Casamento

Trash the dress: ousadia, vestido de noiva sujo e… fotos incríveis!

O que toda noiva quer é um álbum de recordações com vestido impecável e nada mais, certo? Errado – pelo menos em parte. Algumas escolhem uma tendência chamada trash the dress, ou seja, algo traduzido como “destruir o vestido”, “acabar com o vestido” ou “vestido no lixo”.

Oi???? Sim, isso mesmo! As clássicas fotos do grande dia não são suficientes para noivinhas inovadoras. Elas buscam algo diferente, uma sessão de fotos no mínimo inusitada, feita em cenários exóticos, com zero nível de preocupação com sujeira ou estragos no vestido.

O trash the dress é uma proposta ousada, que em outros países possui leituras bem mais radicais e começou nos Estados Unidos com a ideia de ensaios em editorais. Lá, tradicionalmente, as noivas compram seus vestidos e não têm medo de arriscar na hora do ensaio.

Aqui, geralmente, o conceito é desapegar-se no sentido de molhar ou sujar. Cá entre nós, o que já é bastante se levarmos em conta o quanto a mulher gosta de preservar este traje tão especial, de preferência para a vida toda…

Nossa versão light do trash the dress não chega a arruinar a peça, mas aproveita a trend para garantir cliques incríveis em locais interessantes visualmente e significantes para os noivos. O vestido dos sonhos é clicado realçando o contraste entre seu glamour e a paisagem.

De qualquer forma, é bom lembrar que o figurino é exposto a algum tipo de “perigo” em nome do diferencial do ensaio e da beleza das fotos. Do contrário, seriam apenas cliques comuns.

O casal faz as fotos juntos, geralmente alguns dias depois da cerimônia ou lua-de-mel. Isto é, quando a preocupação com os preparativos ou a busca pela perfeição no evento já não existe mais. O trash the drass é um momento de pura descontração, naturalidade.

Para obter registros memoráveis e espontâneos vale entrar no mar, deitar nas pedras, rolar no chão e muito mais. O foco é a cumplicidade de marido e mulher.

Uma das dificuldades para essa moda pegar entre os brasileiros é que muita gente aluga os vestidos de noiva. Porém, se você ficou empolgada, não desanime. Alguns fotógrafos não acham que isso é um impedimento; eles garantem que dá para fazer o trash the dress assim mesmo.

O importante é encontrar um profissional especializado neste tipo de ensaio e conversar com a loja em que o vestido será alugado. Deixe claro o que pretende fazer, tire todas as dúvidas sobre o aluguel e a possibilidade de ficar com a roupa por mais tempo.

Trash the dress: saiba mais sobre ele

Se você ficou animada com a ideia, confira abaixo uma lista dos possíveis locais para fazer sua sessão trash the dress:

• Cachoeira
• Clube de campo
• Estação de trem desativada
• Fazenda
• Fábrica abandonada
• Jardins amplos
• Museu
• Parque
• Pontos turísticos
• Praia
• Mata
• Lagoa
• Estádio de futebol

Veja também

Ao escolher o lugar perfeito, deixe a imaginação rolar! Quanto mais exótica a locação para as fotos, melhor. O resultado depende muito do cenário, além, claro, da interação do casal. Quando ambos curtem futebol, por exemplo, a sugestão do estádio costuma render boas imagens.

É interessante pensar em lugares aos quais você jamais iria vestida de noiva. Quando o lugar tem significado especial para o casal de pombinhos, perfeito! Pode ser até o local do primeiro beijo, do pedido de casamento…

Mas um detalhe é fundamental: a presença de água por perto, uma vez que grande parte das fotos do trash the dress inclui vestido molhado. No entanto, se inovar é a sua praia, nada impede de contrariar as regras, concorda?

Se você é uma noiva que foge do tradicional, aproveite o trash the dress para ter lindas e inesquecíveis fotos de um dos grandes momentos da sua vida. E divirta-se!

Até a próxima!