Looks Moda

Tipos de decotes: saiba qual é o melhor para o seu corpo

Siga nosso dia-a-dia no insta! Clique aqui para acessar nosso perfil.

Cada pessoa tem sua beleza, pontos fortes e outros nem tanto. É preciso saber valorizar a aparência. E os tipos de decotes estão aí para facilitar isso, além de demonstrar sensualidade ou discrição, dependendo do momento. Dá uma olhada:

Assimétrico/ombro só – a sofisticação é o ponto principal dos decotes que recebem este nome e possuem formas variadas, mas com alça em apenas um dos ombros. Geralmente, peças assim são luxuosas, arrojadas e ecléticas, servindo para quase todo tipo de corpo.

O tipo de decote assimétrico é ideal para mulheres com ombros largos, pois a linha diagonal criada por ele ajuda a equilibrar silhueta, a disfarçar a área. Mas atenção meninas com seios grandes! Garantam um modelo permita boa sustentação.

Canoa/bateau – é símbolo de elegância. Ele segue a linha da clavícula indo de um obro ao outro. Outra vantagem é que dá uma impressão de ombros maiores, além de valorizar a região do pescoço de nuca. O decote modelo canoa permite melhor proporção corporal em que tem quadril largo. Este decote é indicado ainda para quem possui seios menores.

• Coração/meia taça – a própria forma dele é seu principal destaque. É um dos mais bonitos, porque cria um coração bem na área do busto. Quem precisa de mais sustentação para os seios, pode investir em sua versão com alça.

Decote em “V” – é muito democrático e versátil. Existem vários modelos deste decote que forma uma linha que remete à letra na parte do busto. É bastante popular, pois valoriza corpos mais cheinhos ou sequinhos, seios de praticamente todos os tamanhos. A sugestão é experimentar para escolher aquele que deixa você confortável, de acordo com suas medidas e estilo.

Frente única – glamouroso, ele conta com alças que passam por trás do pescoço para segurar a roupa. Isso realça o tamanho das costas. Portanto, quando elas forem largas ou quando os ombros forem muito estreitos, é preciso escolher com cuidado. O decote frente única é o best friend de todas as formas de seios, disfarçando-os ou valorizando-os, se for o caso.

Decote em “U”/Decote joia – sua maior vantagem é a feminilidade. Vestidos com este decote são charmosos e podem ser aproveitados por todas as mulheres. Quem tem seios maiores devem dar preferência aos modelos com alças, para mais conforto, sustentação e valorização do colo.

Ombro a ombro – é ideal para momentos casuais, descontraídos. Sua forma reta vai de um ombro a outro, chamando atenção para os seios, ombros e pescoço. Este tipo de decote não é recomendado para quem tem ombros muito largos.

Quanto aos seios, ele valoriza todos os tamanhos, principalmente os médios e grandes. É preciso dar atenção especial às mangas do vestido ou blusa com decote ombro a ombro. Algumas marcam demais o braço e destacam as gordurinhas.

Quadrado – sua maior vantagem é a segurança. Ele também ajuda a diminuir a sensação de ombros largos demais, uma vez que possui linha reta logo acima do busto. O decote quadrado cai bem em modelos de vestidos com mangas ou alças. É bastante procurado por quem tem seios grandes. Já as mulheres com seios menores devem evitar somente alças muito enfeitadas, pois elas chamam atenção para o local.

Tomara que caia – sensual, este decote não tem mangas ou alças e é um dos preferidos quando a ideia é destacar colo e braços. É um tipo de decote utilizado com frequência em vestidos de festas e outras ocasiões sociais mais requintadas. Porém, não valoriza todos os formatos de corpo.

As mulheres com seios fartos, ombros largos, braços volumosos ou que estejam acima do peso, por exemplo, devem evitá-lo. Do contrário, correrão o risco de deformar seus corpos. O ideal é optar pelo tomara que caia quando os seios são menores e as curvas são mais enxutas. Para as baixinhas, o decote ajuda a alongar visualmente a silhueta.

Bem, estas foram algumas recomendações para aproveitar melhor os tipos de decotes. É claro que ninguém aqui é dona da verdade… Com segurança, bom senso e autoestima, adaptações ou mudanças nas regras podem – e devem – ser feitas.

Até a próxima!

/* ]]> */