Maternidade

Está na hora? Saiba quando começa o trabalho de parto

No final da gravidez é super normal sentir ansiedade. Qualquer desconforto é motivo para dúvida: será que está na hora? Será que é hoje que eu terei meu bebê nos braços pela primeira vez?

Também há muita insegurança nesse período, pois muitas gestantes sentem medo do trabalho de parto, das contrações e temem pela vida de seus filhos.

Por isso, é importante se preparar muito bem para ter certeza de quando está realmente chegando esse que é um dos momentos mais transformadores na vida de uma mulher que decide ter filhos: o trabalho de parto.

Preparação do corpo

O fim da gestação varia muito de uma gravidez para outra e pode ocorrer entre 36 e 42 semanas. No entanto, o corpo se prepara para este momento desde muito antes. Várias transformações podem ocorrer no corpo da mulher a partir da trigésima semana de gestação: a perda do tampão mucoso, as contrações de treinamento (ou pródomos) e até o rompimento da bolsa.

Perda do tampão mucoso

O tampão mucoso é uma proteção natural que o corpo cria para isolar o interior do útero e protegê-lo contra a entrada de bactérias e outros causadores de infecções e complicações na gestação.

A perda do tampão mucoso é a saída de um líquido gelatinoso, rosado ou acastanhado pelo canal vaginal e pode ocorrer até semanas antes do parto. Importante lembrar que apenas a saída do tampão não é indício do início do trabalho de parto, então é importante perceber todos os fatores em conjunto.

Conforme a coloração do líquido é possível ter uma noção da evolução do trabalho de parto. Segundo a doula Samara Barth, quando há muito muco com sangue, é sinal que o processo de parto está próximo ou já está em andamento.

Caso haja a saída do tampão, não há necessidade de correr para o hospital tão cedo: essa é uma proteção do corpo que se recompõe, então, preste atenção também aos outros sinais do seu corpo.

Saiba mais sobre a perda do tampão mucoso.

Contrações de treinamento

As contrações de treinamento ou pródomos são uma espécie de ensaio para o parto, porque o corpo está se preparando, o bebê está se posicionando para nascer e o colo do útero está começando a afinar e dilatar.

Essas contrações são mais curtas, geralmente até 40 segundos, são descompassadas e, enquanto elas acontecem, a gestante ainda consegue andar, conversar e fazer suas atividades normalmente.

Se as contrações ficarem ritmadas e com uma duração de 60 segundos ou mais, a grávida começar a ficar mais introspectiva e com dificuldade para conversar durante as contrações, é sinal de que o trabalho de parto esteja começando.

Saiba mais sobre as contrações.

Rompimento da bolsa

O rompimento da bolsa é um clássico indício do início do trabalho de parto e é um dos mais retratados por filmes e novelas: lá está a grávida passeando ou conversando com alguém, quando de repente começa a escorrer uma quantidade significativa de água pelas pernas dela!

Saiba: nem sempre a quantidade de água é tão grande assim e nem sempre o trabalho de parto ocorre logo depois da bolsa romper. No entanto, é preciso atentar para o horário que o líquido começou a sair porque, se há líquido amniótico saindo, significa que não há mais tampão mucoso protegendo o bebê de possíveis infecções e a gestante deve tomar antibióticos.

É importante ainda prestar atenção ao aspecto da água: ela deve ser clara e praticamente inodora (algumas grávidas dizem sentir um cheiro parecido com o de água sanitária), porque caso o líquido esteja turvo, pode ser indício de possíveis complicações.

Saiba mais sobre o rompimento da bolsa.

 

Se a gestante está se sentindo segura e tranquila, é indicado não ir muito cedo para o hospital para evitar ficar tempo demais esperando na área de pré-parto ou até mesmo correr o risco de ser mandada de volta para casa.

É bom prestar atenção à movimentação do bebê e monitorar a duração, a intensidade e o ritmo das contrações. Quando sentir que deve ir para o hospital, a grávida deve manter a calma e não sair com pressa de casa. E sempre mantenha contato com um profissional da área em caso de qualquer dúvida.

Agora que você sabe mais sobre o trabalho de parto, que tal se distrair um pouco e pensar na decoração para o chá de bebê? Nós temos ótimas dicas para arrasar na decoração sem gastar muito. Confira aqui!

/* ]]> */