Nutrição

Treonina: pele, músculos e saúde dependem deste aminoácido

Uma pele firme, com elasticidade e beleza depende de colágeno, certo? Só que este, por sua vez, precisa da treonina para ser formado. Por isso, é importante ter ao menos um alimento rico neste aminoácido na dieta todos os dias. Saiba mais nos próximos parágrafos…

Manter a quantidade ideal de treonina na circulação sanguínea é necessário para que sejam originados dois outros aminoácidos: glicina e serina, que atuam diretamente na síntese de elastina, colágeno e tecido muscular.

Detalhando a produção e a importância do colágeno, é preciso lembrar que ele está associado à maior flexibilidade corporal e à menor probabilidade de lesões ocasionadas pela prática de atividades físicas.

A proteína que cria o chamado tecido conjuntivo é, indiscutivelmente, uma grande aliada da saúde de articulações, músculos e ossos, além da pele.

E, em conjunto com vitaminas (especialmente a C), minerais como o ferro e outros aminoácidos (lisina), a treonina é vital para tudo isso acontecer.

A treonina está na lista de aminoácidos codificados pelo código genético, ou seja, é um dos componentes das proteínas encontradas nos seres vivos; e um dos nove aminoácidos essenciais, aqueles que não podemos sintetizar.

O papel da treonina vai muito além da formação de colágeno e elastina. Outra importante função dela é a absorção de nutrientes. E mais: ajuda a fortalecer nossa imunidade ao favorecer as atividades do timo, a glândula responsável pelos linfócitos T.

E ainda contribui com a produção de anticorpos, elementos atuantes no combate aos invasores que provocam as doenças; otimiza a cicatrização e a recuperação de lesões; fortalece os ossos.

Há evidências experimentais que indicam a relação da treonina com a manutenção da imunidade parede intestinal, inclusive.

Treonina: para que serve e onde encontrar este aminoácido

Os maiores níveis de treonina são encontrados no sistema nervoso central. Por essa razão, a ingestão regular do aminoácido via alimentação ou suplementação pode auxiliar na luta contra a tristeza e a depressão.

Veja também: Remédios caseiros para depressão

Caso a alimentação seja deficiente em relação a este aminoácido, podem surgir desde acúmulo de gordura no fígado até distúrbios digestivos, entre outras condições.

Mas somente um médico pode diagnosticar carência de compostos e nutrientes, assim como prescrever suplementos ou remédios, quando julgar conveniente.

As melhores fontes naturais de treonina são as carnes, leite e derivados, produtos à base de soja, sementes e leguminosas.

A quebra de gordura saturada e a melhora de sua metabolização no fígado são dois motivos extras para não descuidar de uma alimentação balanceada, que inclua boas fontes de treonina.

A capacidade lipotrópica do aminoácido ajuda a inibir os depósitos de gordura e evitar que mais ácidos graxos fiquem acumulados no organismo. Tudo isso com participação de dois outros aminoácidos, o ácido aspártico e a metionina.

Quando há deficiência crônica nestes três nutrientes, o resultado pode ser excesso de gordura no fígado ou até mesmo falência da glândula.

A treonina representa, em média, 4% dos aminoácidos das proteínas do nosso corpo.

Um adulto precisa de aproximadamente 20 miligramas deste aminoácido para cada quilo de peso corporal. Portanto, uma pessoa com 70 kg tem que consumir, no mínimo, 1.400mg de treonina diariamente.

Quando a dieta contém fontes significativas de proteína de alto valor biológico, é dispensada a suplementação. A não ser que haja comprovadamente uma deficiência do aminoácido no organismo. Neste caso, geralmente a indicação é de até 3 cápsulas de 500 mg de treonina por dia.

Passar das recomendações dos profissionais especializados aumenta a chance de prejudicar o funcionamento do fígado e levar à formação exagerada de ureia. O resultado pode ser o surgimento de problemas renais e intoxicação por excesso de amônia.

Nunca é demais destacar: não use suplementos de treonina ou qualquer outro sem orientação médica adequada.

Até a próxima!

/* ]]> */