins e ambientes familiares desestruturados também não são causa da condição.

O TDAH não pode ser prevenido ou curado de maneira definitiva. No entanto, sua detecção rápida é essencial para ajudar a pessoa a controlar os sintomas e sofrer menos consequências em função da condição.

Veja também:

Comentar

/* ]]> */