Infográficos Nutrição Suplementos

Tipos de aminoácidos: Conheça as suas funções e benefícios

Os aminoácidos têm ficado muito conhecidos nos últimos tempos, principalmente entre atletas e pessoas que praticam atividades físicas. Isso porque estes poderosos nutrientes podem não só ajudar de forma significativa no ganho de massa muscular (hipertrofia), bem como trazer diversos benefícios à saúde.

Mas, afinal, você já se perguntou para que servem os aminoácidos e de onde eles vêem? Como você já deve saber até aqui, o nosso corpo necessita de proteínas para manter-se saudável e funcionando corretamente. São elas as responsáveis por ajudar na manutenção dos músculos, melhorar o sistema imunológico, evitar as alterações hormonais e, ainda, auxiliar na transformação dos alimentos ingeridos.

Pois bem. Essas proteínas, tão importantes o nosso organismo, são formadas por grupos de aminoácidos que o nosso corpo produz naturalmente ou que são obtidos por meio da alimentação. Por isso, estes nutrientes são indispensáveis para a saúde humana, pois sem eles não há produção de proteínas no organismo.

Se você quer saber mais sobre os tipos e funções dos aminoácidos, continue lendo esse artigo até o final e conheça tudo sobre o assunto!

O que são os aminoácidos?

carduz-blog-o-que-sa%cc%83o-aminoacidos

Os aminoácidos nada mais são do que moléculas orgânicas formadas por diversas quantidades e ligações entre átomos oxigênio, carbono, nitrogênio e hidrogênio. Apesar de serem encontrados na natureza em quantidades altíssimas – cerca de 500 tipos – apenas 20 deles são utilizados pelo nosso corpo.

A produção das proteínas que são essenciais ao nosso corpo é feita por essas mesmas moléculas a partir de ligações peptídicas, tornando-os essenciais para as células com o objetivo de manter o funcionamento adequado do organismo.

Para se ter uma ideia da importância dos aminoácidos, a combinação dessas 20 variedades que o nosso corpo precisa pode resultar em mais de 100 mil tipos de proteínas, que são absorvidas pelo organismo e gerando os benefícios que nós citamos no início desse artigo, principalmente o desenvolvimento e recuperação muscular.

Por este motivo, muitas pessoas que treinam na academia ou fazem qualquer outro tipo de exercício físico recorrem a alimentos e suplementos ricos em aminoácidos para aumentar a produção de proteínas no corpo e facilitar o ganho de músculos, que tendem a ficar mais resistentes e fortes graças a ajuda desses nutrientes.

Tipos de aminoácidos

Tipos de aminoácidos infográfico

Dentre os 20 aminoácidos que o nosso corpo precisa para produzir proteínas, existem alguns que são produzidos naturalmente pelo nosso corpo, chamados de não-essenciais, e aqueles que só podem ser obtidos por meio da alimentação, conhecidos como essenciais. É claro que as nomenclaturas que dividem os tipos de aminoácidos em nada têm a ver com o seu valor nutricional, mas sim com a forma como eles são produzidos no organismo.

Sabendo disso, nós vamos mostrar a seguir uma lista completa com todos os aminoácidos que o nosso corpo precisa, dividindo-os em essenciais e não-essenciais para facilitar a compreensão. Além de conhecer detalhadamente quais são eles, você também entenderá as funções e os benefícios de cada um para a saúde humana para começar a inseri-los na sua rotina diária agora mesmo.

Essenciais

aminoacidos-essenciais-nao-essenciais

São os aminoácidos que não são produzidos naturalmente pelo nosso organismo e que, portanto, precisam ser ingeridos por meio da alimentação ou suplementação com as proteínas correspondentes. Veja quais são:

Valina, Leucina e Isoleucina

São os chamados aminoácidos de cadeia ramificada (BCAAs), que estão sendo tão utilizados atualmente por atletas e praticantes de atividades físicas para aumentar as proteínas no corpo e a energia durante os treinos. Porém, além dessa função, esses três nutrientes também são altamente recomendados para a recuperação de cirurgias, uma vez que ajudam na cicatrização.

