Maternidade

Teoria da extero gestação: 10 dicas essenciais para acalmar o bebê nos primeiros meses

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

O bebê recém-nascido é muito frágil: precisa da mãe para se alimentar, para se locomover e consegue se comunicar apenas através do choro. Saber como acalmar e aconchegar o bebê nesse período inicial pode ajudá-lo a se desenvolver melhor.

Neste artigo, você vai saber mais sobre o que é a teoria da extero gestação e como ela pode ajudar você nos primeiros meses com o seu bebê.

O que é a teoria da extero gestação, afinal?

A teoria da extero gestação defende que o bebê passa um período de desenvolvimento semelhante ao da gestação fora da barriga da mãe, depois que nasce.

Para entender essa teoria é preciso compreender o que o bebê sente nos primeiros dias de vida e praticar a empatia com o pequeno.

Quando está na barriga da mãe, o bebê está envolto, bem apertadinho pelo útero, se sente aquecido e acolhido. Também recebe todo seu alimento pelo cordão umbilical o tempo todo. O som dentro da barriga da mãe é um ruído alto e constante, parecido com o barulho de um secador de cabelos ligado. E, como a gestante está na maioria das vezes em movimento, ele também sente esse leve balanço.

Na vida fora da barriga, ainda nos primeiros dias, o bebê está se adaptando a esse novo mundo, então, tudo que possa ser feito para passar por essa transição de maneira tranquila evitará que ele se sinta inseguro e, consequentemente, chore muito.

1. Pratique amamentação em livre demanda:

No início da vida fora do útero, o bebê ainda está se adaptando ao fato de que o alimento não está vindo constantemente para seu corpo pelo cordão umbilical.

Por isso, ele não vai funcionar como um reloginho, podendo ter vontade de mamar várias vezes em um curto período de tempo.

Tente atender sempre que o bebê pedir para mamar, porque assim ele chorará menos a longo prazo e irá criar sua rotina de mamadas aos poucos.

Não é à toa que a paciência é a principal virtude de uma mãe, não é mesmo?

2. Sons parecidos com os do útero acalmam o bebê:

Existem vários vídeos no Youtube que tentam reproduzir o som do útero da mãe. Esses vídeos podem ser úteis para ajudar a acalmar o bebê nos primeiros dias.

Mas existem outras práticas que podem ser utilizadas, como a música, por exemplo. Você pode colocar música para o bebê ouvir enquanto o embala no colo ou pode cantar para ele. Isso irá ajudá-lo a se acalmar e também é uma maneira muito gostosa de curtir um momento de vínculo com seu pequeno.

 

3. Embrulhe o bebê e o deixe mais seguro:

Os chamados cueiros são mantas de algodão que podem ser enroladas no bebê, no estilo charutinho. Essa técnica tenta reproduzir o aconchego que o bebê sentia ainda no ventre da mãe e transmite segurança e aconchego ao bebê.

Por motivos de segurança, utilize a técnica para acalmá-lo ou colocá-lo para dormir, mas evite deixá-lo enrolado por longos períodos sem sua supervisão.

Para fazer o charutinho, veja este passo a passo:

4. Faça um ninho para o bebê para ajudá-lo a dormir melhor:

Muitas vezes, mesmo que o bebê durma com facilidade, até por conta do cansaço, ele não permanece dormindo por muito tempo.

Isso pode acontecer porque ele se sente inseguro, solto demais, ou seja, num ambiente muito diferente do que era o útero, certo?

Uma outra técnica que pode ajudar é fazer o ninho para bebês. Existem várias formas de fazer e até dá para comprar ninhos prontos. Mas você também pode montar um ninho com uma manta e aconchegar seu bebê. Veja como:

  1. Escolha uma manta ou cobertor pequeno e o enrole para fazer um grande tubo;
  2. Coloque ele no local onde o bebê irá deitar-se como se fosse um arco;
  3. Feche as pontas do tubinho de cobertor;
  4. Aconchegue o bebê quando ele for dormir com os pés virados para a ponta do tubinho.

Veja mais aqui mais dicas sobre ninho para bebê.

5. Dê colo e sempre acolha o bebê:

Colo nunca é demais. Quando o bebê está agitado, com cólica ou cansado. No colo, o bebê pode ouvir os batimentos da mãe e também sua respiração. Através desse contato ele consegue regular seus próprios batimentos e respirar mais calmamente, facilitando o sono.

No início, você pode sentir dores nos braços e ombros. Existem alguns exercícios  que você pode fazer para se fortalecer. Com o tempo a necessidade de colo diminui e você ficará mais acostumada a carregar seu filho.

6. Sling: seu aliado para todos os momentos:

O sling é um carregador muito útil para as mães que querem carregar seus bebês e manter os braços livres para adiantar algumas tarefas do dia-a-dia.

Existem vários modelos, com tipos de tecido diferentes para cada fase do bebê e também para cada necessidade da mãe.

A amarração básica, mais fácil para as iniciantes nas artes do sling, também é a mais utilizada para os recém-nascidos, porque deixa o bebê bem seguro, apertadinho e aquecido. Nessa amarração o bebê também ouve os batimentos e a respiração da mãe, ajudando a acalmá-lo.

Confira:

7. Faça movimentos repetitivos:

O ambiente uterino não era estático. Na verdade, dentro da barriga da mãe havia uma constante movimentação, que também era agradável para o bebê. Por isso, procure sempre embalar o bebê, balançando-o de maneira suave enquanto o carrega no colo.

É importante manter esse padrão por um tempo até que ele se acalme, quando ele está muito agitado. Também procure evitar balançá-lo de maneira brusca ou muito rápida, pois isso poderá deixá-lo mais irritado.

8. Faça shantala no seu bebê:

A shantala é a forma milenar de acalmar e gerar conexão com o bebê que as indianas aplicam em seu dia-a-dia. Apesar do nome diferente, a prática é bem simples: é uma espécie de massagem com óleo no corpo do bebê.

A shantala fortelece o vínculo da mãe com o bebê, acalma o pequeno e também alivia os gases. Quer saber como fazer? Veja aqui.

9. Faça uma compressa quente na barriguinha:

Se você perceber que o bebê está agitado por conta de um desconforto gástrico ou intestinal, faça uma compressa quente na barriguinha dele. Há várias maneiras de fazer isso. Você pode, por exemplo, aquecer uma fralda de pano com o ferro quente e colocar sobre a barriguinha dele ou também pode aprender a fazer uma bolsa térmica caseira.

O calor possui um efeito calmante, além de aliviar dores e demais desconfortos.

10. Dê um banho de balde no bebê:

Se estamos falando sobre reproduzir o ambiente uterino, nada melhor do que banhar o bebê em água aquecida num espaço restrito onde ele se sinta aconchado, não é mesmo?

O banho de balde é uma das técnicas mais eficazes para o bebê se sentir novamente acolhido no ventre da mãe nos momentos de estresse.

Neste artigo aqui você pode aprender a fazer um banho de balde incrível para sua cria!

 

O pós-parto traz várias mudanças físicas e psicológicas para as mães, mas quem mais sofre mudanças é o bebê e ele precisa de muito carinho para se adaptar ao mundo. Não economize carinho! Toque seu bebê, converse com ele, carregue no colo, assim vocês só têm a ganhar!

Manter a calma também é essencial. O recém-nascido é muito sensível ao ambiente e aos sentimentos das pessoas ao seu redor. Por isso, qualquer agitação, ansiedade ou estresse no ambiente deve ser evitado ao máximo.

Veja também: Sono do Bebê: um guia imperdível para a mãe de primeira viagem.

/* ]]> */