A leucina, em separado, pode ser uma grande aliada para reduzir os níveis de açúcar no sangue e aumentar o hormônio responsável pelo crescimento.

Fenilalanina

 Esse aminoácido é capaz de ajudar o nosso cérebro a transmitir, de maneira mais eficiente, sinais entre os neurônios, através da produção de norepinefrina. Sendo assim, ele pode auxiliar na melhora dos sintomas relacionados à artrite, depressão, obesidade, enxaqueca e até mesmo doenças mais graves, como o Mal de Parkinson e a esquizofrenia.

Lisina

Trata-se de um tipo de aminoácido que ajuda o organismo na absorção de cálcio, sendo de extrema importância para a formação do hormônio do crescimento e de colágeno. Além disso, a lisina também é capaz de auxiliar no combate à herpes, na redução dos níveis de triglicérides e, ainda, na produção de anticorpos.

Triptofano

Uma vez que este aminoácido ajuda em uma maior produção de aminas, os seus benefícios podem ser numerosos, desde o controle de peso, uma vez que ajuda na redução do apetite, maior relaxamento, redução da ansiedade, combate à insônia e à depressão, melhora do humor, trata a enxaqueca, aumenta a imunidade e produção do hormônio do crescimento.

Metionina

Rico em propriedades antioxidantes e excelente fonte de enxofre, este aminoácido essencial pode ajudar na desintoxicação de gorduras das artérias e do fígado, melhor fluidez do sangue, combate e prevenção de doenças que acometem os cabelos, unhas e pele, reduz a fraqueza dos músculos, além de tratar doenças graves, como a esquizofrenia, já que ajuda a melhorar as funções cerebrais.

Histidina

Este aminoácido é ideal para quem sofre com doenças alérgicas, pois é ele quem produz a histamina, substâncias que combate os principais sintomas. Uma vez que o histidina é encontrado em grandes quantidades na hemoglobina do sangue, o aminoácido pode ser utilizado para tratar artrites, anemia e até úlceras.

Treonina

Entre as suas principais funções está a de equilibrar os níveis de proteínas no nosso organismo e contribuir para a formação de substâncias que são essenciais para a beleza, como a elastina, o colágeno e o esmalte dos dentes.

Combinado a outro aminoácido chamado ácido aspártico, que você vai conhecer a seguir, o treonina pode ajudar também na prevenção do acúmulo de gordura no corpo e na melhora do metabolismo.

Não-essenciais

acido-aspartico

São os aminoácidos que são produzidos naturalmente pelo nosso corpo a partir de outras substâncias. Confira, a seguir, quais são eles:

Ácido Aspártico

Este é o aminoácido que nós acabamos de citar quando você estava lendo sobre o treonina. O ácido aspártico nada mais é que um nutriente responsável pela produção de energia pelas células e que, portanto, pode ajudar a combater a depressão e a fadiga do corpo, na formação das células de metabolismo, no rejuvenescimento das células e até mesmo na proteção do fígado, uma vez que ele expulsa as toxinas e impurezas que o fazem mal.

Tirosina

Este aminoácido é o principal responsável pela produção de melanina, dopamina e adrenalina. Portanto, ele é essencial para diminuir a fadiga e depressão, regular o humor, reduzir o apetite, diminuir a gordura no corpo e até mesmo deixar a pele e cabelos com aspecto mais saudável.

Ácido Glutâmico

Encontrado principalmente na soja e no trigo, este aminoácido pode ajudar a gerar mais energia no corpo e recuperar os músculos após os treinos na academia. A sua poderosa função se deve ao fornecimento de energia que ele oferece ao organismo, bem como o transporte de potássio para o sistema nervoso central, que é possível a partir do metabolismo de gorduras e açúcares no corpo.

Por esta mesma razão, o nutriente também pode ser essencial para contribuir para a melhora do humor e até mesmo para tratar crises de epilepsia e retardo mental.

Serina

Por ser um nutriente ligado ao metabolismo equilibrado entre ácidos graxos e gorduras, a serina pode auxiliar no desenvolvimento dos músculos, promovendo o seu crescimento, além de oferecer mais resistência ao sistema imunológico.

Alanina

O aminoácido ajuda no fornecimento de energia para o corpo, ajudando na prática de atividades físicas, além de fazer com que os músculos absorvam da melhor forma as proteínas que necessitam. A sua função se deve ao seu poder de auxiliar o fígado na síntese da glucose, uma substância essencial para gerar energia no organismo.

Além disso, o nutriente também é capaz de aumentar a imunidade e melhorar a saúde do fígado, sendo ideal, inclusive, para auxiliar no metabolismo do álcool.

Prolina

Para quem ama cuidar da pele, este aminoácido pode ser um grande herói neste quesito, uma vez que pode aumentar a produção de colágeno de maneira surpreendente, sendo ideal para manter a elasticidade da pele, deixando-a com aparência ainda mais jovem.

Ainda, o aminoácido é capaz de auxiliar na cicatrização de tendões, articulações e alguns músculos do coração.

Arginina

Este é mais um dos aminoácidos que possuem inúmeras funções no organismo. Entre os principais estão a melhora da circulação sanguínea, uma vez que este tem o poder de expandir e equilibrar as veias e, desta forma, ajudar na fluidez do sangue.

Ainda, a arginina também é capaz de eliminar o excesso de amônia do organismo, auxiliando na desintoxicação de álcool do fígado, além de fortalecer o sistema imunológico.

Outras funções do aminoácido incluem a redução dos riscos de tumores, ajuda no crescimento e reparação dos músculos e auxílio na liberação de insulina pelo pâncreas.

Ornitina

Bem parecido com a arginina, esse aminoácido pode auxiliar na retirada do excesso de amônia do sangue, o que é essencial para manter o fígado mais saudável, estimular a secreção de insulina, ideal para construir músculos fortes e saudáveis, além de contribuir para a liberação do hormônio do crescimento.

Cisteína

A cisteína é um aminoácido com excelentes propriedades antioxidantes, o que o torna essencial para auxiliar na desintoxicação do organismo, protegendo, por exemplo, o fígado e o cérebro de danos ligados ao álcool, drogas ou cigarros.

Além disso, a cisteína também é capaz de ajudar na proteção do organismo contra os danos da radiação e ajudar no tratamento da artrite. E os seus benefícios não param por aí! O aminoácido também pode ser um grande aliado para auxiliar na recuperação de cirurgias e queimaduras graves, uma vez que atua na regeneração da pele e formação muscular.

Glutamina

Está entre os mais presentes no nosso corpo e sua principal função é manter saudáveis as funções dos músculos e do trato digestivo. Desta forma, o aminoácido pode ser essencial para curar úlceras e prevenir a perda dos músculos após longos períodos de repouso, como acontece quando temos alguma doença grave.

Além disso, a glutamina é essencial para a saúde do fígado, uma vez que pode auxiliá-lo na digestão do álcool.

Glicina

Este aminoácido tem como principal função produzir componentes de hemoglobina e auxiliar no armazenamento de glicogênio. Este, por sua vez, é responsável por liberar a glicose, que produz energia. Sendo assim, a glicina é considerada altamente benéfica para o sistema imunológico e recuperação dos tecidos musculares.

Como ingerir aminoácidos essenciais?

bcaa-marcas-1

Como você já aprendeu no decorrer desse artigo, os aminoácidos essenciais devem ser ingeridos a partir da alimentação ou suplementação. Para usufruir dos seus benefícios para a saúde e beleza, basta inserir no seu cardápio alimentos ricos em proteínas ou suplementos à base de aminoácidos, como o BCAA. Estes últimos podem ser encontrados facilmente em lojas de nutrição esportiva.

Veja também:

/* ]]> */